Insights de investimento, análises de mercado e muito mais! Siga o Seu Dinheiro no Instagram

2022-05-01T12:55:56-03:00
Victor Aguiar
Victor Aguiar
Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero e com MBA em Informações Econômico-Financeiras e Mercado de Capitais pelo Instituto Educacional BM&FBovespa. Trabalhou nas principais redações de economia do país, como Bloomberg, Agência Estado/Broadcast e Valor Econômico. Em 2020, foi eleito pela Jornalistas & Cia como um dos 10 profissionais de imprensa mais admirados no segmento de economia, negócios e finanças.
Proteína animal

BRF (BRFS3), JBS (JBSS3), Marfrig (MRFG3) ou Minerva (BEEF3): quais as preferidas do Inter no setor de frigoríficos?

A exposição ao exterior e à carne bovina são cruciais aos frigoríficos, como BRF (BRFS3), JBS (JBSS3), Marfrig (MRFG3) e Minerva (BEEF3)

1 de maio de 2022
12:55
Arte mostrando o Peru da Sadia segurando um laptop, em frente a um fundo amarelo; a Sadia é uma das marcas da BRF (BRFS3)
Imagem: Divulgação

Um dos setores com melhor desempenho da bolsa nos últimos 12 meses, os frigoríficos ainda têm espaço para continuar surfando o contexto de demanda elevada por proteína animal no exterior, preços altos e dólar forte. Dito isso, o Banco Inter fez uma análise dos quatro grandes players desse segmento — BRF (BRFS3), JBS (JBSS3), Marfrig (MRFG3) e Minerva (BEEF3) — , ponderando os pontos fortes e fracos de cada um daqui para frente.

Em relatório assinado pela analista Gabriela Joubert, o banco ressalta que, em linhas gerais, a dinâmica positiva para os frigoríficos deve continuar sendo observada no curto prazo: por mais que uma normalização entre oferta e demanda comece a ser verificada, ainda há espaço para que as empresas sigam reportando bons resultados, especialmente as exportadoras e focadas em carne bovina.

E essas ressalvas já servem como guia para a visão do Inter: BRF (BRFS3), mais ligada ao mercado doméstico e com maior exposição a aves e suínos, possui recomendação neutra; já JBS (JBSS3), Marfrig (MRFG3) e Minerva (BEEF3), exportadoras e com forte presença em carne bovina, possuem recomendação de compra. Veja abaixo o resumo:

EmpresaPreço-alvo anterior (R$)Novo preço-alvo (R$)Cotação (29/04) (R$)Potencial de altaRecomendação
BRF (BRFS3)26,0023,0013,5869,4%Neutra
JBS (JBSS3)47,0051,0037,8534,7%Compra
Marfrig (MRFG3)27,0029,0018,7554,7%Compra
Minerva (BEEF3)16,0017,0013,1329,5%Compra
Fonte: Banco Inter

BRF (BRFS3): Desafios maiores, mas sem pessimismo

No caso da BRF (BRFS3), o Inter destaca que há desafios adicionais em relação às outras empresas do setor: por um lado, a empresa tem lidado com pressões inflacionárias maiores em sua cadeia produtiva; por outro, o poder de compra deteriorado da população tende a afetar suas vendas.

Essas dificuldades devem ser sentidas principalmente ao longo da primeira metade de 2022, arrefecendo ao longo do segundo semestre. "Nossas perspectivas para 2022 são de um top line [receita líquida] estável quando comparado ao histórico, porém, com custos avançando fortemente, o que vem a prejudicar as margens da BRF", escreve Joubert.

Outro ponto de preocupação da JBS em relação à BRF diz respeito aos níveis de endividamento: a empresa fechou 2021 com um nível de alavancagem considerado elevado, de 3,12 vezes. Por fim, as incertezas quanto à participação ativa da Marfrig (MRFG3) no dia a dia da companhia também inspiram cautela.

Dito tudo isso, o banco pondera que, nos últimos anos, a dona da Sadia e da Perdigão tem feitos inúmeros investimentos para melhorar a qualidade de seus produtos e avançar no front da inovação; a presença maior no exterior, especialmente no mercado Halal, também ameniza parte dessas dúvidas.

Confira as prévias do Inter para a BRF no primeiro trimestre:

  • Receita líquida: R$ 10,8 bilhões (+1,8% a/a);
  • Ebitda: R$ 957 milhões (-25,8% a/a);
  • Lucro líquido: R$ 148 milhões (+558% a/a).

JBS (JBSS3): diversificação é chave

No caso da JBS (JBSS3), o Inter mostra-se otimista quanto à estratégia de diversificação do portfólio adotada pela empresa: por mais que seu foco seja a carne bovina, a companhia hoje atua numa vasta gama de proteínas animais. Em termos geográficos, a atuação global da JBS também é vista como ponto positivo.

"Para 2022, temos uma perspectiva positiva para JBS, com resultados ainda fortes, dado a sua consolidação e acessibilidade a diversos mercados, mas com margens mais comprimidas em consequência das dificuldades da cadeia", escreve a analista.

Quanto à atuação da JBS no exterior, especialmente no mercado americano — o grande impulsionador dos resultados da companhia ao longo de 2021 —, o Inter destaca que o desempenho deve permanecer forte no curto prazo, embora ligeiramente abaixo do passado recente. A alavancagem baixa, 1,52 vez, é outro fator favorável à empresa.

Veja as projeções do Inter para a JBS no trimestre:

  • Receita líquida: R$ 76,6 bilhões (+1,8% a/a);
  • Ebitda ajustado: R$ 7,37 bilhões (+9,8% a/a);
  • Lucro líquido: R$ 4,7 bilhões (+102% a/a).

No podcast Touros e Ursos desta semana, a equipe do Seu Dinheiro comenta a aquisição do Twitter por Elon Musk — e as consequências desse movimento para a rede social e para o bilionário. É só dar play!

Marfrig (MRFG3): solidez contínua

Para a Marfrig (MRFG3), o Inter destaca uma dinâmica semelhante à da JBS, com resultados ainda robustos de exportações aos EUA, embora ligeiramente mais fracos que os vistos em 2021 — a National Beef, divisão que atende o mercado americano, responde por quase 75% da receita da companhia.

As operações da Marfrig na América do Sul também devem continuar tendo um bom desempenho: Joubert ressalta que há a perspectiva de resistência da demanda aquecida e crescimento do volume, dando impulso à empresa.

"No mercado doméstico, cenário desafiador persiste e vem a depender da melhora do quadro econômico, no entanto, tendência de leve arrefecimento dos preços da proteína bovina com avanço da oferta de animais podem impulsionar o consumo a partir do segundo semestre", escreve a analista — veja as projeções para a Marfrig no primeiro trimestre:

  • Receita líquida: R$ 20,7 bilhões (+20,6% a/a);
  • Ebitda: R$ 2,75 bilhões (+70,7% a/a);
  • Lucro líquido: R$ 925 milhões (+82,7% a/a).

Minerva (BEEF3): otimismo com o mercado doméstico

Por fim, o Inter destaca que a Minerva (BEEF3) conseguiu bons resultados no quarto trimestre de 2021 apesar do cenário desfavorável, um sinal da boa gestão da companhia — a forte presença na América do Sul ajuda a mitigar os riscos associados ao mercado doméstico.

"Um ponto importante de ressaltar, é que em um cenário de custos crescentes no mundo, a América Latina possui vantagens produtivas com a pecuária extensiva, o que a faz obter margens superiores quando comparado com os países competidores", escreve Joubert.

Outro destaque da Minerva é a sua política de remuneração aos acionistas, com a distribuição mínima de 50% do lucro — em 2021, foram pagos R$ 400 milhões aos investidores, o que implica num payout de 67% e dividend yield de 6,2%. Veja as estimativas do Inter para a Minerva no trimestre:

  • Receita líquida: R$ 7 bilhões (+21,3% a/a);
  • Ebitda: R$ 624 milhões (+31,4% a/a);
  • Lucro líquido: R$ 301 milhões (+16% a/a).
Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

NOITE CRIPTO

Bitcoin (BTC) retoma parte do fôlego, mas ainda segue abaixo dos US$ 30 mil; confira o que mexe com as criptomoedas

O mercado global de ativos digitais já perdeu mais de US$ 1 trilhão em valor desde o início do grande inverno cripto

PASSARINHO NA GAIOLA

E agora Elon Musk? Acionistas entram com ação contra o bilionário e o Twitter (TWTR34); saiba o motivo

A plataforma também está sendo alvo do processo, que envolve denúncias de uso de informação privilegiada no âmbito da oferta de compra da empresa

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

O copo meio cheio do Ibovespa, a nova chance da Cielo (CIEL3) e o retorno da Terra (LUNA); confira os destaques do dia

A possibilidade de que o Federal Reserve seja obrigado a manter o ritmo do aperto monetário ajudaram os ativos de risco nesta quinta-feira

ELEIÇÕES DE 2022

Distância entre Lula e Bolsonaro aumenta para 21 pontos na nova pesquisa Datafolha; confira as intenções de voto

Instituto destaca que o levantamento anterior, feito em 22 e 23 de março, tinha cenários distintos, excluindo pré-candidatos que deixaram a disputa e adicionando nomes que passaram a ser apresentados pelos partidos

FECHAMENTO DO DIA

Dólar cai abaixo dos R$ 4,80 e Ibovespa sobe 1% com sinais de fraqueza da economia americana; entenda a razão

O Ibovespa reagiu ao bom desempenho dos ativos no exterior após os investidores entenderem que o Fed deve segurar o aperto monetário

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies