O melhor time de jornalistas e analistas do Telegram! Inscreva-se agora e libere a sua vaga

2022-01-07T12:35:29-03:00
Camille Lima
FOCO NOS NFTS

Entenda quem é a OpenSea, maior plataforma de negociação de NFT do mundo, e como ela chegou a ser avaliada em US$ 13 bilhões

Com apenas quatro anos de história, a companhia viu as negociações em seu marketplace dispararem mais de 600 vezes em 2021

7 de janeiro de 2022
12:35
OpenSea Getty Images
Imagem: Getty Images

Se você esteve na internet nos últimos dias, deve ter visto pelo menos uma notícia sobre a OpenSea. E não é de se estranhar. Em apenas quatro anos de história, a companhia se tornou a maior plataforma de negociação de NFTs do mundo.

Em sua mais nova conquista, nesta semana, a empresa foi avaliada em US$ 13,3 bilhões — ou, se preferir, aproximadamente R$ 75,8 bilhões — após uma rodada de investimentos liderada pela Paradigm e a Coatue Management que gerou um aporte financeiro de US$ 300 milhões (R$ 1,7 bilhão).

Segundo a companhia, o capital será utilizado para reforçar o seu time de funcionários e dobrar o tamanho de sua equipe na divisão de segurança.

Além disso, deve investir no desenvolvimento de soluções para atrair mais consumidores convencionais para o mercado de NFTs.

Antes dessa rodada, a startup já havia levantado mais de US$ 100 milhões em investimentos, incluindo aportes pela companhia de investimentos Andreessen Horowitz e pelo ator Ashton Kutcher.

O mar aberto da OpenSea

Em 2017, a OpenSea foi fundada com a ideia de atuar como um mercado para compra e venda de NFTs, que são nada mais nada menos que peças únicas com código digital que não pode ser alterado. Além disso, estas peças podem ser atreladas a ativos reais ou digitais. 

Os NFTs (ou, em português, tokens não fungíveis), correspondem ao direito de posse de  objetos físicos ou digitais.

Os tokens podem ter diversas aplicações. A principal delas são as peças de arte digital. Através da plataforma OpenSea, inúmeros artistas realizam leilões para de suas obras, que rendem um bom dinheiro. Inclusive, alguns desses NFTs chegaram a ser vendidos por milhões de dólares.

A OpenSea sob uma lupa

Com o desenvolvimento do metaverso no ano passado, a OpenSea viu as negociações em sua plataforma dispararem. De acordo com a companhia, os negócios subiram mais de 600 vezes no período. 

Segundo dados do Crypto Briefing, a plataforma permitiu US$ 14 bilhões em transações em 2021, um aumento de 646 vezes em relação aos US$ 22 milhões movimentados em 2020. Para alguns críticos, porém, essa avaliação é muito alta.

Atualmente, a empresa possui em torno de 90 funcionários. Seu marketplace conta com aproximadamente dois milhões de coleções e mais de 80 milhões de NFTs.

"Em 2021, o mundo despertou para a ideia de que NFTs representam os blocos básicos de construção para novas economias ponto a ponto", disse o co-fundador da empresa, Devin Finzer.

Finzer ainda destacou o potencial dos NFTs para desbloquear a utilidade e o fortalecimento econômico em um enorme conjunto de indústrias, comunidades e categorias criativas.

O metaverso e os NFTs

O metaverso é uma das palavras mais faladas do momento. O novo mundo paralelo, que une os dois extremos da realidade — a virtual (VR) e a aumentada (AR) —, tem causando grande comoção no mercado financeiro e ganhando o interesse e coração de muitos investidores.

Em termos mais simples, o metaverso é um ambiente digital em que os humanos interagem por meio de avatares.

Com ele, os NFTs se tornaram cada vez mais populares. Vamos supor que você esteja jogando um jogo e decida comprar um moletom para seu personagem — ou uma camiseta, tênis, idem de decoração ou qualquer outra coisa que você imaginar.

A procura foi tanta que agora o mercado de arte digital e colecionáveis chega a se aproximar do mercado global de arte, segundo o Financial Times.

Somente no ano passado, os investimentos privados para empresas NFT somaram mais de US$ 3 bilhões, segundo dados compilados pela PitchBook.

Mas se considerarmos o total investido em criptomoedas e start-ups de tokens não fungíveis em 2021, os investidores aplicaram mais de US$ 28 bilhões.

Assim, cada vez mais empresas (como Adidas, Coca-Cola, Taco Bell, Budweiser, Microsoft, Nike, Marvel e Warner Bros), clubes esportivos e até mesmo celebridades começaram a produzir e comprar NFTs.

Há pouco tempo, o rapper Eminem gastou aproximadamente US$ 450 mil na imagem de um "macaco entediado" que seria parecido com ele.

Bons ventos no mar aberto

Nas nossas reportagens especiais de Onde Investir em 2022, existe uma sessão especial sobre o que esperar dos NFTs este ano — e é claro que a OpenSea não poderia ficar de fora.

Há rumores de que a empresa estaria se preparando para uma nova captação de recursos — ainda maior do que nos últimos anos. Atualmente, a plataforma é avaliada em aproximadamente US$ 10 bilhões em valor de mercado.

Ainda não está claro se será pelas vias tradicionais, como uma oferta inicial de ações (IPO, em inglês) em uma das bolsas americanas, ou pela emissão de uma criptomoeda própria. Entretanto, se isso ocorrer, será um grande passo para esse mercado.

*Com informações da BBC e do New York Times

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

NOITE CRIPTO

Não durou muito: bitcoin (BTC) opera em queda e volta a ficar abaixo do nível de US$ 30 mil; veja a performance das outras criptomoedas

O peso da perda de confiança do mercado é um dos pontos que mais afastam o investidor do mercado de criptomoedas atualmente

DISTRIBUINDO MAIS DO QUE COMBUSTÍVEIS

Dividendos e JPC: Vibra Energia (VBBR3) anuncia o pagamento de R$ 131 milhões em proventos; confira prazos

Ao todo, a distribuidora de combustíveis já pagou R$ 663 milhões em dividendos e juros sobre capital próprio no exercício de 2021

CSN (CSNA3) e CSN Mineração (CSNA3) vão recomprar até 164 milhões de ações; veja o que muda para os acionistas

As duas companhias aproveitam o momento descontado na B3 para encerrar os programas atuais e iniciar novas operações com duração de um ano

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Inflação derruba bolsas, Hapvida vai às compras e a varejista que ameaça o Magalu; confira os destaques do dia

Depois de um dia de animação, preocupações com o movimento dos preços e a atividade econômica pelo mundo estragaram o humor dos investidores

FECHAMENTO DO DIA

Inflação americana come margem de grandes empresas e derruba bolsas globais; Ibovespa cai mais de 2% e dólar cola em R$ 5

Com inflação pressionando e China voltando a fechar cidades, o Ibovespa caiu menos que as bolsas em Wall Street, mas ainda assim amargou fortes perdas

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies