Insights de investimento, análises de mercado e muito mais! Siga o Seu Dinheiro no Instagram

2022-01-26T15:55:56-03:00
Guilherme Valle
DESBRAVANDO NOVOS MARES

De olho nos gargalos da distribuição, Marfrig (MRFG3) investe US$ 7 milhões em duas startups

A decisão vem pouco mais de um ano depois da companhia criar a Diretoria de Inovação e Novos Negócios

26 de janeiro de 2022
15:55
Marcos Molina, fundador e presidente do conselho de administração da Marfrig
Marcos Molina, fundador e presidente do conselho de administração da Marfrig - Imagem: Reprodução Marfrig

A Marfrig (MRFG3) entrou na tendência de investimentos de grandes grupos em empresas iniciantes (startups). O frigorífico anunciou um aporte de aproximadamente US$ 7 milhões (R$ 38 milhões) em duas companhias do ramo de distribuição, uma brasileira e uma norte-americana.

A decisão da Marfrig foi anunciada na esteira da criação da Diretoria de Inovação e Novos Negócios pela companhia, em dezembro de 2020.

A divisão foi criada com o objetivo de trazer inovações tecnológicas e fomentar novos modelos de negócios que pudessem colaborar com o crescimento da companhia.

O primeiro investimento foi na brasileira Quiq, joint venture liderada pelo hub de tecnologia 4all e outros sócios de redes de food-service como: Rei do Mate, Spoleto, Bob's, McDonald's, entre outras. 

A empresa opera uma plataforma digital que facilita o relacionamento entre restaurantes e marketplaces, como iFood e Rappi, permitindo uma gestão mais eficiente de cardápios e estoques, por exemplo.

Com o forte crescimento do setor de delivery, os restaurantes que operam o serviço também sofrem impactos no seu funcionamento, nesse sentido a Quiq deve servir como uma importante fonte de informação para a Marfrig, que poderá ajustar sua estratégia no segmento de acordo com as novas necessidades dos clientes.

O segundo investimento foi na norte-americana Takeoff Technologies, que cria soluções automatizadas de atendimento e gerenciamento de estoques para redes de supermercado e pequenos comércios.

O foco é o desenvolvimento de micro-centros de distribuição que fazem uso de robôs para otimizar o espaço e automatizar a seleção de produtos, permitindo que soluções de ecommerce sejam implementadas a custos mais baixos.

A Takeoff Technologies desenvolveu, em parceria com a Albertsons — rede que reúne supermercados com presença local nos EUA — dois centros de distribuição automatizados que concentram os produtos de maior giro naquela região, diminuindo os custos de fulfillment e melhorando a eficiência da operação. 

A empresa também desenvolveu centros de distribuição em parceria com a gigante do varejo australiano Woolworths.

Nesse caso os centros ficam integrados a lojas físicas e organizam os itens que saem com mais frequência da maneira mais eficiente possível, assim quando é efetuada uma venda online somente frutas e verduras precisam ser selecionadas da parte da loja aberta ao público.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

PREPARE-SE PARA O LANÇAMENTO

Com lançamento agendado para amanhã, corretoras de criptomoeda se preparam para listagem de Terra 2.0 — mas isso não quer dizer nada; entenda

Os analistas estão pouco otimistas com o projeto, ainda que haja uma corrida das exchanges pela LUNA

MODELO EXPORTAÇÃO

Da Europa pro Brasil: novo ETF de criptomoeda desembarca na B3; conheça mais sobre o BTCE11

O BTCE11 dará exposição ao bitcoin (BTC) por meio de todas as plataformas de investimentos ou de bancos, sem a necessidade de utilizar uma carteira específica de criptomoedas para armazenar o ativo

Disputa presidencial

Bolsonaro aparece no retrovisor e reduz diferença para Lula; veja os números da pesquisa Modalmais

Pesquisa divulgada pela Modalmais/Futura Inteligência mostra ex-presidente liderando as intenções de voto para segundo turno, com o atual presidente logo atrás.

DESTAQUES DA BOLSA

Incorporadoras da B3 sobem forte com novidades no programa Casa Verde e Amarela; veja quais ações mais ganham com as atualizações

As mudanças já anunciadas e outras ainda em discussão no Ministério do Desenvolvimento Regional trazem alívio ao segmento hoje

O pior já passou?

De volta ao céu? JP Morgan recomenda compra das ações da Cielo (CIEL3) e ações disparam na bolsa

Para os analistas do banco americano, a Cielo tem se mostrado eficiente em conter custos e repassar o preço aos seus clientes

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies