O melhor time de jornalistas e analistas do Telegram! Inscreva-se agora e libere a sua vaga

2022-04-14T14:52:08-03:00
Flavia Alemi
Flavia Alemi
Jornalista formada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie e com MBA em Informações Econômico-Financeiras e Mercado de Capitais pela FIA. Trabalhou na Agência Estado/Broadcast e na S&P Global Platts.
Entrevista

A Totvs (TOTS3) vendeu a Techfin barato para o Itaú (ITUB4)? CEO diz que mercado interpretou errado

Em entrevista ao Seu Dinheiro, Dennis Herszkowicz explica que principal elemento do negócio da Totvs com o Itaú é o financiamento do banco

14 de abril de 2022
14:52
Dennis Herszkowicz, presidente da Totvs
Dennis Herszkowicz, presidente da Totvs - Imagem: Totvs

É inegável que a parceria entre a Totvs e o Itaú para uma joint-venture anunciada nesta semana pegou bem no mercado. O tom geral entre os analistas foi de entusiasmo, mas um ponto levantou as sobrancelhas: os valores do negócio.

A vertical “Techfin” da Totvs, de onde saiu a parceria entre a gigante brasileira de tecnologia e o maior banco privado brasileiro, era avaliada pelo mercado em até R$ 3,7 bilhões.

Porém, ao fazer uma conta simples, o Itaú estaria pagando R$ 1,06 bilhão por metade da Techfin. Ou seja, 100% da nova companhia valeria R$ 2,12 bilhões, abaixo do valor de mercado estimado pelos analistas.

Então será que a Totvs vendeu a Techfin barato? O CEO da companhia garante que não. Em entrevista ao Seu Dinheiro, Dennis Herszkowicz disse que houve uma interpretação errada dos valores anunciados.

Vamos à explicação

Conforme o Itaú informou no fato relevante publicado no dia 12, o banco pagará à Totvs R$ 610 milhões por metade da participação na Techfin. 

Além disso, o banco se comprometeu a pagar até R$ 450 milhões daqui a cinco anos caso a empresa atinja as metas de crescimento e performance.

E sim, somando R$ 610 milhões com R$ 450 milhões, a conta de R$ 1,06 bilhão por metade da Techfin, conforme falado acima, se mantém.

Mas, de acordo com Herszkowicz, a conta não considera o que ele vê como elemento principal do negócio: o compromisso de financiamento do Itaú para as operações atuais e futuras.

“Ter esse compromisso de funding no prazo, no formato, no volume e nas condições de preço necessários tem um valor brutal”, disse Herszkowicz. “Usar simplesmente o valor dos aportes primário e secundário e dividir por dois é um erro”.

O problema está em traduzir isso em números, uma vez que o financiamento dependerá das variáveis citadas pelo executivo, como prazo e volume.

Segundo os analistas do BTG Pactual, o Itaú dará à joint-venture “acesso a financiamento virtualmente infinito, flexível e indiscutivelmente barato.”

Totvs e Itaú: um longo namoro

Foi no final de 2020 que surgiu na Totvs a ideia para a joint-venture. Depois de conversar com diversas instituições financeiras, a empresa concluiu que o Itaú era o parceiro ideal.

Mas por que alguém que é referência em inovação e tecnologia optou por um bancão tradicional para crescer a Techfin?

“Apesar do mercado financeiro estar mais competitivo e desregulamentado, nós continuamos achando que o negócio de crédito é de grande porte. Nesse quesito, ninguém tem mais poderio que o Itaú”, explicou Herszkowicz.

O mercado viu no casamento entre Totvs e Itaú uma parceria perfeita. 

Do lado da Totvs, os mais de 40 mil clientes — que, juntos, representam 25% do PIB do Brasil — permitem ter uma visão completa dos fluxos de caixa, perfis de crédito e outras informações relevantes das operações. Do lado do Itaú, o acesso a esses dados se traduzirá em ganho de eficiência na oferta de crédito.

“Temos informações numa quantidade, qualidade e frescor que ninguém mais tem e que certamente vão dar um grau de assertividade para essa joint-venture de oferecer o produto certo no momento certo”, disse Herszkowicz.

A Totvs Techfin

O objetivo da Totvs Techfin é oferecer às pequenas e médias empresas uma experiência pioneira de gestão e serviços financeiros. A proposta é que as empresas que usam os sistemas da Totvs para gerenciar seus negócios tenham acesso a serviços financeiros a um clique de distância, tudo no mesmo ambiente digital.

“É algo que já acontece com serviços financeiros para a pessoa física, mas é inédito para as empresas”, disse Herszkowicz.

Hoje uma vertical da Totvs, a Techfin passará a ser uma empresa autônoma e independente, ou seja, não ficará nem sob o guarda-chuva da Totvs, nem do Itaú.

De acordo com o executivo, a participação do banco vai acelerar os investimentos, e uma parcela importante deles irá para a contratação de mão de obra qualificada. Hoje já são mais de 300 pessoas no negócio.

Após a forte alta de ontem, as ações da Totvs devolvem uma parte dos ganhos no pregão desta quinta-feira. Por volta das 14h42, TOTS3 era negociada em queda de 2,91%, cotada a R$ 35,42. Os papéis do Itaú vão na direção contrária e sobem 0,69%, a R$ 26,34.

Leia também:

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

PORTFÓLIO DE BILHÕES

Aposta contra a Apple (AAPL34)? Veja as mudanças que Warren Buffett, Michael Burry e investidores de elite fizeram nas carteiras

Esses pesos-pesados do mercado financeiros tomaram decisões surpreendentes no primeiro trimestre; confira as mudanças mais significativas que eles fizeram no período

DO BRASIL PRO MUNDO

Guedes tem encontro com Escobari, da General Atlantic, e vai a jantar do BTG; confira a agenda do ministro em Davos

O banqueiro André Esteves, que em abril voltou ao comando do conselho do BTG Pactual, está participando do evento na Suíça

UMA TECH ATRAENTE

É hora da Locaweb? Saiba por que o Deutsche Bank vê ponto de entrada para as ações LWSA3

Banco alemão atualizou a recomendação para a empresa de neutra para compra e vê potencial de valorização de mais de 50% para os papéis

O QUE VEM POR AÍ

Ata do Fed e IPCA-15: confira a agenda de indicadores da semana aqui e lá fora

Nos Estados Unidos, a segunda prévia do PIB no primeiro trimestre também é destaque; na Europa, o PIB da Alemanha é o principal dado

CAMINHO DO MEIO

Menor rejeição e apoio interno no MDB dão vantagem a Simone Tebet; veja os rumos da senadora da terceira via

Maior desafio, segundo marqueteiros, é torná-la popular: 46% do eleitorado desconhece Simone Tebet, segundo pesquisas recentes

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies