🔴 RECEBA ANÁLISES DE MERCADO DIÁRIAS: CLIQUE AQUI E SIGA O SEU DINHEIRO NO INSTAGRAM

2022-06-06T06:27:30-03:00
Estadão Conteúdo
FUNCIONÁRIOS RECORRERAM

Como a suspensão de uma assembleia de debenturistas de Furnas pode melar a privatização da Eletrobras (ELET3)

Associação de funcionários de Furnas, controlada pela Eletrobras, denuncia quebra de contrato de debêntures e violação de regras sobre prazos

6 de junho de 2022
6:22 - atualizado às 6:27
Logo da Eletrobras
Aprovação de debenturistas é condição para dar sequência à privatização da Eletrobras. - Imagem: Reprodução

Uma assembleia de debenturistas de Furnas programada para hoje foi suspensa por decisão do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro(TJ-RJ) e coloca em risco o andamento da privatização da Eletrobras (ELET3).

A juíza do plantão judicial, Isabel Teresa Pinto Coelho Diniz, concedeu no domingo uma tutela provisória de urgência atendendo a um pedido da Associação dos Empregados de Furnas (Asef), em ação que apontava uma série de supostas irregularidades cometidas pela companhia. Entre elas, estariam a quebra de contrato de debêntures e a violação de regras sobre prazos.

A juíza acolheu o argumento da ação movida pela Asef de que houve "violação do dever de informação aos debenturistas convocados quanto à deliberação de 'waiver' prévio para permitir o aumento do capital na subsidiária Madeira Energia S.A.".

A decisão menciona o direito de exercício de voto pelo debenturista e que o aporte "de R$ 681.446.626,81, sem aprovação da Assembleia Geral de Debenturistas" poderia "vir a caracterizar o rompimento do contrato de debêntures".

A ação pode afetar privatização da Eletrobras (ELET3)

A disputa judicial pode afetar a oferta pública de ações da Eletrobras (ELET3), que tem como objetivo a privatização da estatal.

"Quanto ao receio de perigo de dano, este decorre do fato que os debenturistas minoritários podem ser lesados em razão do mencionado conflito de interesses", escreveu a juíza, na decisão.

"Ressalte-se, que a presente decisão não implica em qualquer irreversibilidade concreta, uma vez que nova Assembleia de Debenturista pode ser futuramente designada.", acrescentou.

"Existe um acordo de acionistas vigente", afirmou o advogado Fernando Luis Coelho Antunes, que representa a Asef, ao Estadão/Broadcast. "A assembleia está suspensa justamente em virtude de irregularidades", completou.

Ação aguarda análise do juiz 'natural' do caso

Na decisão do Judiciário, a magistrada determina que a Assembleia de Debenturista de Furnas está suspensa "até que o Juiz Natural analise a regularidade dos vícios arguidos pelo parte autora para realização da segunda assembleia geral de debenturistas de Furnas".

Por que essa assembleia é fundamental para a privatização da Eletrobras

No último dia 3, o Estadão/Broadcast apurou que o aporte milionário feito por Furnas na Madeira Energia (Mesa), em decorrência do exercício de sua preferência no aumento de capital pela companhia, foi realizado antes da assembleia de debenturistas para evitar aceleração de dívidas da Hidrelétrica de Santo Antônio e a execução de garantias dadas pela Eletrobras.

O exercício do direito de preferência e integralização deveria ser feito até 31 de maio, conforme acordado pelo conselho de administração de Furnas e Eletrobras, que a controla. Mas, ao mesmo tempo, precisaria de aprovação dos debenturistas.

A Eletrobras, por sua vez, tem de ter toda solucionada a questão relacionada à subscrição de Furnas em Mesa - e sua aprovação pelos debenturistas de Furnas -, para seguir adiante com a oferta de até R$ 35 bilhões que resultará na privatização da elétrica.

Trata-se de uma condição prevista no prospecto da oferta, que se não cumprida, cancela a operação.

  • ‘MULTIPLICOU PARTE DO FGTS EM MAIS DE 24 VEZES’: é isso que aconteceu com quem investiu parte do FGTS em Petrobras (PETR3) e Vale (VALE3) quando o governo permitiu. Agora com a Eletrobras, será que isso pode acontecer de novo? Baixe agora um relatório sobre a oportunidade que se abriu a empresa de energia elétrica e veja se isso pode se repetir. Basta clicar aqui.
Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

O MEDO SE ESPALHA

Por que o petróleo tomba mais de 10% e arrasta as ações da Petrobras (PETR4) e PRIO (PRIO3) hoje

5 de julho de 2022

A projeção pessimista vem em um momento em que as cotações estão sob pressão. Desde o início do ano, quando as tensões entre Rússia e Ucrânia se intensificaram, o preço do barril saltou mais de 40%

SEM ACORDO

Greve do BC termina na data marcada; paralisação durou 95 dias

5 de julho de 2022

Os servidores do Banco Central cruzaram os braços em abril e reivindicavam reajuste salarial e reestruturação da carreira — demandas que não foram atendidas a tempo

ELEIÇÕES 2022

Pode isso, Arnaldo? Lula critica orçamento secreto enquanto oposição discute divisão das verbas em 2023

5 de julho de 2022

O orçamento secreto envolve a distribuição, sem transparência, de recursos federais a redutos eleitorais de deputados e senadores. O governo usa os pagamentos para comprar apoio político no Congresso.

DE NOVO?

A crise não acabou na Loft: startup faz nova demissão em massa e corte atinge cerca de 380 funcionários

5 de julho de 2022

Segundo a empresa, o novo corte acontece em razão da “reorganização” dos negócios. Em abril, a Loft demitiu cerca de 159 funcionários

A BOLSA COMO ELA É

Isso também vai passar: Entenda por que é hora de aproveitar a baixa do mercado para investir em ações da bolsa

5 de julho de 2022

O Ibovespa negocia aos menores múltiplos desde 2008. Portanto, se ainda não começou a investir, este é um ótimo momento para começar

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies