ESQUEÇA BITCOIN: outra criptomoeda de R$ 4 pode valer R$ 80 em breve; conheça aqui

Cotações por TradingView
2023-01-09T13:05:20-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
No Seu Dinheiro você encontra as melhores dicas, notícias e análises de investimentos para a pessoa física. Nossos jornalistas mergulham nos fatos e dizem o que acham que você deve (e não deve) fazer para multiplicar seu patrimônio. E claro, sem nada daquele economês que ninguém mais aguenta.
Alívio no bolso

Comprar dólar e pagar compra internacional no cartão vai ficar mais barato, após corte do IOF sobre operações de câmbio

Decreto zera imposto até 2029, mas medidas que afetam pessoas físicas não começam a valer já; veja o cronograma

16 de março de 2022
13:01 - atualizado às 13:05
Dólar real 5 reais câmbio
IOF sobre compras com cartão de crédito já começa a cair no ano que vem. Imagem: Shutterstock

Comprar dólar e outras moedas estrangeiras, bem como fazer compras lá fora com cartão de crédito, vai ficar mais barato. O presidente Jair Bolsonaro assinou ontem (15) um decreto que reduz, gradualmente até 2029, a cobrança do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) nas operações de câmbio.

Hoje, a compra de moeda estrangeira em espécie está sujeita a um IOF de 1,10%, enquanto compras com cartão de crédito no exterior - inclusive compras online - estão sujeitas a um tributo de 6,38%.

Infelizmente, a maior parte das mudanças não é para já. As alíquotas sobre uso do cartão de crédito só começam a cair no ano que vem. Elas serão reduzidas em um ponto percentual por ano até 2028, até finalmente serem zeradas em 2029.

Assim, o IOF das operações com cartão de crédito cai de 6,38% para 5,38% em 2023, para 4,38% em 2024, 3,38% em 2025, 2,38% em 2026, 1,38% em 2027, chegando a zero em 2028.

A cobrança de 1,10% nas compras de dólar e outras moedas estrangeiras em espécie só será zerada também em 2028. Para as demais operações de câmbio, o IOF cairá dos atuais 0,38% para zero apenas em 2029.

Corte do IOF sobre empréstimos no exterior começa a valer desde já

A única mudança estabelecida no decreto que passa a valer imediatamente não contempla muito a pessoa física. O IOF sobre empréstimos realizados no exterior cai de 6% para zero desde já.

O decreto faz parte do processo de adesão do Brasil ao Código de Liberalização de Capitais da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).

De acordo com o Ministério da Economia, a renúncia fiscal com a redução do IOF sobre câmbio a zero será de R$ 7,7 bilhões até 2029. Ainda assim, o país ainda poderá usar o IOF sobre as operações cambiais para reduzir instabilidades financeiras, optando por elevá-lo pontualmente.

Leia também

*Com informações do Estadão Conteúdo.

Matéria alterada em 09/01/2023 com correção acerca do IOF sobre compras com cartão de crédito no exterior em 2028.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

INSTABILIDADE

Pix fica fora do ar e usuários reclamam nas redes sociais

4 de fevereiro de 2023 - 12:11

A maioria das instabilidades no Pix aconteceu na sexta-feira (3) à noite, mas muitos clientes ainda reclamam por não conseguirem usar o serviço

O CERCO VAI APERTANDO

Oi (OIBR3) deve R$ 35 bilhões e corre risco de sofrer intervenção direta da Anatel

4 de fevereiro de 2023 - 9:55

O presidente da Oi (OIBR3) deve ser chamado para prestar esclarecimentos sobre a situação da empresa nos próximos dias

Aperta o play!

Além da Americanas (AMER3): a fila de empresas endividadas aumenta com Oi (OIBR3), Light (LIGT3) e CVC (CVCB3)

4 de fevereiro de 2023 - 8:11

A Americanas está numa situação financeira crítica, mas outras empresas da bolsa, como a Oi, também estão em maus lençóis. O que explica?

DIA 34

E agora, Campos Neto? Lula solta o verbo e volta a falar do banco central, dos juros e da inflação — e mercado torce o nariz

3 de fevereiro de 2023 - 21:04

Presidente também disse que vai recuperar a economia do País, fazer o ajuste da tabela do Imposto de Renda e aprovar a reforma tributária

DESCENDO A LADEIRA

O preço da proteção judicial: agências rebaixam a Oi (OIBR3) e nota de crédito chega ao pior grau

3 de fevereiro de 2023 - 20:34

No caso da S&P Global, o rating da operadora passou de CCC- para D, o nível mais baixo, enquanto no caso da Fitch, a nota caiu de CC para C — o que significa perto de um calote

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies