A AÇÃO QUE ESTÁ REVOLUCIONANDO A INFRAESTRUTURA DO BRASIL E PODE SUBIR 50%. BAIXE UM MATERIAL GRATUITO

Exile on Wall Street
Fernando Ferrer
2022-07-13T11:28:19-03:00
EXILE ON WALL STREET

O mais importante para o investidor: Por que é necessário fazer a gestão de risco da carteira de investimentos

É preciso separar o joio do trigo. A atividade de investir não é sobre não correr riscos, mas sim de saber como administrá-los

13 de julho de 2022
11:28
Imagem simula botão de risco, com medida selecionada para "mínimo"
Na hora de investir, você aceita tomar riscos? - Imagem: Shutterstock

A inflação global não tem dado descanso. Diversos são os setores que têm experimentado uma alta de preços exorbitante nos últimos meses.

Além dos desajustes das cadeias de suprimentos ocorridos em função da pandemia, o estímulo monetário dos bancos centrais e, posteriormente, a guerra entre Rússia e Ucrânia são um dos causadores desse fenômeno.

O setor alimentício e as commodities agrícolas

Especificamente no segmento alimentício, o problema se alastrou no início deste ano com o começo da guerra, haja visto que ambos os países são importantes exportadores globais de diversas commodities agrícolas. 

A Ucrânia, por exemplo, foi o quarto maior exportador mundial de milho e o sexto maior exportador de trigo na última safra.

E se engana quem pensa que esse é um problema exclusivo de um país emergente. Alguns estudos têm mostrado como a deterioração de renda tem afetado o comportamento do consumidor em países desenvolvidos.

Alta dos preços de alimentos

De acordo com o Departamento Nacional de Estatística do Reino Unido, 44% dos adultos disseram que estão comprando menos alimentos devido à alta dos preços. 

Entidades como a “The Food Foundation” detectaram que a insegurança alimentar já afeta mais de 15% dos britânicos nos últimos meses, contra 7,6% antes da pandemia do covid-19.

Esse número é ainda maior quando avaliado globalmente. 

De acordo com a ONU, 30% da população mundial enfrenta insegurança alimentar moderada ou severa – um número bastante impressionante, que enseja cuidados e medidas eficientes para reversão deste cenário.

Oportunidades para o Brasil

Celeiro do mundo, o Brasil tende a se beneficiar com o crescimento da demanda pelos próximos anos. 

Líder no comércio global de soja e milho, com 36% de mercado, o país está na frente inclusive dos EUA, que possui 33% de mercado.

Essa diferença deve aumentar ainda mais haja visto que 70% da área cultivável dos EUA já está ocupada, contra apenas de 25% do Brasil, onde é esperado um crescimento de 40% da produção até 2031.

Separar o joio do trigo

Mas é preciso separar o joio do trigo. 

Não é porque o país tem uma enorme oportunidade em mãos que todas as empresas que atuam no segmento se beneficiarão dessa maré positiva.

Essa linha de raciocínio vale também para demais segmentos. 

Não é porque o maior investidor de todos os tempos investiu na “fintech roxinha brasileira” que você deva investir também.

Musk e o Twitter

E você também não deve comprar ações de uma rede social apenas porque o homem mais rico do mundo anunciou que compraria a empresa

Ansiosos com o anúncio realizado no início de abril, diversos investidores compraram ações do Twitter, levando-o a negociar acima do preço proposto por Musk. 

Com a desistência da operação nos últimos dias, o ativo desabou e já acumula desvalorização superior a 35% em poucas semanas.

A gestão de risco da carteira

O mais importante para o investidor é a realização da gestão de risco de sua carteira. 

Afinal, a atividade de investir não é sobre não correr riscos, mas sobre como administrá-los.

Parafraseando Howard Marks, um bom construtor é capaz de evitar falhas em sua construção, enquanto um construtor ruim incorpora falhas a sua construção. 

Pode ser difícil diferenciar um do outro enquanto não há um terremoto.

Forte abraço,
Fernando Ferrer

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

NOITE CRIPTO

Bitcoin (BTC) sobe, mas perde o protagonismo para o ethereum (ETH); entenda

12 de agosto de 2022 - 20:29

Além de aproveitar a inflação dos EUA mais branda, o que ajudou as criptomoedas em geral, o ETH se beneficiou dos progressos na direção do The Merge

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Magalu (MGLU3) dispara, BC amigo das criptomoedas e outros destaques do dia

12 de agosto de 2022 - 19:07

O mercado financeiro começou a semana olhando aterrorizado para os céus. Já era esperado que os dias fossem marcados pelo avistamento de dragões no ar, mas não se sabia ao certo o tamanho da encrenca que precisaria ser enfrentada.  Com traumas dos episódios recentes, quando a cada mês a ameaça se mostrava maior e mais […]

FECHAMENTO DO DI

Alívio com inflação leva Ibovespa a subir 6% na semana; Magazine Luiza (MGLU3), Hapvida (HAPV3) e Via (VIIA3) disparam após balanço

12 de agosto de 2022 - 18:41

Os indicadores melhores do que o esperado deram um respiro para o Ibovespa nesta semana; dólar caiu quase 2%

SEMANA EM CRIPTO

Ethereum (ETH) rouba a cena e dispara 14%, mas bitcoin (BTC) encerra semana acima dos US$ 24 mil; saiba o que esperar das criptomoedas

12 de agosto de 2022 - 17:56

O otimismo com a atualização do éter, as sanções ao Tornado Cash e o real digital são alguns dos destaque da semana

FEBRABAN TECH 2022

Setor financeiro melhora planos para o metaverso e já fala em criptomoedas como ‘espinha dorsal’ do processo — mas isso vai levar algum tempo; entenda

12 de agosto de 2022 - 17:40

O Febraban Tech 2022 foi realizado entre os dias 9 e 11 de agosto, em São Paulo; confira alguns destaques

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies