🔴 3 ações para LUCRAR com a SELIC em alta: clique aqui e descubra quais são

Vinícius Pinheiro
Clube do livro
Vinícius Pinheiro
2022-06-03T19:11:15-03:00
CLUBE DO LIVRO

Filho Rico, Pai Realizado: as lições do novo livro de Felipe Miranda vão muito além do mundo dos investimentos

O Filho Rico não se trata de mais uma obra sobre como fazer fortuna no mercado financeiro. Aliás, o conceito de riqueza do livro vai muito além do dinheiro

5 de junho de 2022
7:35 - atualizado às 19:11
Felipe Miranda, cofundador e CEO da Empiricus
Felipe Miranda, cofundador e CEO da Empiricus - Imagem: Divulgação

Felipe Miranda leva exatas 50 páginas de O Filho Rico — 11 lições para a riqueza e o sucesso para mencionar pela primeira vez o investimento em bolsa. Comprar ações — e o quanto antes — está entre os ensinamentos do livro recém-lançado pela Editora Intrínseca — você pode acessar o primeiro capítulo gratuitamente aqui.

De todo modo, chega a surpreender que a referência demore a aparecer. Ainda mais se lembrarmos que o autor é CEO e estrategista-chefe da Empiricus, a maior empresa de análise de investimentos do país.

Mas a escolha também diz muito sobre as lições de O Filho Rico, que não se trata de mais uma obra sobre como fazer fortuna no mercado financeiro. Aliás, o conceito de riqueza do livro — escrito com Ricardo Mioto — vai muito além do dinheiro.

Calma, os autores nem de longe subestimam as vantagens dos bens materiais. Como diria Woody Allen, dinheiro não traz felicidade, mas a sensação é tão parecida que apenas um especialista nota a diferença.

Nesse caso, Felipe Miranda pode se declarar um especialista. Afinal, desde o sucesso da Empiricus — que conta hoje com mais de 450 mil assinantes — dinheiro deixou de ser um problema para ele.

Mas na hora de falar sobre os verdadeiros valores da vida, o livro prefere fazer referência a outro Woody — o protagonista da animação Toy Story.

“Metas e objetivos são fundamentais, mas servem mais para nos dar uma direção na vida do que constituir de fato um destino final. Nossa trajetória nunca é como imaginamos. Mesmo que você seja um caubói de brinquedo” — Felipe Miranda, em O Filho Rico

O conceito por trás de O Filho Rico, portanto, é que o dinheiro é importante — principalmente quando deixa de ser fonte de preocupação —, mas está longe de ser condição única para o sucesso.

No ataque, com riscos calculados

As 11 lições de O Filho Rico podem ser encaradas como um time de futebol pronto para disputar a partida da vida. E Felipe Miranda monta um time no ataque, mas sem se descuidar da defesa.

A maior parte dos ensinamentos revela os atalhos no campo para vencer duas das principais retrancas da vida adulta: a falta de dinheiro e de realização profissional.

Mas o livro quebra logo de cara a expectativa daqueles que esperam os típicos conselhos que se encontram nos manuais de autoajuda.

“‘Corra atrás dos seus sonhos e paixões’ é um conselho ruim. Muitos sonharam e não chegaram lá. Muitos eram muito competitivos e mesmo assim perderam”, escreve Miranda.

Com a experiência do mundo dos investimentos, o estrategista-chefe da Empiricus conhece bem o valor de se assumir riscos controlados.

O que ele propõe no lugar é a busca pela “paixão pragmática”. Ou seja, encontrar e depois dedicar-se a algo que se gosta, mas sem tirar os pés do chão. É preciso ter em mente, por exemplo, que algumas áreas são competitivas demais ou simplesmente remuneram mal.

O livro também traz um alerta: mesmo que você faça tudo certo, existe uma possibilidade real de que as coisas não aconteçam como esperado. Afinal, a vida é cheia de som, fúria e aleatoriedade.

A boa notícia, porém, é que a corrida para o sucesso não termina quando se chega lá. Parte fundamental dessa trajetória envolve a retribuição, e O Filho Rico também mostra que valorizar quem está ao nosso redor nos ajuda ainda mais no caminho para a felicidade.

“Autoconhecimento leva a sucesso, que leva a mais autoconhecimento. Dinheiro gera paz de espírito, que gera mais dinheiro. Generosidade com os outros cria felicidade que, por sua vez, nos deixa mais generosos.”

O Filho Rico — lições para os pais

Se o tom do de O Filho Rico remete a uma grande conversa, não é por acaso. Foi exatamente essa a intenção de Felipe Miranda quando começou a escrever — como ele conta no prefácio da obra.

O papo planejado com os filhos João, Maria e Gabriel ganhou as páginas do livro quando ele percebeu que mais pessoas poderiam se aproveitar das lições que aprendeu “aos trancos, por tentativa e erro”.

Os filhos do CEO e estrategista-chefe da Empiricus ainda devem levar alguns anos para se valer da leitura — Gabriel, inclusive, ainda está na barriga da mãe.

Mas as lições também são feitas sob medida para os pais ou mesmo aqueles que não têm ou não desejam ter filhos — ainda que o livro também seja uma pequena ode à paternidade. Podemos dizer que essa é quase uma décima segunda lição para a riqueza e o sucesso.

“Graças a meus filhos, passei a gostar de mim de uma forma que ainda não experimentara. Talvez eu seja um bom pai. Se posso ser um bom pai, posso ser qualquer coisa.”

O FILHO RICO, de Felipe Miranda com Ricardo Mioto
Páginas: 208
Editora: Intrínseca
Livro impresso: R$ 49,90
E-Book: 24,90

Leia também:

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

Fraqueza nos números

Entrega de veículos da Tesla (TSLA34) recua no segundo trimestre e vem abaixo da expectativa do mercado

Apesar do crescimento das vendas na comparação anual, houve uma queda em relação ao trimestre anterior

Mais uma vítima

Após tomar calote do 3AC, exchange Voyager Digital suspende saques, depósitos e negociações de clientes

Corretora de criptomoedas tomou calote de mais de US$ 670 milhões, mas, apesar de ter tomado empréstimos, precisou paralisar atividades

Bancões na área

Vão sobrar uns cinco ou dez bancos digitais, e o Next está entre eles, diz CEO do banco digital do Bradesco

Renato Ejnisman diz ainda que Next visa a mais aquisições e pensa ainda em internacionalização

No vermelho

Magazine Luiza (MGLU3) é a ação com o pior desempenho do Ibovespa no primeiro semestre de 2022; outras varejistas e techs também sofreram no período

Com queda acumulada de quase 70% no ano, ações do Magalu são as piores do Ibovespa no semestre que acaba de terminar

Proteção

Qual título público comprar no Tesouro Direto? Santander recomenda papel indexado à inflação para o mês de julho; veja qual

Recomendação do banco para o Tesouro Direto visa proteção contra a inflação e possibilidade de valorização

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies