🔴 RECEBA ANÁLISES DE MERCADO DIÁRIAS: CLIQUE AQUI E SIGA O SEU DINHEIRO NO INSTAGRAM

2022-03-09T08:13:33-03:00
Ricardo Gozzi
Renan Sousa
Renan Sousa
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pela Editora Globo e SpaceMoney. Twitter: @RenanSSousa1
ESQUENTA DOS MERCADOS

Um passo atrás, dois pra frente? Bolsas estrangeiras amanhecem em disparada com aparente recuo da Ucrânia em relação à Otan

Zelensky disse ter se ‘acalmado’ em relação à possibilidade de adesão à aliança militar e declarou-se aberto ao diálogo em relação ao futuro das repúblicas autônomas de Donetsk e Lugansk

9 de março de 2022
6:23 - atualizado às 8:13
Bandeira da Rússia e da Ucrânia com títulos de guerra ao fundo
Confira o que movimenta a bolsa e o dólar hoje. Imagem: Shutterstock

Um aparente recuo do presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, em relação à associação do país à Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) fez as bolsas de valores europeias amanhecerem hoje em alta acelerada.

O índice londrino FTSE-100 subia 1,7% por volta das 6h15. No mesmo horário, as bolsas de Paris e Frankfurt avançavam entre 3,5% e 4%. No outro lado do Atlântico Norte, os índices futuros sinalizavam abertura em alta em Wall Street.

O que disse Zelensky

A alta é fomentada por um comentário de Zelensky durante entrevista à emissora norte-americana de televisão ABC News. Ele disse ter se “acalmado” em relação à possibilidade de adesão ucraniana à Otan.

Deixando de lado o tom desafiador das últimas semanas, Zelensky também declarou-se aberto ao diálogo em relação ao futuro das repúblicas autônomas de Donetsk e Lugansk, recentemente reconhecidas como independentes pela Rússia.

O recuo de Zelensky coincide com as exigências feitas por Moscou a Kiev para levar adiante negociações que eventualmente ponham fim à guerra.

Petróleo e metais também sobem

Ainda que os mercados financeiros demonstrem uma boa recuperação hoje, a cautela de parte dos investidores mostra-se presente na alta dos preços do petróleo e dos metais preciosos.

O Brent subia mais de 1% na manhã de hoje, flertando com a marca de US$ 130 por barril. Já o ouro apresentava alta de 0,3%, oscilando em torno da faixa de US$ 2.050 por onça-troy.

Bitcoin e ethereum disparam

Também chama a atenção a forte alta das criptomoedas na manhã de hoje. O bitcoin (BTC) sobe mais de 8%, mas encontrava resistência no patamar de US$ 42 mil. O ethereum (ETH) avançava mais de 7%, cotado na faixa de US$ 2.750.

A disparada das criptomoedas é atribuída a uma declaração da secretária de Tesouro dos EUA, Janet Yellen, sobre a ordem executiva do presidente Joe Biden sobre os ativos digitais.

O Departamento do Tesouro teria publicado acidentalmente a nota de Yellen. O documento foi rapidamente retirado do ar, mas quem afirma ter lido disse que o tom era de apoio às criptomoedas.

Paulo Guedes contra os combustíveis

Enquanto o Congresso Nacional debate propostas para conter a alta dos combustíveis, o Ministro da Economia, Paulo Guedes, descartou o congelamento de preços. 

O reajuste de preços da Petrobras (PETR4) está defasado em relação ao preço do petróleo, que permanece na faixa dos US$ 120 o barril. Assim sendo, no momento em que a estatal acompanhar as cotações internacionais, o consumidor pode encontrar gasolina a mais de R$ 7,00 o litro. 

Para evitar essa situação em um ano eleitoral, governo e Congresso articulam pautas para frear o preço dos combustíveis. Na última terça-feira (08), o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, teve uma reunião com os ministros da Economia e da Casa Civil, Ciro Nogueira, para debater a situação. 

E hoje ainda tem mais agito para bolsa

Ainda hoje devem ser debatidos dois projetos relacionados aos combustíveis. O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), marcou uma reunião com o ministro da Economia, Paulo Guedes, e o relator do pacote de combustíveis na Casa, Jean Paul Prates (PT-RN), hoje e deve tentar convencer o governo a não mexer no preço da gasolina. 

Agenda do dia

  • IBGE: Pesquisa industrial mensal de janeiro (9h)
  • Cade: Reunião para debater o embargo apresentado contra a decisão que aprovou a compra da Oi pela Claro, TIM e Vivo (10h)
  • Estados Unidos: Relatório Jolts de emprego de janeiro (12h)
  • Congresso Nacional: Plenário do Senado coloca em pauta dois projetos que tratam de combustíveis (16h)

Balanços do dia

Após o fechamento:

  • CSN
  • CSN Mineração
  • Natura
  • Via
  • Vivendi (França)
Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

NOITE CRIPTO

Na luta: bitcoin (BTC) opera em alta, mas performance não dá inveja; confira cotações

Apesar do avanço, o último mês foi o pior da história do bitcoin. A queda de 37,9% se consolidou como a mais terrível da história, desbancando maio de 2021, quando o recuo foi de 35,4%

PROBLEMAS FINANCEIROS

Tenda (TEND3) negocia com credores e consegue sinal verde para flexibilizar endividamento

Os detentores de debêntures da empresa aceitaram mudar os termos das dívidas em troca de garantias – e remuneração – extras

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

‘Pane’ nas exchanges, os limites para a Rússia e a queda do Ibovespa; confira os destaques do dia

Os corredores do mercado financeiro estavam mais silenciosos do que o habitual nesta segunda-feira (04).  Nos Estados Unidos, as bolsas em Wall Street ficaram fechadas devido ao feriado do Dia da Independência americana, mas parece que boa parte dos investidores brasileiros também deu uma esticadinha no fim de semana.  Sem Nova York e com o […]

FECHAMENTO DO DIA

Ibovespa cai abaixo dos 99 mil pontos em dia de baixa liquidez; dólar e juros sobem com petróleo

Sem Wall Street, o Ibovespa teve um dia de movimentação limitada. Apesar da alta do petróleo, o índice não conseguiu se consolidar em alta

ELEIÇÕES 2022

Quem é Maria Luiza Ribeiro Viotti, a primeira mulher a comandar o Itamaraty se Lula vencer as eleições?

A indicação de uma mulher para o Itamaraty contemplaria o movimento feminino na diplomacia, que ganhou força política no Congresso e foi incentivado por Amorim no passado; o Brasil nunca teve uma chanceler

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies