🔴 3 ações para LUCRAR com a SELIC em alta: clique aqui e descubra quais são

2022-05-20T17:57:12-03:00
Flavia Alemi
Flavia Alemi
Jornalista formada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie e com MBA em Informações Econômico-Financeiras e Mercado de Capitais pela FIA. Trabalhou na Agência Estado/Broadcast e na S&P Global Platts.
pressão vendedora

Nubank derrete 21% na semana após fim do lock-up, que restringia venda das ações pelos “tubarões”

Desde o IPO, o Nubank já perdeu US$ 23,9 bilhões em valor de mercado, e a fintech que antes valia mais que o Itaú hoje vale quase um terço dele

20 de maio de 2022
17:54 - atualizado às 17:57
Nubank
Imagem: Nubank/Getty

Quando estreou na bolsa de Nova York (Nyse) em dezembro do ano passado valendo exuberantes US$ 41,5 bilhões, o Nubank (NUBR33) provavelmente não esperava ver seu valor de mercado evaporar em poucos meses.

Desde o IPO, já foram US$ 23,9 bilhões perdidos em valor de mercado, e a fintech que antes valia mais que o Itaú Unibanco (ITUB4) hoje vale quase um terço dele.

Apenas nesta semana, o preço da ação do Nubank caiu 21% e ficou perto de renovar a cotação mínima. Só hoje, o papel caiu 12% e fechou a US$ 3,81.

Por trás dessa queda expressiva, podemos citar dois fatos importantes: o fim do período de lock-up das ações e a divulgação do balanço do primeiro trimestre.

Vamos explicar ambos:

Leia também:

Fim do lock-up pode ter prejudicado cotação

O fim do período de lock-up acabou, oficialmente, na terça-feira (17) e já havia especulações de que isso poderia amassar ainda mais os papéis do Nubank.

lock-up é uma cláusula contratual que estabelece um período no qual os investidores são proibidos de vender as ações de uma empresa.

No caso do Nubank, a regra se estendia também para os BDRs, ou seja, os recibos de papéis negociados na B3.

Com o fim da restrição, acionistas, diretores e membros do conselho de administração estão livres para se desfazer dos papéis do Nubank. Vale lembrar que a regra não incluía os clientes que receberam o "pedacinho" do Nubank no programa NuSócios. Estes ainda estão restritos até dezembro.

Na teleconferência pós-resultados, o presidente do Nubank, David Vélez, tentou passar uma imagem de tranquilidade em relação a esse tópico.

"Eles [os investidores] têm nos falado que não têm nenhum interesse em vender ações no curto prazo. Eu pessoalmente também vendo zero ações do Nubank."

David Vélez, CEO do Nubank

No entanto, a verdade é que houve um aumento expressivo do volume de negociação das ações do Nubank após o fim do lock-up. Antes do dia 17, a média ficava na casa de 13 milhões de negócios diários. Mas, de terça a quinta-feira, o volume ultrapassou a marca de 100 milhões.

Balanço do Nubank mostrou aumento da inadimplência...

Além do fim do período do lock-up, o Nubank publicou o balanço do primeiro trimestre na segunda-feira.

Por mais que o Nubank (NUBR3) tenha registrado redução do prejuízo líquido na comparação anual, a inadimplência acima de 90 dias disparou entre dezembro de 2021 e março de 2022.

O aumento foi de 0,7 ponto percentual, passando para 4,2%. Vale lembrar que o Itaú BBA estimava que o índice de inadimplência do Nubank subiria 0,6 ponto percentual, para 4,1%, enquanto o Goldman Sachs vislumbrava crescimento mais modesto, para 3,8%.

O Nubank tentou colocar panos quentes, dizendo que a alta teria sido de apenas 0,3 ponto percentual se o índice fosse ajustado pela sazonalidade e pelo mix de produtos.

Porém, a inadimplência entre 15 e 90 dias também chamou atenção: a alta foi de 1,10 ponto percentual, para 3,7%. Mas, novamente, o Nubank disse que, seguindo o ajuste, não teria havido alteração no índice.

... mas os analistas minimizaram a alta

Mesmo com o aumento notável da inadimplência, alguns bancos de investimento que cobrem o Nubank minimizaram a deterioração da carteira de crédito.

JP Morgan, por exemplo, comparou o aumento da inadimplência total do Nubank com a inadimplência das pessoas físicas no Bradesco (que subiu 0,6 p.p. de um trimestre para o outro), e disse que os resultados estão alinhados.

Ao mesmo tempo, o BTG Pactual afirmou que a inadimplência parece estar sob controle, apesar da alta. Nesta sexta-feira, o BTG revisou a recomendação para a ação do Nubank de venda para neutro.

"Apesar do alerta com a magnitude do aumento da taxa de inadimplência, nós gostamos dos resultados do Nubank no primeiro trimestre de 2022, especialmente considerando o impacto que a expansão de clientes e empréstimos deve ter nos resultados do Nubank no médio e longo prazo", afirmou o UBS BB em relatório.

Já o Itaú BBA manteve o tom de cautela com o Nubank e ressaltou que a qualidade do crédito se deteriorou um pouco mais rápido.

"O aumento mais rápido da inadimplência reduziu a taxa de cobertura em 10%, para 229%, o que nós não esperamos que seja bem recebido pelo mercado", apontou o Itaú.

É hora de comprar Nubank?

Algumas casas de análise seguem recomendando compra dos papéis. Das que o Seu Dinheiro teve acesso, apenas o Itaú BBA recomenda vender. Veja:

BancoRecomendaçãoPreço-alvo
UBS BBCompraUS$ 11,50
Goldman SachsCompraUS$ 12,00
BTG PactualNeutroUS$ 4,00
JP MorganNeutroUS$ 8,00
Itaú BBAUnderperform (Venda)US$ 6,60
Fonte: UBS BB, Goldman Sachs, BTG Pactual, Itaú BBA, JP Morgan

Leia também:

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

ADMIRÁVEL CHIP NOVO

Pane no sistema? UBS corta preço-alvo de PagSeguro (PAGS) e Stone (STNE) — saiba vale a pena comprar os papéis

Mesmo com a redução, o potencial de valorização das ações das empresas do setor de maquininhas é de pelo menos 16%; no entanto ambas sofrem com o aperto de margens e um ambiente de negócios mais difícil

PROGRAMA DE ESTUDO

Google anuncia 500 mil bolsas de estudos em cursos de tecnologia; veja como participar

A gigante de tecnologia vai oferecer 30 mil bolsas de estudo neste ano; as demais devem ser ofertadas até 2026, em parceria com o CIEE

ELEIÇÕES 2022

Ô abre alas que Braga Netto vem aí! General da reserva é exonerado e tem caminho livre para ser vice de Bolsonaro

Bolsonaro havia confirmado no domingo (27) o nome de Braga Netto como seu vice na chapa que disputará a reeleição deste ano, causando um pouco de desconforto entre aliados que esperavam a escolha de Tereza Cristina (PP), ex-ministra da Agricultura

SEMANA EM CRIPTO

Bitcoin (BTC): o pior investimento do semestre tenta sobreviver aos dados de emprego nos EUA; confira o que mexe com as criptomoedas na próxima semana

Entre os destaques da semana, estão a liquidação de ativos da Three Arrows Capital, pechinchas no mercado cripto e mais

CAÇANDO MARRUÁ

Bitcoin (BTC) no cabresto? UE tenta domar o mundo das criptomoedas com marco regulatório; saiba como

O acordo é provisório e inclui uma proposta que cobre emissores de criptoativos não lastreados e também as chamadas stablecoins, bem como as plataformas de negociação e as carteiras nas quais os ativos digitais são mantidos

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies