🔴 RECEBA ANÁLISES DE MERCADO DIÁRIAS: CLIQUE AQUI E SIGA O SEU DINHEIRO NO INSTAGRAM

2022-05-24T09:18:16-03:00
Renan Sousa
Renan Sousa
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pela Editora Globo e SpaceMoney. Twitter: @RenanSSousa1
De olho na bolsa

Esquenta dos mercados: Ações da Petrobras (PETR4) derretem mais de 12% no exterior após troca da presidência; bolsas pelo mundo operam em queda hoje

Ainda hoje, o Ibovespa precisa digerir a divulgação do IPCA-15, que deve subir com menos intensidade desta vez

24 de maio de 2022
7:20 - atualizado às 9:18
Logo Petrobras (PETR4) com uma ilustração de interrogações ao fundo
Confira o que movimenta bolsas, Ibovespa e dólar hoje. Imagem: Adobe Stock/Shutterstock/Montagem Giovanna Figueredo

A notícia que pegou todos os investidores no pé contrário nesta madrugada foi a troca da presidência da Petrobras (PETR4). A bolsa deve acompanhar a saída de José Mauro Ferreira Coelho, após passar cerca de 40 dias à frente da estatal brasileira. 

O anúncio foi feito no fim da noite da última segunda-feira (23), com os negócios já fechados por aqui. No entanto, os recibos de ações (ADRs, em inglês) da Petrobras começaram o dia com fortes perdas de 12,55% no pré-mercado em Nova York.

Também hoje as ações da Petrobras começam a ser negociadas sem o pagamento de dividendos (dia conhecido como ex-dividendo), o que costuma gerar uma queda no valor do papel — e esse fato pode ter auxiliado no fraco desempenho dos ADRs da Petrobras.

Mesmo que a B3 compense esse ajuste, a volatilidade dos papéis da Petrobras irá refletir no desempenho da bolsa brasileira hoje, tendo em vista que os papéis da empresa estão entre os que têm maior peso no índice Ibovespa. 

Por falar nele, o principal índice da B3 fechou a sessão de ontem em alta de 1,74%, aos 110.345 pontos. Por sua vez, o dólar à vista registrou queda de 1,41%, a R$ 4,8054, beneficiado pelo fluxo de entrada de capital no país. 

Confira o que movimenta a bolsa, o dólar e o Ibovespa nesta terça-feira (24):

Ibovespa: inflação, Petrobras e muita coisa para digerir

Os investidores locais precisam ser como equilibristas de pratos para lidar com todas as notícias do dia. Além de a Petrobras em foco mais um dia, a redução da alíquota do Imposto de Importação (II), também anunciada ontem pelo governo, chama a atenção para a renúncia fiscal que ela carrega. 

Serão R$ 3,7 bilhões em impostos que o governo abre mão para isentar mais de 87% dos códigos tarifários.

O IPCA-15 de hoje

Como se não bastasse o quente noticiário do dia a dia, hoje acontece a divulgação do IPCA-15, considerado uma prévia da inflação oficial. 

Nas projeções dos especialistas ouvidos pelo Broadcast, o índice de preços preliminar deve avançar 0,45% na mediana das estimativas. Nos últimos 12 meses, o IPCA-15 deve avançar 12,04%, também na mediana.

Na última leitura, o IPCA-15 de abril ficou em 1,73% na comparação mensal, enquanto o indicador anualizado ficou em 12,03%. 

E as bolsas no exterior em queda

A cautela voltou a dominar as principais praças internacionais nesta terça-feira. O fôlego se perdeu mais uma vez com a perspectiva de um aperto monetário mais intenso e desaceleração econômica global. 

Começando pelo fechamento dos negócios da Ásia e Pacífico, as bolsas por lá encerraram a sessão com fortes quedas, na esteira das notícias nem tão positivas da covid-19 na China. 

Enquanto isso, na Europa, os índices de gerentes de compras (PMIs, em inglês) do Reino Unido e da Zona do Euro vieram abaixo das expectativas. Esse indicador mostra se uma atividade está em expansão ou retração.

Em outras palavras, a economia europeia começa a dar sinais de fraqueza — e essa desaceleração é atribuída principalmente à inflação e à guerra na Ucrânia. 

Voltando os olhos para… 

Por último, os futuros de Nova York apontam para uma abertura em terreno negativo, no aguardo da participação do presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, em evento hoje. 

O chefe da autoridade monetária dos Estados Unidos permanece dando sinais mistos para o mercado.

Ao mesmo tempo que o Fed iniciou o ciclo de alta nos juros atrasado em relação a outros países — como o Brasil, que percebeu a escalada de preços antes —, Powell faz um “morde e assopra” com o mercado: em um momento, adota um tom mais agressivo (hawkish) contra a inflação e, em outro, informa que o aperto monetário não precisa ser tão intenso.

A verdade é que o presidente do Fed entende que a economia americana está forte o bastante para aguentar um ciclo de juros mais elevados. Por isso, os investidores acompanham de perto cada palavra de Powell antes de cada decisão de política monetária.

Agenda do dia

  • IBGE: IPCA-15 de maio (9h)
  • Estados Unidos: PMI composto, de serviços e industrial de maio (10h45)
  • Estados Unidos: Presidente do Fed, Jerome Powell, abre National Center for American Indian Enterprise Development 2022 Reservation Economic Summit (13h20)
  • Estados Unidos: Estoques de petróleo (17h30) 
  • Congresso Nacional: Câmara deve votar hoje projeto de lei que baixa o ICMS de combustíveis e energia (dia todo)
  • Suiça: Terceiro dia do Fórum Econômico Mundial (dia todo)
  • Japão: Encontro do presidente dos EUA, Joe Biden, com os primeiros-ministros da Austrália, Scott Morrison; da Índia, Narendra Modi e o do Japão, Fumio Kishida (sem horário)
Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

ESQUENTA DOS MERCADOS

Bolsas estrangeiras patinam à espera da ata do Fed e dos dados de desemprego nos Estados Unidos

6 de julho de 2022

Investidores preparam-se para a divulgação da ata do Fed na tentativa de prever os próximos passos da política monetária norte-americana

Especiais SD

Onde investir no 2º semestre: Renda fixa, nós gostamos de você! Com juros altos, ativos mais rentáveis do ano continuam atraentes

6 de julho de 2022

No difícil primeiro semestre de 2022, ativos de renda fixa foram os únicos a se salvarem, especialmente aqueles que se beneficiam da alta dos juros; para o resto do ano, esses investimentos permanecem interessantes, e investidor não precisa correr muito risco para ganhar dinheiro

NOITE CRIPTO

Parece, mas não vai: bitcoin segue preso ao patamar de US$ 20 mil; saiba o que está no caminho do BTC

5 de julho de 2022

Investidores devem ficar atentos à divulgação da ata da reunião do junho do Federal Reserve, prevista para amanhã — documento tem potencial para aumentar a volatilidade do mercado

AGORA É PRA VALER

Petrobras (PETR4) conclui a venda de participação na Deten Química — veja quanto entrou no caixa da estatal

5 de julho de 2022

O negócio, que tinha sido anunciado em abril, encerra a presença da petroleira na fabricante das principais matérias-primas para o segmento de limpeza doméstica e comercial no Brasil

MOVIMENTAÇÃO ACIONÁRIA

Itaúsa (ITSA4) e Votorantim desembolsam R$ 4,1 bilhões por fatia da CCR (CCRO3); empresas pagaram prêmio de 14% por ações vendidas pela Andrade Gutierrez

5 de julho de 2022

Cada uma das duas holdings ficará com uma participação de 10,33% da companhia de concessões e administração rodoviária

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies