🔴 3 ações para LUCRAR com a SELIC em alta: clique aqui e descubra quais são

2022-06-15T08:05:12-03:00
Renan Sousa
Renan Sousa
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pela Editora Globo e SpaceMoney. Twitter: @RenanSSousa1
De olho na bolsa

Esquenta dos mercados: Super-Quarta dos Bancos Centrais domina e bolsas sentem cautela; criptomoedas despencam 10% e Ibovespa acompanha combustíveis e ICMS hoje

Os olhos se voltam para a reunião emergencial do Banco Central Europeu, o que aumenta a aversão ao risco nos negócios

15 de junho de 2022
7:57 - atualizado às 8:05
federal reserve bola de cristal
Confira o que movimenta bolsas, Ibovespa e dólar hoje. Imagem: Montagem Andrei Morais/Shutterstock

Os últimos dias das bolsas pelo mundo parecem muito com histórias em quadrinhos. De um lado, o dragão da inflação precisa ser combatido por um herói à altura; do outro, a Super-Quarta com a divulgação da decisão sobre juros dos Bancos Centrais do Brasil e dos Estados Unidos deve movimentar os negócios nesta quarta-feira (15). 

Mas assim como o Superman, a Super-Quarta precisa medir sua força para não destruir tudo no combate contra o vilão. Estamos falando especificamente da alta de juros do Federal Reserve, uma verdadeira bomba atômica contra a inflação. 

A autoridade monetária norte-americana já havia descartado uma alta de 75 pontos-base nos juros nas reuniões anteriores. Porém, o cenário mudou e o índice de preços ao consumidor (CPI, em inglês) norte-americano veio acima do esperado pelos analistas — o que deve exigir um esforço maior do BC americano contra a inflação. 

Mas o aperto monetário também gera um efeito rebote de estagnação da economia. Além disso, vale lembrar que os analistas já preveem uma recessão global após a pior fase da covid-19

Por aqui, a inflação reduziu o ritmo de alta, mas segue em patamares que fogem à meta do Banco Central. Analistas do mercado entendem que a Selic deve terminar o ano em 13,75%, mas outros especialistas entendem que será preciso ir além disso.

Para a reunião desta quarta-feira, é esperado que o BC eleve os juros em 50 pontos-base, o que faria a Selic subir de 12,75% para 13,25%. 

Seja por aqui ou nos EUA, tudo dependerá da fala dos representantes das autoridades monetárias após o anúncio. Hoje, teremos a coletiva à imprensa de Jerome Powell, presidente do Fed, após às 15h30 e maiores informações sobre o ciclo no Brasil devem acontecer após o fechamento dos mercados. 

Nesse contexto, o Ibovespa encerrou a sessão de ontem (14) em queda de 0,52%, aos 102.063 pontos. O dólar à vista avançou 0,38%, a R$ 5,1343. 

Confira o que deve movimentar o dia para a bolsa, o dólar e o Ibovespa:

Uma Super-Hiper-Quarta!

Além das decisões de juros do Fed e do Banco Central brasileiro, o Banco Central Europeu marcou para esta quarta uma reunião extraordinária do conselho da autoridade monetária. 

Não está claro se os diretores do BCE estão decididos a antecipar o aperto monetário ou se pretendem apenas emitir sinais que tragam alívio às taxas dos títulos da dívida.

O BCE é um dos últimos bancos centrais a elevar os juros em meio a problemas globais de inflação — e, se o Fed já está “atrás da curva” da alta dos preços, o seu equivalente europeu está ainda mais distante do que isso.

As bolsas nesse meio

Os índices da Ásia e do Pacífico fecharam a sessão desta quarta-feira (15) sem direção definida. Os dados de produção industrial da China sustentaram os negócios em Xangai, mas o temor de um Fed mais agressivo contra a inflação limitou os ganhos do dia. 

Na Europa, as bolsas também registram altas contidas, com a produção industrial avançando um pouco abaixo do esperado pelo mercado e também de olho no Banco Central americano. 

Por fim, os futuros de Nova York operam em alta antes da decisão de juros do Fed. Não se trata, porém, de otimismo com as ações, mas de uma tentativa de reversão de perdas das últimas sessões. 

Criptomoedas em queda mais um dia

As bolsas seguem sem direção definida, mas o bitcoin (BTC) e as demais criptomoedas do mundo seguem com sinal negativo. 

Por volta das 7h45, a maior moeda digital do planeta era negociada em queda de 8,31%, cotada a US$ 20.627,27. O ethereum (ETH), por sua vez, registrava o menor patamar do ano, em US$ 1.068,45, uma queda de 10,54%.

Petrobras em foco mais um dia no Ibovespa

Enquanto a decisão de juros do BC não chega, os investidores acompanham o noticiário empresarial, com a Petrobras (PETR3;PETR4) e os combustíveis no foco do dia mais uma vez. 

De acordo com informações do Broadcast, a diretoria da estatal foi procurada na noite de ontem na tentativa de impedir um reajuste dos combustíveis. Vale lembrar que a defasagem média do preço da gasolina na Petrobras é de 20% e do diesel, 19%, o que exigiria um aumento brusco dos preços. 

E por que isso é importante

O governo federal busca medidas para conter o avanço dos preços, com desonerações e batalhas no Congresso para pelo menos tentar manter os combustíveis sem reajuste. Entretanto, se a Petrobras reajustar os valores, esses esforços devem ser praticamente anulados.

Briga pelo ICMS

Está marcada para hoje a votação do teto do ICMS, que limita a cobrança do imposto estadual a 17%. Ontem, a Câmara analisou as alterações feitas pelo Senado, mas não concluiu as deliberações. 

Mexe com o Ibovespa: o petróleo hoje

O barril do petróleo Brent, utilizado como referência internacional, amanheceu em queda de 0,87%, cotado a US$ 120,11. 

As oscilações se devem à pressão do presidente americano, Joe Biden, às empresas do setor para colocar mais gasolina no mercado — uma das maneiras de baixar os preços por lá. As informações são da Reuters. 

Agenda do dia

  • FGV: IGP-10 de junho (8h)
  • Estados Unidos: Vendas no varejo em maio (9h30)
  • Estados Unidos: Índice de atividade industrial Empire State de junho (9h30)
  • Bélgica: Membro do conselho executivo do BCE, Fabio Panetta faz discurso no Parlamento Europeu (10h15)
  • Estados Unidos: Fomc divulga a decisão de juros (15h)
  • Estados Unidos: Presidente do Fed, Jerome Powell, concede coletiva à imprensa (15h30)
  • Ministério da Economia: Pasta divulga primeira parcial da balança comercial em junho (15h30)
  • Banco Central: Anúncio de decisão sobre a Selic (após às 16h)
  • Suíça: Conferência ministerial da OMC (sem horário específico)
  • Bruxelas: Reunião dos ministros de Defesa da Otan (sem horário específico)
Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

NOITE CRIPTO

Sem fôlego: bitcoin (BTC) opera em alta, mas ainda não volta para os US$ 20 mil; entenda por quê

Apesar do respiro desta sexta-feira (1), o bitcoin ainda sente todo o peso de um Federal Reserve mais agressivo contra a inflação. A semana também não foi tão positiva assim com o noticiário do universo digital.

VAI TER QUE PAGAR!

Um acordo de milhões: Petrobras (PETR4) se entende com a ANP sobre royalties da operação de xisto no Paraná

Segundo a estatal, o acordo envolve o pagamento de R$ 601 milhões pela companhia — um montante que já foi provisionado nas demonstrações financeiras

CASOU!

Enfim, sós! Localiza (RENT3) e Unidas (LCAM3) consumam combinação de negócios; confira detalhes

Por conta do enlace, hoje foi o último dia de negociação das ações de emissão da Unidas na B3

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Ibovespa começa julho com o pé direito, o reforço de caixa da MRV (MRVE3) e a semana em cripto; confira os destaques do dia

Que sexta-feira costuma ser o dia da semana favorito de muita gente não é novidade, mas você já reparou na tendência que temos de tentar fazer dele o mais leve de todos para não atrapalhar o descanso do fim de semana? Seja no escritório ou no mercado financeiro, o último dia útil é o momento […]

FECHAMENTO DO DIA

Ibovespa dá uma pausa nas perdas e sobe 0,29% na semana, mas dólar dispara e chega a R$ 5,32

O começo de julho foi mais animador para o Ibovespa, mas as dificuldades seguem pressionando o câmbio

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies