🔴 RECEBA ANÁLISES DE MERCADO DIÁRIAS: CLIQUE AQUI E SIGA O SEU DINHEIRO NO INSTAGRAM

2022-06-06T15:57:43-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
pendência resolvida

Eletrobras (ELET3) tem caminho liberado para privatização após fim do impasse com debenturistas de Furnas

Assembleia de debenturistas de Furnas, que quase foi barrada, aprovou aporte na Madeira Energia e liberou caminho para privatização da Eletrobras

6 de junho de 2022
15:57
Logo da Eletrobras
Logo da Eletrobras - Imagem: Reprodução

Quem estava roendo as unhas com o impasse que poderia atrapalhar a privatização da Eletrobras (ELET3) já pode voltar a passar lixa.

Depois de uma disputa judicial para suspender uma assembleia de debenturistas de Furnas (subsidiária da Eletrobras), a reunião aconteceu nesta segunda-feira (6) e nela foi aprovado o aporte de R$ 1,58 bilhão na Madeira Energia (Mesa).

Mesa é a empresa que controla a Usina Hidrelétrica Santo Antônio, que tem a concessão para operação da hidrelétrica. Com o aporte, feito por meio de subscrição de aumento de capital de Mesa, Furnas passará a deter 72,4% de participação na companhia, dos até então 43,06%.

Retirada essa pedra, o caminho fica livre para a Eletrobras dar seguimento ao processo de privatização, cuja precificação está marcada para quinta-feira (9). A oferta de ações pode chegar a R$ 35 bilhões.

  • Você pode entrar na oferta da Eletrobras (ELET3) usando parte do seu FGTS. Saiba mais aqui

Eletrobras: assembleia quase foi barrada

No domingo (5), a Associação dos Empregados de Furnas (Asef) entrou com pedido para suspender a assembleia sob o argumento de que a Eletrobras quebrou contrato de debêntures e violou regras sobre prazos. 

A juíza do plantão judicial, Isabel Teresa Pinto Coelho Diniz, acolheu o argumento da ação movida pela Asef de que houve "violação do dever de informação aos debenturistas convocados quanto à deliberação de 'waiver' prévio para permitir o aumento do capital na subsidiária Madeira Energia S.A. (Mesa)".

O aporte foi realizado para evitar aceleração de dívidas da Hidrelétrica de Santo Antônio e a execução de garantias dadas pela Eletrobras, de mais de R$ 8 bilhões.

Nesta segunda-feira, a Eletrobras comunicou que o presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJ-RJ) derrubou as liminares e autorizou a realização da assembleia.

De acordo com o Broadcast, a assembleia foi instalada em segunda chamada com um quórum de 50,75% e a permissão para que Furnas realize o aporte por 46,73%. Na primeira chamada, no final de maio, não houve quórum para a instalação da assembleia.

Com informações do Estadão Conteúdo

Leia mais:

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

A UM PASSO DA REGULAÇÃO

Parecer da lei de criptomoedas retira propostas que dão mais segurança ao investidor; confira mudanças no texto

5 de julho de 2022

O texto precisa ser aprovado em sessão no plenário da Câmara; sem maiores alterações, vai para a sanção presidencial

É CEDO OU TARDE DEMAIS…

UBS vê potencial de valorização menor para Hapvida — será que é hora de dar adeus à HAPV3?

5 de julho de 2022

O banco cortou o preço-alvo das ações, de R$ 15,40 para R$ 9,00, o que representa um potencial de valorização de 49% em relação ao fechamento de segunda-feira (05)

O MEDO SE ESPALHA

Por que o petróleo tomba mais de 10% e arrasta as ações da Petrobras (PETR4) e PRIO (PRIO3) hoje

5 de julho de 2022

A projeção pessimista vem em um momento em que as cotações estão sob pressão. Desde o início do ano, quando as tensões entre Rússia e Ucrânia se intensificaram, o preço do barril saltou mais de 40%

SEM ACORDO

Greve do BC termina na data marcada; paralisação durou 95 dias

5 de julho de 2022

Os servidores do Banco Central cruzaram os braços em abril e reivindicavam reajuste salarial e reestruturação da carreira — demandas que não foram atendidas a tempo

ELEIÇÕES 2022

Pode isso, Arnaldo? Lula critica orçamento secreto enquanto oposição discute divisão das verbas em 2023

5 de julho de 2022

O orçamento secreto envolve a distribuição, sem transparência, de recursos federais a redutos eleitorais de deputados e senadores. O governo usa os pagamentos para comprar apoio político no Congresso.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies