🔴 3 ações para LUCRAR com a SELIC em alta: clique aqui e descubra quais são

2022-05-16T17:04:45-03:00
Guilherme Valle
FECHAMENTO DO CÂMBIO

Dólar recua 0,12% e vale R$ 5,05. Euro sobe e é negociado a R$ 5,27. Confira o que movimentou o câmbio nesta segunda-feira

A segunda-feira ficou marcada por dados que apontam para uma desaceleração na economia chinesa

16 de maio de 2022
17:04
Dólar em queda
O dólar perdeu força ante seus pares nesta segunda-feira - Imagem: Shutterstock

O dólar fechou a segunda-feira (16) com recuo de 0,12%, sendo negociado a R$ 5,0516. O euro seguiu o caminho oposto e vale R$ 5,2727, o que representa valorização de 0,36%.

Durante as negociações, a moeda norte-americana registrou máxima de R$ 5,1042 e mínima de R$ 5,0318. Já o euro operou no intervalo entre R$ 5,2426 e R$ 5,3200.

O que mexe com o câmbio por aqui

No Brasil, o dia começou com a declaração de Bruno Serra, diretor de política monetária do Banco Central, de que uma menor flutuação na taxa básica de juros seria preferível. 

Isso acabou dando mais força para a possibilidade de que a autoridade monetária opte por segurar a Selic nos patamares atuais por um tempo mais longo, ao invés de apostar em outras altas no juro, o que por sua vez ajudou o mercado de juro a operar em baixa ao longo do dia.

Durante o dia, o dólar até ameaçou passar definitivamente ao território das altas, mas a melhora do humor em Nova York acabou garantindo que a moeda norte-americana perdesse força frente ao real.

E lá fora

Fora do Brasil, o grande destaque do dia ficou por conta dos dados sobre a atividade econômica da China, que decepcionou.

As vendas no varejo chinês recuaram 11,1% na comparação ano-a-ano. A contração foi pior do que a observada em março, de 3,5%. Além disso, a produção industrial também sofre por lá — o indicador recuou 2,9% na comparação com abril do ano passado

Ainda falando em atividade, na União Europeia, segue a movimentação para revisar projeções de crescimento e inflação, diretamente afetadas pela guerra na Ucrânia. Esse assunto, por sua vez, acaba motivando as conversas sobre a atuação das autoridades monetárias pelo mundo.

Nos Estados Unidos, o dirigente do Federal Reserve, John Williams, sinalizou para um aumento de 0,50 p.p no próximo encontro do FOMC, o que afastou a ideia de um aumento de maior magnitude neste momento.

Além disso, Andrew Bailey, presidente do Banco da Inglaterra reafirmou o compromisso em controlar o quadro inflacionário no Reino Unido, apesar das incertezas que rondam a região. Na ocasião, Bailey aproveitou para explicar que boa parte do impacto que leva a inflação para longe da meta vem de preços como energia e bens comercializados e destacou que, apesar dos “riscos de alta” espera que a inflação retorne à meta.

Neste cenário, o DXY, índice que compara o dólar a moedas consideradas seus pares, com especial ênfase para o euro, operou durante a maior parte do dia com recuos.

Acompanhe a nossa cobertura completa de mercados para acompanhar o desempenho de bolsa, dólar e juros hoje. Confira também o fechamento dos principais contratos de DI:

CÓDIGONOME ULT  FEC 
DI1F23DI jan/2313,39%13,48%
DI1F25DI Jan/2512,47%12,63%
DI1F26DI Jan/2612,26%12,44%
DI1F27DI Jan/2712,23%12,40%
Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

NOITE CRIPTO

Sem fôlego: bitcoin (BTC) opera em alta, mas ainda não volta para os US$ 20 mil; entenda por quê

Apesar do respiro desta sexta-feira (1), o bitcoin ainda sente todo o peso de um Federal Reserve mais agressivo contra a inflação. A semana também não foi tão positiva assim com o noticiário do universo digital.

VAI TER QUE PAGAR!

Um acordo de milhões: Petrobras (PETR4) se entende com a ANP sobre royalties da operação de xisto no Paraná

Segundo a estatal, o acordo envolve o pagamento de R$ 601 milhões pela companhia — um montante que já foi provisionado nas demonstrações financeiras

CASOU!

Enfim, sós! Localiza (RENT3) e Unidas (LCAM3) consumam combinação de negócios; confira detalhes

Por conta do enlace, hoje foi o último dia de negociação das ações de emissão da Unidas na B3

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Ibovespa começa julho com o pé direito, o reforço de caixa da MRV (MRVE3) e a semana em cripto; confira os destaques do dia

Que sexta-feira costuma ser o dia da semana favorito de muita gente não é novidade, mas você já reparou na tendência que temos de tentar fazer dele o mais leve de todos para não atrapalhar o descanso do fim de semana? Seja no escritório ou no mercado financeiro, o último dia útil é o momento […]

FECHAMENTO DO DIA

Ibovespa dá uma pausa nas perdas e sobe 0,29% na semana, mas dólar dispara e chega a R$ 5,32

O começo de julho foi mais animador para o Ibovespa, mas as dificuldades seguem pressionando o câmbio

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies