O melhor time de jornalistas e analistas do Telegram! Inscreva-se agora e libere a sua vaga

2021-12-16T11:43:27-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
VÍDEO

O metaverso numa casca de noz: os analistas do Seleção Empiricus mostram como investir nas tendências do futuro

Confuso com o metaverso? Pois saiba que é possível ganhar dinheiro com ele hoje — e os analistas do Seleção Empiricus mostram como

2 de dezembro de 2021
17:13 - atualizado às 11:43
Homem usando óculos inteligentes tocando uma tela virtual remix de tecnologia futurística digital, referência ao metaverso
Imagem: Freepik

Desde que Mark Zueckerberg anunciou que o Facebook passaria a se chamar Meta, um tema começou a ganhar força no mundo dos investimentos: o metaverso. O conceito ainda engatinha, é verdade, mas isso não impede que você possa se posicionar desde já, aplicando nos temas do futuro — e os analistas que participaram do Seleção Empiricus nesta terça (30) falaram sobre essa nova fronteira do mercado.

Caso você esteja por fora do assunto, vale uma explicação sobre o metaverso. Estamos falando da construção de um ambiente virtual complexo e que se assemelha ao mundo real. Através de óculos de realidade virtual, será possível explorar esse espaço — todo um novo universo dentro do nosso próprio universo. Ou seja: é uma espécie de realidade virtual muito mais avançada do que a que existe hoje, em que interações sociais complexas poderão ser executadas.

Sim, eu sei, é um conceito um tanto quanto abstrato e que parece ter saído de algum livro de ficção científica. E, de fato, o metaverso ainda está engatinhando, com iniciativas tímidas no campo da realidade aumentada e eventos-teste no campo da imersão virtual. Mas as grandes empresas de tecnologia do mundo estão despejando caminhões de dinheiro no desenvolvimento dessa nova realidade.

"O Facebook fez o primeiro investimento no conceito de metaverso em 2014, quando comprou uma empresa chamada Oculus por US$ 2 bilhões", lembrou Richard Camargo, analista da Empiricus, no segundo programa da nova temporada do Seleção. "E, para o ano que vem, o Facebook tem a ideia de investir cerca de US$ 10 bi".

A Oculus, no caso, é uma empresa que desenvolve óculos de realidade virtual — o hardware para a exploração do metaverso. Todo esse dinheiro serve para que essa tecnologia seja aprimorada, permitindo uma experiência cada vez melhor ao usuário. Desde a aquisição, o Facebook já despejou US$ 20 bilhões nesse projeto.

Falar que um histórico de sete anos de investimentos tão relevantes é algo irrelevante... Com certeza não faz sentido

Richard Camargo, analista da Empiricus

Metaverso: como investir pensando no futuro?

Dito isso, a grande questão é: como aproveitar desde já as oportunidades de investimento ligadas ao metaverso? E não estamos falando aqui de criptomoedas e eventuais mecanismos financeiros que vão funcionar dentro da realidade virtual — a ideia aqui é montar posição nas empresas que estão na vanguarda para o desenvolvimento da plataforma.

"O metaverso vai ser uma economia viva, que se move dentro do mundo digital", disse João Piccioni, analista e sócio da Empiricus — e um dos apresentadores do Seleção. "As pessoas vão transitar entre o mundo real e o do metaverso de uma forma fluída".

Nesse sentido, há algumas companhias que já estão investindo pesado nessa arena, além do Facebook/Meta. Um dos destaques é a NVIDIA (NVDA/NVDC34), uma das maiores fabricantes globais de placas de vídeo — e que, assim, são parte fundamental para o processamento de dados gráficos em tempo real, que é justamente um dos desafios para o ganho de escala do metaverso.

A NVIDIA, hoje, possui algumas das placas de vídeo mais potentes do mercado — um modelo top de linha pode custar quase R$ 5.000. É preciso, no entanto, que seus produtos continuem evoluindo, de modo a serem aplicáveis à estrutura de um óculos e que tenham capacidade de processamento ainda maior que a que existe hoje.

A empresa, no entanto, não é um play puramente especulativo: em paralelo ao desenvolvimento de produtos e infraestruturas ligadas ao metaverso, a NVIDIA hoje é fortemente demandada pela indústria de games e pelos mineradores de criptomoedas, dada a potência de suas placas. Assim, investir hoje em suas ações é uma oportunidade de estar exposto a uma tese de retorno forte no presente, com potencial de crescimento intenso no futuro.

No acumulado de 2021, os BDRs da NVIDIA (NVDC34) já acumulam 160% de valorização, sendo negociados na faixa de R$ 36,00

Metaverso e as quatro bases

Para Richard Camargo, há quatro grandes temas relacionados ao metaverso que podem ser aproveitados pelo investidor que pensa em se expor a esse mundo:

  • Hardware: empresas que trabalham no desenvolvimento dos óculos para imersão na realidade virtual;
  • Infraestrutura: companhias ligadas ao processamento de dados e de capacidade gráfica, de modo a viabilizar que o metaverso em si seja factível;
  • Software: empresas que desenvolvem aplicações para o dia a dia dentro do metaverso — ferramentas corporativas e de aumento da produtividade, por exemplo; e
  • Games: empresas que, através de jogos de realidade aumentada ou de experiências iniciais de imersão virtual, servirão de porta de entrada dos usuários para o metaverso. Seriam, assim, uma espécie de ponte ou de laboratório para que as frentes de hardware, infraestrutura e software coloquem seus investimentos em prática.

O Seleção Empiricus vai ao ar toda terça-feira, às 19h, no YouTube, sempre com apresentação de Victor Aguiar, repórter do Seu Dinheiro, e João Piccioni, analista e sócio da Empiricus. A cada programa, convidados especiais debatem o panorama macroeconômico e as implicações para os investimentos — sejam eles ações, câmbio, renda fixa, fundos imobiliários, criptomoedas ou qualquer outra classe de ativo. Veja abaixo a íntegra do programa desta semana:

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

NOITE CRIPTO

Não durou muito: bitcoin (BTC) opera em queda e volta a ficar abaixo do nível de US$ 30 mil; veja a performance das outras criptomoedas

O peso da perda de confiança do mercado é um dos pontos que mais afastam o investidor do mercado de criptomoedas atualmente

DISTRIBUINDO MAIS DO QUE COMBUSTÍVEIS

Dividendos e JPC: Vibra Energia (VBBR3) anuncia o pagamento de R$ 131 milhões em proventos; confira prazos

Ao todo, a distribuidora de combustíveis já pagou R$ 663 milhões em dividendos e juros sobre capital próprio no exercício de 2021

CSN (CSNA3) e CSN Mineração (CSNA3) vão recomprar até 164 milhões de ações; veja o que muda para os acionistas

As duas companhias aproveitam o momento descontado na B3 para encerrar os programas atuais e iniciar novas operações com duração de um ano

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Inflação derruba bolsas, Hapvida vai às compras e a varejista que ameaça o Magalu; confira os destaques do dia

Depois de um dia de animação, preocupações com o movimento dos preços e a atividade econômica pelo mundo estragaram o humor dos investidores

FECHAMENTO DO DIA

Inflação americana come margem de grandes empresas e derruba bolsas globais; Ibovespa cai mais de 2% e dólar cola em R$ 5

Com inflação pressionando e China voltando a fechar cidades, o Ibovespa caiu menos que as bolsas em Wall Street, mas ainda assim amargou fortes perdas

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies