2021-09-19T19:45:33-03:00
Kaype Abreu
Kaype Abreu
Formado em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Colaborou com Estadão, Gazeta do Povo, entre outros.
oportunidade?

No pós-Raízen, ação da Cosan (CSAN3) é ponte para investimentos pouco acessíveis, diz BTG; veja preço-alvo

Para analistas do banco, mercado ignora capacidade da empresa de buscar oportunidades que muitas vezes não estão disponíveis para investidores comuns

16 de setembro de 2021
21:05 - atualizado às 19:45
Imagem: Divulgação/ Cosan

O BTG Pactual elevou para R$ 39 o preço-alvo de Cosan (CSAN3), o que implica um potencial de alta de 66%. O banco cita um "novo ciclo de crescimento" da empresa, após o IPO da subsidiária Raízen e investimentos via fundo da Cosan.

Para os analistas da instituição, a empresa é negociada na bolsa com um desconto a 18%, considerando suas subsidiárias, "custo de holding" e dívida líquida. "A Cosan provou, pela capacidade de execução, que pode ser negociada com um desconto menor", diz trecho do relatório desta quinta-feira (16).

Na avaliação do BTG, o preço atual das ações (CSAN3) evidencia que o mercado ignora um dos pilares de uma holding: a capacidade de buscar oportunidades que muitas vezes não estão disponíveis para investidores comuns, a exemplo da recente joint venture de mineração anunciada pela empresa.

O banco lembra que, nos últimos 10 anos, a Cosan diversificou os negócios e se transformou, de uma empresa de açúcar e etanol, em um dos "mais bem sucedidos conglomerados operando no Brasil".

"Conforme os negócios operacionais amadurecem, a Cosan parece pronta para acelerar o crescimento mais uma vez", diz a instituição.

Para o BTG, o foco da empresa "claramente é a agenda ESG — sigla em inglês para as melhores práticas ambientais, sociais e de governança —", o que deve "testar a capacidade de fechar bons negócios e sustentar a excelência operacional".

Os analistas da instituição dizem que a Cosan negocia com o múltiplo P/E de 2021 em 10x e 6,3x EV/Ebida, o que seriam "mínimos históricos".

Cosan após IPO da Raízen

O BTG não é a primeira instituição a rever as projeções para a Cosan após o IPO da subsidiária Raízen.

O Goldman Sachs, por exemplo, avaliou que a operação havia "destravado" valor da empresa e colocou um preço-alvo de R$ 21,90, mas sem recomendar a compra dos papéis.

Os analistas do banco americano disseram que havia riscos envolvendo os níveis de atividade econômica, preços mais altos para o petróleo tipo Brent, mudanças na produção maiores que o esperado, câmbio e intervenção do governo nos preços da gasolina e do diesel.

Reunião de oito análises mostra que o mercado está dividido entre recomendação de compra e neutra, segundo dados da plataforma TradeMap. A mediana das estimativas aponta um preço-alvo de R$ 31 para Cosan (CSAN3).

VÍDEO: Ação da Raízen (RAIZ4) pode se valorizar mais de 50% após o IPO 

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente
Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

TURISMO DO FUTURO

Embraer (EMBR3) fecha mais uma parceria e vai levar seu ‘carro voador’ para a Grande Barreira de Corais, na Austrália

Em conjunto com a Nautilus Aviation, a empresa irá operar em algumas das atrações turísticas mais icônicas de do estado de Queensland

DOR NO BOLSO

IPVA 2022 encarecerá 30%, em média, em São Paulo; descubra quanto você vai pagar de imposto

E a notícia doí ainda mais no bolso porque a data de pagamento do IPVA está bem próxima: quem quiser desconto tem de quitar a soma já no próximo mês

Bitcoin (BTC) hoje

Bitcoin e ethereum despencam hoje, e principal criptomoeda do mundo se afunda ainda mais no ‘bear market’

Após uma semana que terminou com ganhos, as duas maiores moedas digitais do mercado sofreram na virada de sexta-feira para sábado

Trabalhadores em falta

Como a falta de bebês na China pode provocar uma crise financeira global

A população da China vem recuando desde 2010, e, com as taxas de natalidade nos menores níveis em 80 anos, o cenário ameaça todo o planeta

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

IPO do Nubank, como driblar os impostos e onde investir o 13º salário: confira os destaques da semana

Nada é pior para um ansioso do que a incerteza. E o mercado, ultimamente, vem sendo marcado por uma forte onda de incertezas, vindas de todos os lados. Os preços dos ativos respondem a isso com volatilidade, e não há muito o que fazer a não ser manter a calma, focar nos fundamentos e aguardar […]