';

🔴 O ‘NOVO PETRÓLEO’ FOI ENCONTRADO E JÁ É MOTIVO DE DISPUTA NO MUNDO — DESCUBRA AQUI

Cotações por TradingView
2021-01-18T08:28:46-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
No Seu Dinheiro você encontra as melhores dicas, notícias e análises de investimentos para a pessoa física. Nossos jornalistas mergulham nos fatos e dizem o que acham que você deve (e não deve) fazer para multiplicar seu patrimônio. E claro, sem nada daquele economês que ninguém mais aguenta.
Aquisição

Movida anuncia compra da Vox Frotas por R$ 89 milhões

De acordo com a empresa, o valor será pago em dinheiro, sendo 50% à vista e 50% em um ano após a transação.

18 de janeiro de 2021
8:17 - atualizado às 8:28
Movida
Imagem: Divulgação

A Movida anunciou, nesta segunda-feira (18), a compra da Vox Frotas locadora por R$ 89 milhões. O preço é baseado no valor contábil de sua frota verificado na data de fechamento, acrescido de um prêmio de 12,5%. De acordo com a empresa, o valor será pago em dinheiro, sendo 50% à vista e 50% em um ano após a transação.

Leia também:

A implementação da operação está condicionada ao cumprimento de obrigações e condições precedentes usuais neste tipo de operação.

Segundo a Movida, a Vox é uma empresa de Gestão e Terceirização de frota, fundada em 1999. A companhia atua em todas as etapas do processo: aquisição, gestão e renovação do ativo. A frota da Vox é composta por veículos leves, indo desde os veículos de luxo, com grande parte de blindados, até veículos leves de carga e veículos leves de passeio.

A Vox possui uma frota de cerca de 1,8 mil veículos, com idade média de 1,2 ano que estão distribuídos entre seus 7 clientes. Em 2019, a empresa apresentou uma receita líquida de R$ 47 milhões, Ebitda de R$ 22 milhões, um lucro líquido de R$ 9 milhões e um índice de alavancagem de divida líquida/Ebitda de 1,9 vezes.

Os números ainda não auditados de 2020 mostram uma receita líquida de R$ 53 milhões, Ebitda de R$ 22 milhões, lucro líquido de R$ 9 milhões e um índice de alavancagem de dívida líquida/Ebitda de 2,3 vezes.

De acordo com declaração divulgada em comunicado, a Movida apontou que "Este movimento inorgânico está alinhado com a estratégia da Companhia, que tem por objetivo a geração de valor, combinando preços compatíveis, crescimento e rentabilidade. A aquisição fortalece a companhia em nichos específicos de mercado".

*Com informações de Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

DIA 26

A hora e a vez da Petrobras: a reunião de Lula e Prates coloca em jogo a política de preços dos combustíveis e os dividendos

26 de janeiro de 2023 - 20:31

Jean Paul Prates recebeu nesta quinta-feira (26) a luz verde do conselho de administração para comandar a estatal e horas depois já estava sentado à mesa com o presidente Lula — entre eles a sombra da política de preços dos combustíveis

AJUSTE CONTÁBIL

EDP Brasil (ENBR3) reconhece imparidade de R$ 1,2 bilhão — como isso afeta os dividendos?

26 de janeiro de 2023 - 19:39

O diretor presidente da EDP Brasil, João Marques da Cruz, explicou que esse ajuste não foi feito em 2021 porque a termelétrica estava contratada

Tá na moda

Erro de US$ 12 bilhões: fluxo cambial de 2022 passa do positivo para o negativo após BC encontrar falha

26 de janeiro de 2023 - 19:03

O BC encontrou um erro na base de dados de fluxo cambial que vinha desde outubro de 2021 — o que gerou uma correção intensa nos números

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Dividendos da Petrobras (PETR4) estão ameaçados? Confira o que mexeu com a cotação da estatal e pressionou o Ibovespa hoje

26 de janeiro de 2023 - 18:49

Veja tudo o que movimentou os mercados nesta quinta-feira, incluindo os principais destaques do noticiário corporativo

Resultado positivo

Cielo (CIEL3) fecha 2022 com balanço estrelado que justifica alta das ações

26 de janeiro de 2023 - 18:48

Ações da Cielo acumularam alta de 140% no ano passado, em meio a melhora operacional da companhia

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies