Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-09-27T12:05:43-03:00
Victor Aguiar
Victor Aguiar
Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero e com MBA em Informações Econômico-Financeiras e Mercado de Capitais pelo Instituto Educacional BM&FBovespa. Trabalhou nas principais redações de economia do país, como Bloomberg, Agência Estado/Broadcast e Valor Econômico. Em 2020, foi eleito pela Jornalistas & Cia como um dos 10 profissionais de imprensa mais admirados no segmento de economia, negócios e finanças.
Entrevista exclusiva

A Locaweb (LWSA3) já subiu 450% desde o IPO. E, depois de 12 aquisições, ela segue com o pé no acelerador

Fernando Cirne, CEO da Locaweb (LWSA3), fala dos planos para o futuro da empresa, das novas aquisições no radar e do desempenho das ações

27 de setembro de 2021
5:46 - atualizado às 12:05
Foto de Fernando Cirne, CEO da Locaweb (LWSA3). Ele está de pé, usando calça jeans e camisa preta; ao fundo, um sofá azul e uma parede com revestimento em madeira e o logo da Locaweb
Imagem: Divulgação/Locaweb

Quando Fernando Cirne e a equipe da Locaweb subiram ao púlpito da B3, em 6 de fevereiro de 2020, o mercado financeiro encontrava-se atento ao hall principal da bolsa. Em breve, as ações ON da companhia (LWSA3) começariam a ser negociadas — e a expectativa era grande, considerando a demanda elevada por investidores interessados em participar do IPO.

A Locaweb, afinal, precificou suas ações no teto da faixa de preço que era pretendida pela empresa, que ia de R$ 14,25 a R$ 17,25. E mais: a oferta contou com a participação de fundos globais, mostrando que os estrangeiros estavam de olho na tech brasileira.

Pois bem: Cirne e equipe apertaram a campainha, a chuva de papel picado caiu sobre os executivos, a música ecoou pelo prédio da B3. O pregão estava aberto, o ritual do IPO estava cumprido — e a corrida pelas ações da Locaweb estava iniciada.

Somente naquela quinta-feira, os ativos LWSA3 chegaram a subir mais de 26% na máxima; ao fim da sessão, estavam cotados a R$ 30,84, com um ganho modesto, de 'apenas' 19,2% na estreia. Era um aperitivo do que estava por vir: nos meses seguintes, a companhia se tornaria uma das estrelas da bolsa — e a campeã entre os IPOs.

"A gente é muito grato ao mercado, por ter nos recebido tão bem", disse Cirne, em entrevista ao Seu Dinheiro. "E o único jeito de retribuir é entregando o que foi prometido".

Antes de continuar, um convite: apresentamos no nosso Instagram por que a bolsa brasileira está barata a níveis parecidos com o da crise global de 2008, nos Estados Unidos. Confira abaixo e aproveite para nos seguir no Instagram (basta clicar aqui). Lá entregamos aos leitores análises de investimentos, notícias relevantes para o seu patrimônio, oportunidades de compra na bolsa, insights sobre carreira, empreendedorismo e muito mais.

Voltando à Locaweb, desde aquele 6 de fevereiro, os papéis da Locaweb já acumulam ganhos de 450,3%. É, de longe, a maior valorização entre as 70 empresas que abriram capital desde 2020. Um desempenho tão intenso que, inclusive, fez a companhia desdobrar suas ações na proporção de um para quatro, de modo a baixar as cotações — e, de quebra, elevar a liquidez dos ativos.

Mas, independente do salto na bolsa — e das 12 aquisições que foram feitas pela Locaweb desde o IPO —, Cirne faz questão afastar qualquer sentimento de 'missão cumprida'. Com dinheiro no caixa, ele diz estar analisando uma série de oportunidades no mercado de fusões e aquisições; o objetivo, agora, é continuar fortalecendo o ecossistema de serviços digitais oferecidos pela companhia.

Este texto faz parte das comemorações de aniversário de três anos do Seu Dinheiro. Em paralelo, também estamos levando ao ar uma série especial sobre três investimentos para os próximos três anos. Eis a lista dos convidados:

Locaweb (LWSA3): cumprindo a expectativa

Ao precificar seu IPO a R$ 17,25, a Locaweb colocou cerca de R$ 575 milhões no cofre. O prospecto da abertura de capital nos mostra que a companhia tinha dois destinos em mente para esse dinheiro: comprar novas empresas e fortalecer o capital de giro.

A mensagem era clara: o crescimento inorgânico seria a plataforma de expansão da Locaweb — e o plano foi colocado em execução, mesmo com a pandemia paralisando a economia global. Em setembro de 2020, a companhia anunciou a compra da Social Miner, uma empresa que oferece plataformas de serviços digitais voltadas para o e-commerce.

A partir daí, abriram-se as portas para outras fusões e aquisições: de ferramentas de gestão de marketing digital a softwares de cobrança e pagamento, a Locaweb se mostrou empenhada em criar um leque de serviços digitais aos clientes.

"Um dos nossos negócios centrais é o e-commerce", diz Cirne, ressaltando que mais da metade do Ebitda (o lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização) da Locaweb vem desse segmento. "Temos mais de 15 operações em e-commerce, fornecemos tudo que o cliente precisa. Temos um ecossistema, não só uma plataforma".

O desenvolvimento mais robusto da divisão de e-commerce ocorreu em paralelo aos desdobramentos da pandemia: com o varejo físico fechado, muitos lojistas se viram forçados a promover uma transformação em seus negócios. Segundo dados da E-bit/Nielsen, o varejo digital cresceu 41% em 2020, faturando R$ 87 bilhões; somente no primeiro semestre deste ano, as vendas somaram R$ 53 bilhões.

Nesse contexto, a ampliação do escopo de serviços da Locaweb serviu justamente para solidificar a empresa num setor de crescimento forte e com ampla necessidade de atividades adjacentes. Mais que isso: a empresa se propôs a ser uma espécie de "parada única", fornecendo tudo o que é preciso para o e-commerce — de ferramentas de tecnologia a soluções logísticas; de serviços financeiros a gestão de redes sociais.

Gráfico de barra mostrando a evolução da receita líquida da Locaweb (LWSA3) ao longo dos trimestres, deixando clara a participação das divisões de e-commerce e SaaS
No primeiro trimestre de 2021, o e-commerce respondia por 22% da receita total da Locaweb; no segundo trimestre de 2022, essa fatia já era de 46%

Voto de confiança na Locaweb

Ao cumprir o que foi prometido — e ao mostrar crescimento aliado ao lucro, um feito dificilmente visto no universo das empresas de tecnologia —, a Locaweb viu suas ações decolarem. E, ao engatar uma aquisição atrás da outra, logo surgiu a necessidade por um reforço de caixa.

Nesse contexto, a empresa conseguiu emplacar uma oferta subsequente de ações (follow on) cerca de um ano após o IPO, mais uma vez contando com o aval do mercado. A operação movimentou cerca de R$ 2,7 bilhões, dos quais R$ 2,3 bilhões ficaram com a companhia — dinheiro mais que suficiente para dar continuidade ao plano de expansão.

Tanto é que, ao fim do segundo trimestre de 2021, a Locaweb tinha um caixa líquido de R$ 1,8 bilhão, mesmo após as sete aquisições anunciadas ao longo deste ano. E o executivo já tem alguns alvos em mente para os próximos passos: três das áreas em que ele busca novas oportunidades de compra são:

  • Geração de leads para o e-commerce
  • Fintechs
  • Serviços de logística

A gente acredita muito no cross sell. Queremos fazer o cliente gastar cada vez mais no nosso ecossistema

Fernando Cirne, CEO da Locaweb
Gráfico de barras e linhas mostrando a evolução da receita líquida, do Ebitda, da margem Ebitda e do resultado líquido da Locaweb (LWSA3) ao longo do tempo
O segundo trimestre de 2021 foi bastante forte para a Locaweb, com Ebitda superior a R$ 30 milhões e lucro de R$ 3,6 milhões; os resultados superaram as expectativas de analistas

E o futuro do e-commerce?

A Locaweb surfou a onda do e-commerce nos últimos anos; dito isso, com a reabertura gradual da economia e a reativação do varejo físico, uma dúvida paira sobre a cabeça de muitos investidores e casas de análise: como fica a dinâmica do comércio digital daqui para frente?

Para Cirne, no entanto, o tema não traz maiores preocupações: segundo ele, a Locaweb tem tido um desempenho forte no terceiro trimestre, independente das menores restrições ao funcionamento das lojas físicas.

"Estamos intensificando o esforço de marketing e incrementando o portfólio de produtos. O nosso ecossistema faz com que a gente não tenha uma queda nas vendas", diz o executivo, lembrando ainda a pouca penetração do e-commerce no Brasil. "O varejista aprendeu que o digital pode ser um diferencial competitivo muito grande".

LWSA3: disparada (e uma correção)

No mercado de ações, a Locaweb é, de longe, a campeã entre as empresas que fizeram IPO desde 2020. Veja o top 10 em termos de desempenho, considerando as cotações de fechamento da última sexta (24):

EmpresaTickerData IPOPreço IPO Preço 24/09 Variação
Locaweb*LWSA3fev/204,3123,72450,3%
Grupo Vamos*VAMO3jan/216,5016,58155,1%
AmbiparAMBP3jul/2024,7553,27115,2%
IntelbrasINTB3fev/2115,7533,08110,0%
PetzPETZ3set/2013,7525,7687,3%
Grupo SomaSOMA3jul/209,9018,1683,4%
3R PetroleumRRRP3nov/2021,0035,9471,1%
Track&FieldTFCO4out/209,2515,6168,8%
Pague MenosPGMN3set/208,5012,8050,6%
Boa SafraSOJA3abr/219,9014,5547,0%
*Fizeram desdobramento na proporção de 1 para 4; o preço do IPO, assim, está ajustado

Mas, mesmo com toda essa vantagem, as ações ON da Locaweb (LWSA3) não estão nem perto das máximas históricas. Se agora os papéis estão cotados na casa dos R$ 23, em fevereiro deste ano eles chegaram a valer R$ 32.

Parte da correção de preços ocorreu durante agosto, quando os papéis LWSA3 saíram da faixa de R$ 26 e recuaram ao patamar de R$ 22 — o mês foi marcado por um aumento na percepção de risco dos investidores em relação ao cenário político-econômico do país; nesse contexto, as ações do setor de tecnologia foram fortemente afetadas.

Cirne, novamente, não se mostra preocupado: ainda em agosto, em meio à baixa forte das ações de tecnologia, a empresa lançou um programa de recompra, indicando que a empresa julgava que seus papéis estavam subvalorizados. "As boas empresas, como a Locaweb, vão entregar ótimos resultados. Se ficarem baratas, vão ser oportunidade de compra".

Gráfico de linha mostrando a evolução dos preços das ações ON da Locaweb (LWSA3) desde o IPO
Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

ATENÇÃO, ACIONISTA

Hapvida (HAPV3) vai recomprar até 100 milhões de ações; papéis acumulam queda de 17% no ano

A operadora de saúde anunciou hoje que dará início a um programa de recompra de papéis com duração de até 18 meses

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Ibovespa fecha semana no azul, Nubank valendo bilhões a menos e primeiro ETF cripto dos EUA: veja as principais notícias desta sexta

Em uma limousine brilhante, o Ibovespa chegou atrasado para a festa das bolsas globais — mas chegou.  Os balanços das empresas europeias e americanas abriram as portas do salão de baile: com o bom resultado das companhias, dados mistos da economia e um desenho mais nítido da retirada de estímulos monetários, Wall Street brilhou.  O […]

CRIPTOMOEDAS

Quais as dificuldades na regulamentação do Bitcoin e demais criptomoedas?

Analista de criptomoedas, Valter Rebêlo, comenta sobre o processo de regulamentação das criptomoedas ao redor do mundo

FECHAMENTO DO DIA

Ibovespa tira uma lasquinha da festa das bolsas globais e sobe mais de 1% na semana; dólar recua após atuações do BC

Com uma bolsa descontada após as turbulências recentes, o Ibovespa tinha tudo para chegar cedo nessa festa, mas foi preciso que o Banco Central assumisse a condução para que a B3 tivesse uma chance.

ALGUNS BILHÕES A MENOS

Nubank prepara IPO com listagem na Nasdaq e na B3 até o fim deste ano, mas deve baixar a pedida no valuation

Meses atrás, a startup buscava ir a mercado avaliada em cerca de US$ 100 bilhões; veja o novo valor de mercado segundo o Broadcast

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies