⚠️ DIVIDENDOS EM RISCO? Lula e Bolsonaro querem taxar seus proventos e podem atacar sua renda extra em 2023. Saiba mais aqui

2021-03-02T19:07:15-03:00
Ivan Ryngelblum
Ivan Ryngelblum
Jornalista formado pela PUC-SP, com pós-graduação em Economia Brasileira e Globalização pela Fipe. Trabalhou como repórter no Valor Econômico, IstoÉ Dinheiro e Agência CMA.
preparando para batalha

Dasa vai atrás de recursos para competir com Rede D’Or, Hapvida e NotreDame Intermédica

Grupo de medicina diagnóstica da família fundadora da Amil segue com planos para fazer re-IPO, em meio à consolidação do mercado de saúde

2 de março de 2021
10:20 - atualizado às 19:07
medicina
Medicina - Imagem: Shutterstock

A disputa para ver quem será o maior nome do mercado de saúde está a cada dia mais acirrada. Temendo ficar para trás no processo de consolidação do setor, a Diagnósticos da América (Dasa), uma das principais redes de medicina diagnóstica do país, vai seguir adiante com o plano de realizar um re-IPO.

A companhia controlada pela família Bueno, fundadora da Amil, anunciou nesta terça-feira (2) que engajou Bradesco BBI, BTG Pactual, BofA, Credit Suisse, Morgan Stanley, Safra, Santander Brasil e Banco Itaú BBA para coordenarem a operação.

A intenção é que as ações estejam no Novo Mercado, segmento de listagem com os mais altos padrões de governança corporativa da B3.

Trata-se de um re-IPO porque a Dasa já é listada na bolsa, mas apenas 2,5% do seu capital social é negociado no mercado. As ações são listadas sob o código DASA3.

Segundo o site “Brazil Journal”, citando informações de fontes a par do assunto, a empresa pretende levantar R$ 5 bilhões com a operação, que será uma oferta totalmente primária (os recursos irão para o caixa da companhia, não haverá venda de participação acionária).

Ainda de acordo com o site, a Dasa vai começar a se reunir com potenciais investidores nesta semana e deve anunciar o re-IPO até o final da semana que vem.

Se a operação for de fato realizada, a quantidade de ações no mercado passará a cerca de 10%, abaixo do mínimo de 25% exigido pelas regras do Novo Mercado. Para evitar sanções, a empresa vai pedir à B3 um prazo para se adequar ao patamar.

Disputa acirrada

A Dasa está indo em busca de novos recursos enquanto vê seus principais concorrentes se movimentando para adquirir novos hospitais e clínicas, de olho na liderança do setor de saúde brasileiro.

A Rede D’Or (RDOR3) abriu o seu capital no ano passado, levantando R$ 11,4 bilhões. A empresa chegou à B3 avaliada em cerca de R$ 112 bilhões e está em busca de garantir sua posição como maior grupo hospitalar do país.

Para não ficarem para trás, a Hapvida (HAPV4) e a NotreDame Intermédica (GNDI3) anunciaram no final de semana que chegaram a um acordo para deixarem de brigar entre elas por ativos e combinarem os negócios, em transação que deve criar a maior operadora de saúde do país.

Além de ser dona das redes de medicina diagnóstica Delboni e Lavoisier, a Dasa também atua no segmento hospitalar. No ano passado, ela adquiriu a rede de hospitais Leforte, em São Paulo.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

DE OLHO NA BOLSA

Esquenta dos mercados: Ibovespa acompanha corrida eleitoral enquanto bolsas no exterior realizam lucro antes da reunião da Opep+

5 de outubro de 2022 - 7:51

Os investidores aguardam os números de emprego nos Estados Unidos antes do payroll de sexta-feira

PLANO DE VOO

Azul (AZUL4) sonha com expansão em Congonhas, mas alta nos custos pode ser vilã no pós-pandemia

5 de outubro de 2022 - 6:45

Hoje, a Azul (AZUL4) já não sofre com problemas de oferta ou demanda, mas cotações do dólar e do petróleo afetam balanço da empresa afirma Alex Malfitani, co-fundador e CFO da companhia, em entrevista ao Seu Dinheiro

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Quem apoia Lula e Bolsonaro no segundo turno, Elon Musk de volta ao Twitter e as ações mais indicadas para outubro; confira os destaques do dia

4 de outubro de 2022 - 18:55

Se ontem (03) a forte alta do Ibovespa foi muito além dos ganhos vistos em Wall Street, hoje o dia foi marcado pelo movimento contrário.  Em Nova York, os investidores seguiram otimistas com a possibilidade de que os mais recentes dados da economia americana possam levar o Federal Reserve a diminuir o ritmo do seu […]

FECHAMENTO DO DIA

Peões se movimentam no xadrez político e Ibovespa tem alta limitada; dólar cai a R$ 5,16

4 de outubro de 2022 - 18:37

O principal índice da bolsa brasileira teve alta de 0,08%, enquanto o dólar à vista caiu 0,11%, a R$ 5,1680. Isso porque as atenções dos investidores estão de volta ao tabuleiro político do país.

Alívio no bolso

Pensão alimentícia agora é isenta de IR, e quem pagou o imposto nos últimos anos pode reaver a bolada; veja como

4 de outubro de 2022 - 18:21

Plenário do STF confirmou decisão de junho que isenta pensão alimentícia de imposto de renda; veja se você já pode parar de pagar o carnê-leão e como pleitear o ressarcimento dos valores pagos nos últimos cinco anos

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies