Menu
2021-04-29T07:51:14-03:00
Kaype Abreu
Kaype Abreu
Formado em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Colaborou com Estadão, Gazeta do Povo, entre outros.
mais oferta bilionária?

CSN planeja IPO de unidade de cimentos, após oferta da frente de mineração

Empresa contratará assessores jurídicos e financeiros e deve realizar estudos sobre o assunto; IPO da unidade de mineração foi o maior do ano na B3, movimentando R$ 5,2 bilhões

29 de abril de 2021
7:48 - atualizado às 7:51
fábrica de produção de cimentos
Imagem: Shutterstock

A Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) aprovou em conselho de administração a autorização para seus diretores tomem as medidas necessárias para uma oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) da CSN Cimentos.

A empresa contratará assessores jurídicos e financeiros e deve realizar estudos sobre o assunto. A CSN não dá mais detalhes. Em fevereiro, a companhia abriu o capital da unidade de mineração, no maior IPO do ano na B3, movimentando R$ 5,2 bilhões.

A CSN Cimentos é uma das cinco frentes de negócios da companhia siderúrgica. Até fevereiro passado, a empresa operava como uma divisão da CSN, mas passou a funcionar como companhia independente, em um primeiro passo para o IPO.

A CSN, comandada por Benjamin Steinbruch, segue um caminho comum e mais recente das empresas brasileiras, de buscar recursos via mercado de capitais, depois de anos apostando na estratégia de endividamento para sustentar expansões.

A unidade atua desde 2009. Com a crise a partir de 2015, a frente teve de lidar com o baixo consumo, mas a expectativa é de que a CSN Cimentos agora consiga surfar na retomada — com obras de infraestrutura e bom momento do mercado imobiliário no país.

Segundo a CSN, a capacidade instalada para 4,3 milhões de toneladas da unidade transformaram a empresa em um dos mais competitivos players de cimento do país — com "sinergia entre os negócios e a logística integrada das fábricas e dos centros de distribuição estrategicamente localizados".

Em 2020, o Ebitda (Lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização) da unidade de cimentos foi de R$ 271 milhões, com crescimento de 13% no volume de vendas, "excelente realização de preços e melhoria de custos", segundo balanço da CSN.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

Novo competidor

Grupo catarinense que fatura R$ 8,8 bi vai abrir 1º atacarejo no estado de SP

O Grupo Pereira vai abrir uma unidade da Fort Atacadista, sua bandeira de atacarejo, na cidade de Jundiaí; forte competição em SP é desafio

Tensão em Brasília

Racha no Congresso põe reformas em xeque

A decisão do presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), de fatiar a reforma tributária foi vista como a pá de cal nas chances de avanço das reformas no Congresso até o fim do atual governo. Embora Lira tenha prometido abrir o diálogo com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), para definir os próximos passos, […]

Rapidinhas da semana

BLINK: Itaúsa, B2W, Eletrobras e mais recomendações rápidas

Felipe Miranda, sócio-fundador e CIO da Empiricus, fala sobre Alpargatas, Eletrobras, Itaúsa, Lojas Americanas e muito mais no Blink

Reserva de emergência

Jeff Bezos, o homem mais rico do mundo, vende ações da Amazon e põe US$ 5 bi na conta

O bilionário Jeff Bezos vendeu cerca de 1,5 milhão de ações da Amazon nos últimos dias e pode vender outros 500 mil papéis em breve

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies