Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-04-22T18:07:45-03:00
Ivan Ryngelblum
Ivan Ryngelblum
Jornalista formado pela PUC-SP, com pós-graduação em Economia Brasileira e Globalização pela Fipe. Trabalhou como repórter no Valor Econômico, IstoÉ Dinheiro e Agência CMA.
crescendo

Mercado pode estar volátil, mas XP continua aproveitando chegada de novos investidores

Plataforma registra aumento na quantidade de clientes e ativos sob custódia no primeiro trimestre, em meio à chegada de pessoas físicas na bolsa

22 de abril de 2021
10:04 - atualizado às 18:07
XP Investimentos Dinheiro
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

O mercado pode estar volátil, mas isso não reduziu o fluxo de pessoas migrando seus investimentos para além da poupança e das poucas opções oferecidas pelos bancos, como mostram os dados operacionais da XP, divulgados nesta quinta-feira (22).

A principal plataforma de investimentos do país atingiu 3 milhões de clientes neste começo de ano, com o total de clientes ativos crescendo 47% e 8% quando comparados ao primeiro trimestre de 2020 e o quarto trimestre do ano passado, respectivamente.

A média mensal de entrada de clientes aumentou de 44 mil nos últimos três meses de 2020 para 72 mil neste início de ano. A XP credita estes números, entre outros fatores, à redução das taxas de corretagem para negociação de ações online na Rico e na XP no terceiro trimestre e os esforços contínuos da companhia na atração e retenção de clientes e reconhecimento da marca.

A XP também registrou alta de 96% nos ativos sob custódia (AUC), que chegaram a R$ 715 bilhões. Segundo ela, o AUC foi impulsionado por R$ 252 bilhões de arrecadação líquida e R$ 97 bilhões de valorização do mercado. 

Um destaque no período foi a média diária de negociações que geram receita (Dart, na sigla em inglês) de varejo, que subiu 23% na comparação trimestral e 91% na anual, para 3,2 milhões.

A carteira de crédito da XP atingiu R$ 4,7 bilhões ao final do primeiro trimestre, representando 0,7% do AUC total. A duração média da carteira de crédito era de 3,1 anos, com índice de inadimplência (NPL) de 90 dias de zero por cento.

“O fato de uma parcela relevante dos empréstimos ser colateralizado reduz as necessidades de capital para o crescimento”, diz trecho do comunicado.

Novos entrantes na bolsa

O resultado da XP no primeiro trimestre está alinhado ao movimento que vemos desde o ano passado, de mais pessoas indo para a bolsa em busca de uma maior rentabilidade.

Depois de uma desaceleração no início do ano, os investidores pessoas físicas voltaram a fazer mais aportes na bolsa em março, diante da recuperação do mercado neste período, segundo pesquisa da própria XP.

A posição total desses investidores cresceu 7,2% em março, na comparação com fevereiro, a R$ 482,3 bilhões. Quando comparado com a posição no final de 2019 (R$ 344 bilhões), o aumento é considerável – 40,2%.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Olimpíadas da bolsa

Ibovespa acima dos 140 mil pontos? Para a maioria dos assessores da XP, isso deverá ocorrer ainda em 2021

A pesquisa entrevistou profissionais do ramo para obter a visão dos assessores e, principalmente, dos seus clientes sobre os rumos da bolsa brasileira

Um olho no peixe...

EUA: Casa Branca comemora avanço do PIB no 2º trimestre, mas alerta para incertezas econômicas

O governo defendeu sua proposta de investimentos em infraestrutura como instrumento importante para manter o ritmo de crescimento

roxinho com mais crédito

Nubank promete aumentar limite em cartão de crédito de 35 milhões de clientes

Segundo a companhia, até o final de 2021, 10 milhões de clientes serão impactados pela novidade do cartão; três milhões em agosto

A vida depois da pandemia?

Ações da Multiplan sobem 5% após balanço que mostra recuperação dos shoppings

Resultados mostram avanço nas vendas e nas receitas de aluguel, à medida que a vacinação avança e os shoppings reabrem

Balanço sólido

Lucro líquido da Mastercard dispara 46% e vai a US$ 2 bilhões no segundo trimestre; resultado superou previsões dos analistas

O resultado foi impulsionado, segundo o CEO da empresa, pela contínua recuperação dos gastos domésticos e internacionais

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies