💸 Você pode receber R$ 120 para investir; veja como solicitar o depósito aqui

Cotações por TradingView
2021-08-04T19:03:54-03:00
Kaype Abreu
Kaype Abreu
Formado em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Colaborou com Estadão, Gazeta do Povo, entre outros.
nova taxa básica

Banco Central confirma expectativa do mercado e eleva Selic para 5,25%

Para a próxima reunião, o Copom já contratou outro ajuste da mesma magnitude, mas enfatizou que a decisão depende da evolução da atividade econômica

4 de agosto de 2021
18:48 - atualizado às 19:03
Roberto campos neto, presidente do Banco Central, entidade que mexe na Selic, a taxa básica de juros
O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto. - Imagem: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O Banco Central anunciou nesta quarta-feira (4) a elevação da taxa Selic de 4,25% para 5,25%, conforme expectativa majoritária dos agentes do mercado financeiro.

A decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) - unânime entre seus integrantes - marca a quarta alta seguida da taxa básica de juros, em meio a uma contínua alta dos preços.

Em março, o BC tirou a Selic da mínima histórica ao elevá-la de 2% para 2,75% e subiu a taxa na mesma proporção em maio e junho.

Para a próxima reunião, o Copom já contratou outro ajuste da mesma magnitude, mas enfatizou que a decisão depende da evolução da atividade econômica, do balanço de riscos e "das projeções e expectativas de inflação para o horizonte relevante da política monetária".

Ao elevar a taxa básica em um ponto percentual, o BC mira as metas de inflação considerando o calendário o calendário de 2022 e, em menor grau, o de 2023.

"Esse ajuste também reflete a percepção do Comitê de que a piora recente em componentes inerciais dos índices de preços, em meio à reabertura do setor de serviços, poderia provocar uma deterioração adicional das expectativas de inflação", disse o BC.

O que pesou na decisão do Banco Central

O Banco Central elencou em comunicado os fatores que levaram a um aumento de 1 ponto na taxa básica de juros.

No cenário externo, a evolução da variante Delta da Covid-19 adiciona risco à recuperação da economia global, disse o BC. Para o Comitê ainda há risco relevante de aumento da inflação nas economias centrais.

"Ainda assim, o ambiente para países emergentes segue favorável com os estímulos monetários de longa duração, os programas fiscais e a reabertura das principais economias", disse em comunicado.

Em relação à atividade econômica brasileira, os indicadores recentes continuam mostrando evolução positiva, disse o BC. Para a autoridade monetária, há recuperação "robusta do crescimento econômico ao longo do segundo semestre".

Para o Copom, a inflação ao consumidor continua "se revelando persistente". "Os últimos indicadores divulgados mostram composição mais desfavorável".

"Destacam-se a surpresa com o componente subjacente da inflação de serviços e a continuidade da pressão sobre bens industriais, causando elevação dos núcleos".

O BC também ponderou que há novas pressões em componentes voláteis, como a possível elevação do adicional da bandeira tarifária e os novos aumentos nos preços de alimentos. "Em conjunto, esses fatores acarretam revisão significativa das projeções de curto prazo".

Selic: trajetória de ajustes

A autoridade monetária iniciou o ajuste na taxa básica diante da aceleração das expectativas para a inflação e o avanço do IPCA — que chega a 8,35% em 12 meses, com os dados de junho divulgados pelo IBGE.

Desde a penúltima decisão do Copom, o mercado foi ainda surpreendido de maneira positiva com um crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de 1,2% no primeiro trimestre.

Os dados levaram os agentes econômicos a reajustar para cima as estimativas para o crescimento da economia brasileira em 2021, em meio a um avanço da vacinação no país.

Segundo o boletim Focus, o mercado espera um crescimento do PIB de 5,30% neste ano e de 2,10% em 2022. Para o próximo ano, a inflação medida pelo IPCA avançaria 3,81%. O centro da meta para o índice em 2022 é de 3,5%, com tolerância de 2% a 5%.

Veja os investimentos de renda fixa mais rentáveis para 2021

Separamos os 10 investimentos de renda fixa mais rentáveis para você fazer em 2021. Afinal, qual investimento da renda fixa rende mais? Vale a pena investir por fundo de renda fixa? O que dizer de ETF de renda fixa? Confira no vídeo abaixo.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

GESTÃO PASSIVA

Um fundo imobiliário de uma classe ameaçada de extinção no mercado é o mais rentável de 2022; veja qual é nome do FII que já anotou ganhos de quase 35% no ano

6 de dezembro de 2022 - 15:12

O fundo em questão é de gestão passiva, característica que perdeu espaço na indpustria com a popularização do modelo ativo

REAVALIAÇÃO ANUAL

Valor justo dos imóveis do fundo imobiliário HGPO11 sobe quase 12%; empreendimentos são alvo de processo de venda polêmico

6 de dezembro de 2022 - 14:37

A última proposta pelos ativos foi de R$ 470,28 milhões, apenas 0,8% superior à anterior e abaixo do preço mínimo estabelecido em assembleia

PREVISÃO DE CÉU ABERTO

Após tempestade perfeita, ações da Embraer (EMBR3) têm potencial de alta de até 159%, diz JP Morgan

6 de dezembro de 2022 - 13:19

O banco prevê um cenário macroeconômico mais difícil em 2023, mas espera que os resultados do quarto trimestre deste ano sejam suficientes para levantar voo e melhorar as receitas da companhia

O TAMANHO DO ROMBO

Lula pede licença para gastar R$ 175 bilhões fora do teto por 2 anos; confira os detalhes da PEC da Transição

6 de dezembro de 2022 - 13:07

Texto do senador Alexandre Silveira também destrava R$ 23 bilhões para Bolsonaro pagar despesas e liberar emendas, mas deixa rombo de R$ 198 bilhões

HORA DE ENCHER O TANQUE?

Petrobras (PETR4) corta o preço da gasolina e do diesel — veja quanto caiu e quando a redução chega aos postos de combustíveis

6 de dezembro de 2022 - 12:57

Segundo a companhia, a nova redução acompanha a evolução dos preços de refêrencia e é coerente com a prática de preços da estatal

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies