Menu
2021-05-05T13:40:31-03:00
Victor Aguiar
Victor Aguiar
Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero e com MBA em Informações Econômico-Financeiras e Mercado de Capitais pelo Instituto Educacional BM&FBovespa. Trabalhou nas principais redações de economia do país, como Bloomberg, Agência Estado/Broadcast e Valor Econômico. Em 2020, foi eleito pela Jornalistas & Cia como um dos 10 profissionais de imprensa mais admirados no segmento de economia, negócios e finanças.
Gigantes de aço

Uma tempestade perfeita dá força às siderúrgicas — e a Gerdau aproveitou a ocasião

A Gerdau surpreendeu até mesmo os mais otimistas e reportou um balanço bastante forte no trimestre, com expansão de margens e lucro

5 de maio de 2021
13:40
Indústria siderúrgica, como CSN, Gerdau ou Usiminas, produzindo aço
Imagem: Shutterstock

Duas informações aparentemente conflitantes estampam o noticiário econômico: de um lado, as ações PN da Gerdau (GGBR4) disparam 7%; de outro, a produção industrial do país caiu 2,4% em março. Ora essas, se as fábricas vão mal, o consumo de aço também deve ser afetado — então, como uma siderúrgica sobe tanto na bolsa?

A resposta é simples: uma tempestade perfeita atinge o setor. Apesar da produção industrial em baixa, a demanda por aço está aquecida — as fábricas pesadas e a construção civil seguem a todo vapor. Além disso, os preços estão em alta e o câmbio está favorável.

É uma combinação poderosa para as siderúrgicas. E o balanço da Gerdau no primeiro trimestre de 2021 deixa claro que a empresa conseguiu capturar esse ambiente amplamente favorável. Os resultados mostram um crescimento explosivo no lucro, no Ebitda e nas margens.

A tendência positiva já tinha sido demonstrada, em menor grau, por CSN e Usiminas, que divulgaram seus números na semana passada. A barra estava alta para a Gerdau, mas os resultados da companhia superaram até mesmo as expectativas mais positivas.

Gerdau na frente

Indo aos números: a Gerdau fechou os primeiros três meses do ano com receita líquida de R$ 16,3 bilhões, um crescimento de 77% na base anual. O Ebitda ajustado — ou seja, o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização — subiu 267%, para R$ 4,3 bilhões.

O número mais impactante, contudo, vem da última linha do balanço: o lucro líquido da siderúrgica disparou 1.000% (!) em um ano, chegando a R$ 2,5 bilhões.

E como esses resultados foram obtidos? Em primeiro lugar, chama a atenção o desempenho operacional: as vendas de aço no trimestre aumentaram 15% em relação ao mesmo período do ano passado, superando a marca dos 3 milhões de toneladas.

Além do crescimento no volume vendido, é importante lembrar que os preços do aço têm subido de maneira constante desde o ano passado. Segundo o Instituto Nacional das Distribuidoras de Aço (INDA), as usinas já reajustaram os preços em 35% somente neste ano — em 2020, a alta acumulada chegou a 90%.

Nesse contexto de preços mais altos e demanda aquecida, veja o que aconteceu com as margens consolidadas da Gerdau:

  • Margem bruta: 23,2% (era 9,3% no 1T20);
  • Margem Ebitda ajustada: 26,4% (era 12,8% no 1T20).

Mercado aquecido no mundo

A análise por divisão de negócio da Gerdau também nos traz dados relevantes: a operação brasileira, por exemplo, teve receita líquida de R$ 6,9 bilhões, o dobro do que foi reportado há um ano — novamente, a demanda alta da construção civil e indústria de base, combinada aos preços cada vez mais elevados do aço, foi o motor do balanço.

Mas as operações na América do Norte tiveram um desempenho igualmente bom, com a receita líquida subindo 48% na base anual, para R$ 5,9 bilhões. O câmbio favorável, com o real mais fraco, ajuda a explicar a alta nos resultados em moeda local.

Veja as margens Ebitda de cada divisão da Gerdau no trimestre:

  • Brasil: 36,9% (era 15,7% no 1T20);
  • América do Norte: 14,3% (era 10,7% no 1T20);
  • América do Sul: 38% (era 23,4% no 1T20);
  • Aços especiais: 16,8% (era 8,2% no 1T20).

O que os analistas acharam?

Em relatório, Fernando Ferrer, editor da Empiricus, destacou os fortes resultados financeiros da companhia, em especial o Ebitda recorde e a forte geração de caixa no trimestre, de R$ 1,8 bilhão.

A companhia vive seu melhor momento dos últimos anos, favorecida pelos esforços de eficiência realizados pela gestão e pelo bom momento do mercado

Fernando Ferrer, editor da Empiricus

O BTG Pactual também mostrou-se positivamente surpreendido, destacando que os preços mais altos no Brasil foram um fator importante para os fortes resultados da Gerdau — a equipe de análise do banco afirmou, inclusive, que deve revisar as estimativas para a empresa ao longo do ano.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

seu dinheiro na sua noite

IPO da Smart Fit: vai sair da jaula o monstro!

Eu nunca fui muito de academia, confesso. Já tive meus tempos de malhar regularmente, mas nunca consegui tomar gosto pela coisa. Exercícios repetitivos não me cativam, meu negócio sempre foi dançar, de preferência em turma, com professor e horário, se não eu falto. Como você deve imaginar, entre meus colegas jornalistas não é muito diferente. […]

atenção, acionista

Vale eleva valor de dividendo a ser em pago em 30 de junho para R$ 2,189 por ação

No dia 17 de junho, a empresa tinha informado o pagamento de R$ 2,177 de dividendo por ação; demais condições da distribuição não serão alteradas

de olho na inovação

Moeda digital é nova forma de representação da moeda já emitida, diz Campos Neto

Segundo ele, ela não se confunde com os criptoativos, como o bitcoin, que não têm característica de moeda, mas sim de ativos

em audiência

Yellen diz esperar apoio do G-20 para proposta de imposto corporativo global

Grupo das 20 maiores economias do mundo se reúne em julho e deve debater o assunto

retomada

PIB da Argentina sobe 2,6% no 1º trimestre

Na comparação com igual período do ano passado, o avanço foi de 2,5%

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies