Petrobras detalha plano estratégico; confira os principais pontos

Cotações por TradingView
2021-03-04T17:19:14-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Tentando arrumar a casa

Em meio a turbulência no mercado de títulos, Powell diz que Fed não deixará inflação disparar

“Os EUA têm tido inflação baixa por décadas”, frisou.

4 de março de 2021
17:19
Jerome Powell, presidente do federal reserve olha ressabiado para o público
O presidente do maior Banco central do mundo discursa hoje. Quais as expectativas? - Imagem: Federal Reserve

O presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), Jerome Powell, afirmou nesta quinta-feira (4) que deverá haver pressão de preços nos Estados Unidos quando a economia reabrir, mas que qualquer alta de inflação no curto prazo será transitória.

"Estamos bem cientes da História da inflação alta demais, não permitiremos que isso ocorra", declarou o dirigente durante um evento virtual organizado pelo Wall Street Journal.

Leia também:

Como já havia dito em discursos anteriores, Powell afirmou que o aumento dos preços que resultará do avanço da vacinação contra a covid-19 provavelmente será "um movimento só". "Os EUA têm tido inflação baixa por décadas", frisou, ao comentar que as pressões desinflacionárias não desaparecerão tão rápido.

O dirigente reforçou que o Fed está "fortemente comprometido em cumprir as metas de inflação e emprego. "Queremos que as expectativas de inflação estejam ancoradas em 2%", disse.

Segundo Powell, se houver o aumento temporário nos preços, o Fed será "paciente".

Treasuries

O presidente do Federal Reserve afirmou que a volatilidade recente no mercado de Treasuries chamou sua atenção "notavelmente". O mercado esperava uma manifestação de Powell sobre a inclinação da curva de juros americana. Inicialmente, o presidente do Fed apenas disse que o movimento era resultado da melhora das perspectivas para a economia americana.

O comentário desta quinta ecoa o discurso da diretora Lael Brainard. Na terça-feira, 2, a economista também afirmou que a alta nos rendimentos dos títulos havia chamado sua atenção.

Como mostrou o Broadcast (sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado), a alta recente nos juros de longo prazo no mundo, impulsionada pelo aumento das expectativas inflacionárias, revelou uma divergência entre o mercado e os principais bancos centrais.

A comunicação do Fed entrou em evidência após dirigentes da instituição minimizarem os riscos de disparada dos preços, que poderiam derivar dos estímulos fiscais e monetários sem precedentes nos EUA.

*Com informações do Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Ibovespa deixa exterior de lado e cai, PIB vem mais fraco e o grupamento de ações IRB (IRBR3); confira os destaques do dia

1 de dezembro de 2022 - 20:05

Se em algum momento de dezembro os presentes adornarem a árvore de Natal da B3, talvez o mercado caminhe para um fim de ano mais tranquilo. Mas essa não é a realidade no momento.

NATAL ANTECIPADO

Dividendos e JCP: Vale (VALE3) anuncia pagamento bilionário de proventos; confira valores e prazos

1 de dezembro de 2022 - 19:36

A mineradora informou que o montante a ser distribuído poderá sofrer variação em razão de eventual alteração do número de ações em tesouraria

FECHAMENTO DO DIA

Petrobras (PETR4) tomba após plano estratégico e leva junto o Ibovespa; dólar cai abaixo dos R$ 5,20

1 de dezembro de 2022 - 19:31

Estamos oficialmente no último mês do ano. O clima natalino se confunde com a energia caótica da Copa do Mundo, mas o mercado financeiro sabe bem o que quer ver sob a árvore de Natal antes de o Ano Novo chegar — mas boa parte desses presentes depende da disposição do presidente eleito em distribuir.  […]

INVESTINDO MAIS

Suzano (SUZB3) vai investir R$ 18,5 bilhões em 2023

1 de dezembro de 2022 - 19:30

O valor projetado pela Suzano (SUZB3) está acima dos R$ 16,1 bilhões investidos neste ano, especialmente pelos gastos com o Projeto Cerrado

OLHOS NO FUTURO

Sem dar grande atenção ao novo governo e possíveis interferências, Petrobras (PETR4) detalha seu plano estratégico falando em continuidade

1 de dezembro de 2022 - 18:36

Temas que mais preocupam o mercado após a divulgação dos próximos passos da Petrobras (PETR4) são distribuição de dividendos e política de investimentos

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies