BRASIL JOGA HOJE! Veja aqui como buscar lucros de mais de 160% com a Copa do Mundo

Cotações por TradingView
2021-04-27T14:22:49-03:00
Renan Sousa
Renan Sousa
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pela Editora Globo e SpaceMoney. Twitter: @RenanSSousa1
Adeus, CO2!

Fundo… Verde? Vitreo lança fundo de investimento em crédito de carbono

27 de abril de 2021
13:57 - atualizado às 14:22
Cropping,On,Coins,-,Investment,Ideas,For,Growth
Imagem: Shutterstock

A gestora e plataforma de investimentos Vitreo acaba de lançar um fundo de investimento em créditos de carbono. Trata-se de um mercado ainda pouco explorado, mas que conta com grande potencial de crescimento diante do compromisso de governos e empresas de diminuírem as emissões na atmosfera.

O fundo terá como base o principal mercado de carbono do mundo, o Sistema de Comércio de Emissões da União Europeia, ou European Union Emissions Trading Scheme (EU ETS).

Esse sistema cobre cerca de 75% do mercado global de carbono e, por meio de incentivos inteligentes, movimenta um montante de aproximadamente US$ 250 bilhões.

Nele são negociados os contratos futuros de unidades equivalentes de carbono, chamados ICE ECX. Eles foram criados como uma forma de incentivos para a redução de emissão de gases poluentes e podem ser negociados no EU ETS.

Os créditos de carbono já se valorizaram 187% desde 2018, e a Vitreo resolveu se expor a esse mercado que tende a crescer.

Aumento do preço dos créditos de carbono nos últimos três anos. Fonte: Market Watch.

O fundo Vitreo Carbono cobra taxa de administração de 0,9% e performance de 10% sobre o que exceder 5% em euro ao ano. Ficou interessado? Então conheça a seguir mais sobre esse mercado.

Como funcionam os créditos de carbono?

Os créditos de carbono são uma unidade de medida que está sendo utilizada para cobrar medidas sustentáveis das empresas. Cada crédito de carbono equivale a uma tonelada de carbono lançado na atmosfera. 

Em geral, governos cobram mais taxas em cima de empresas que emitem muitos créditos de carbono, ou seja, muito poluidoras. Essa é uma forma de garantir que elas busquem medidas para reduzir o lançamento de gases poluentes na atmosfera.

Basicamente, se uma empresa reduz suas emissões, ela recebe subsídios de carbono, que podem ser mantidos para cobrir suas necessidades futuras ou então podem ser vendidos para outra empresa que está sem subsídios.

Oferta e procura

Com o mundo caminhando para um futuro cada vez mais verde, o espaço para as emissões de carbono vem diminuindo. Em um determinado momento, menos empresas colocarão créditos de carbono no mercado, enquanto outras precisarão comprar esses créditos para manterem suas atividades.

Pela lei da oferta e procura, haverá um determinado momento em que o crédito de carbono passará a ser cobiçado pelas empresas e sofrerá uma valorização ainda maior. Além disso, esse mercado obriga a compra e venda, e essa comercialização pode gerar lucro para quem investe. 

De acordo com a Vitreo, essa é uma forma de se expor ao mercado europeu e uma maneira de investir em iniciativas de ESG, sigla em inglês para boas práticas ambientais, sociais e de governança.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

LIBEROU GERAL

Elon Musk abre de vez a gaiola do Twitter: bilionário diz que vai restabelecer as contas suspensas na rede social

24 de novembro de 2022 - 20:28

Ele já concedeu anistia para figuras importantes — e polêmicas — como o ex-presidente norte-americano, Donald Trump, e o rapper Kanye West

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Dobradinha na Fazenda, as cinco ações para investir no governo Lula e o dia do bitcoin; confira os destaques desta quinta-feira

24 de novembro de 2022 - 19:45

Com o Dia de Ação de Graças fechando as bolsas em Nova York e a seleção brasileira fazendo a sua estreia na Copa do Mundo do Catar nas últimas horas do pregão, o dia foi de baixo volume de negócios na B3, mas o Ibovespa voltou a subir depois de duas sessões em queda.  Enquanto […]

FECHAMENTO DO DIA

Volume de negócios cai sem NY e com a Seleção Brasileira em campo, mas Ibovespa sobe forte com possível dobradinha na Fazenda; dólar recua

24 de novembro de 2022 - 19:21

A expectativa do mercado é que, caso o nome de Haddad seja confirmado, a nomeação do ex-presidente do BC Pérsio Arida possa servir de equilíbrio para as contas públicas

ENGORDANDO O CAIXA

Petrobras (PETR4) embolsa R$ 10,3 bilhões por cessão de parte do Campo de Búzios para CNOOC Petroleum; entenda o acordo

24 de novembro de 2022 - 19:10

O dinheiro é fruto de um dos contratos de partilha de produção do volume excedente da cessão onerosa do campo, que está localizado no pré-sal da Bacia de Santos

SEU DINHEIRO NA COPA

Brasil segue favorito ao hexa na Copa do Catar; veja quanto a aposta na Seleção está pagando após vitória contra a Sérvia

24 de novembro de 2022 - 18:05

A Espanha subiu do quarto para o segundo lugar entre as seleções favoritas depois de ter aplicado a maior goleada da primeira rodada

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies