Menu
2021-04-12T08:06:13-03:00
Renan Sousa
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pela Editora Globo
segredos da bolsa

Em semana de Livro Bege, investidor divide atenção com CPI da covid

A semana começa com cautela no exterior e Brasília pode acabar com alegria do investidor

12 de abril de 2021
8:06
touro e urso
Ibovespa reduz queda após dado forte do IBC-Br, uma prévia do PIB, e dólar recua hoje com exterior em baixa - Imagem: Shutterstock

Os humores em Brasília devem afetar o apetite de risco dos investidores na bolsa durante a semana. O Orçamento para 2021 ainda não foi aprovado pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, que recebeu a orientação da equipe econômica de Paulo Guedes de vetar alguns pontos do projeto para evitar um possível crime de responsabilidade

Ao mesmo tempo, a votação da chamada “CPI da Covid” no plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) está marcada para esta quarta-feira (12). Bolsonaro disse no final de semana que espera a ampliação das investigações para estados e municípios, para evitar um “relatório sacana” com o governo federal. 

A CPI visa apurar possíveis omissões e irregularidades durante a pandemia de covid-19 ao longo do ano de 2020. Enquanto isso, o Brasil vive os piores momentos da pandemia, com uma média de mortes acima de três mil por dia e com a vacinação a passos lentos em todo país.

Enquanto isso, a assembleia geral extraordinária da Petrobras para discutir a retirada do presidente da estatal, Roberto Castello Branco, e colocar em seu lugar o general Joaquim Silva e Luna, indicado pelo presidente da República, promete esquentar o clima.

Além da eleição do presidente da estatal, os membros da assembleia farão uma eleição dos membros do conselho de administração da Petrobras, que debandaram aos montes após a interferência do governo federal na empresa. Não há consenso entre os acionistas sobre os nomes dos novos conselheiros, além de Silva e Luna ter sido colocado no lugar de Castello Branco pela vontade de Jair Bolsonaro. 

Do lado de fora da casa

Se o cenário doméstico não contribui para o bom humor da bolsa, o exterior também não faz questão. A temporada de balanços de grandes empresas nos EUA deve chacoalhar os principais índices mundiais ao longo desta semana. 

A partir de quarta-feira (12), grandes instituições financeiras como JPMorgan Chase, Goldman Sachs, Bank of America (na quinta-feira), Citigroup (na quinta-feira) e Morgan Stanley (na sexta-feira) divulgam seus resultados do primeiro trimestre deste ano. 

Também está no foco do investidor maiores desdobramentos do debate sobre o pacote de estímulos à infraestrutura do presidente americano, Joe Biden. A elevação de impostos é motivo de embates com o Congresso. A injeção de tanto dinheiro na economia, aproximadamente US$ 2 trilhões, na área de infraestrutura também acende um alerta sobre os temores sobre o descontrole inflacionário no país.

Por fim, esta semana temos a divulgação do Livro Bege, relatório do Federal Reserve (o Fed, o Banco Central americano), que traz dados da economia dos EUA.

Agenda semanal

Confira os principais eventos e indicadores para esta semana:

Segunda-feira (12):

  • FGV: Índice de Preços ao Consumidor (IPC) do primeiro trimestre (8h)
  • Banco Central: Boletim Focus semanal (8h25)
  • Ministério da Economia: Balança comercial semanal (15h)

Terça-feira (13):

  • IBGE:Pesquisa mensal do comércio de fevereiro (9h)
  • EUA: CPI e Núcleo do CPI de março (9h30)
  • Opep: Relatório mensal sobre mercado de petróleo (sem horário)

Quarta-feira (14):

  • EUA: Divulgação do Livro Bege pelo Federal Reserve (15h)
  • OCDE: Relatório sobre crescimento global (sem horário)

Quinta-feira (15):

  • IBGE: Pesquisa mensal de serviços em fevereiro (9h)
  • EUA: Pedidos de auxílio desemprego e vendas no varejo (9h)
  • EUA: Federal Reserve divulga a produção industrial de março (10h15)

Sexta-feira (16):

  • Brasil: IPC-S da segunda quadrissemana de abril (8h)
  • EUA: Presidente dos EUA recebe primeiro-ministro do Japão na casa branca (sem horário)
Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

FECHAMENTO DO DIA

Auxílio Brasil segue pressionando a curva de juros, mas Ibovespa e dólar conseguem alguma recuperação

O Ibovespa bateu na trave e o Banco Central conseguiu segurar o câmbio, mas a pressão sobre as contas públicas segue castigando a curva de juros

Carros elétricos em alta

Para a Tesla (TSLA34) de Elon Musk, não há crise no setor automotivo: o terceiro trimestre teve lucro recorde

A Tesla (TSLA34) vai na contramão do restante do setor: a empresa de Elon Musk está vendendo mais carros e reportou um balanço forte no 3T21

AULA DE GIGANTES

De Round 6 a Mano Brown e Luiza Trajano, aprenda 5 ensinamentos para multiplicar seu patrimônio

Referências do mercado financeiro podem trazer insights relevantes para os investidores; confira algumas que o ‘Seu Dinheiro’ listou

Contornando o teto

Economistas veem ‘contabilidade criativa’ em negociação do Auxílio Brasil

Parte do benefício, com parcelas de R$ 400, deve ficar de fora da regra que comanda o avanço das despesas públicas brasileiras

De onde virá o dinheiro?

Governo confirma Auxílio Brasil em R$ 400, mas sem revelar de onde vai tirar o dinheiro para bancar o benefício

O ministro da Cidadania não respondeu às perguntas da imprensa nem confirmou a fonte de recursos para o novo programa social, o que é a grande preocupação dos mercados

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies