Menu
2021-11-29T08:07:07-03:00
Renan Sousa
Renan Sousa
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pela Editora Globo e SpaceMoney. Twitter: @RenanSSousa1
De olho na bolsa

Esquenta dos mercados: mundo monitora avanço da variante ômicron da covid-19 em semana de Livro Bege e PIB brasileiro

Além disso, os contornos da disputa política de 2022 começam a ficar mais claros com a entrada de mais candidatos ao pleito

29 de novembro de 2021
8:02 - atualizado às 8:07
pessoa colocando máscara | Ibovespa
A variante ômicron foi identificada na África do Sul na última sexta-feira (26) - Imagem: Ricardo Wolffenbuttel

A semana começa de olho nas novas informações sobre a variante ômicron da covid-19. O estudo preliminar indicou que a B.1.1.529 tem casos médios e leves, diferentemente de outras mutações do coronavírus. A notícia animou os mercados lá fora, que devem buscar uma recuperação das perdas da sexta-feira (26)

Maiores informações sobre a variante ômicron só devem estar disponíveis nas próximas semanas, mas Anthony Fauci, o principal especialista em doenças infecciosas dos Estados Unidos e conselheiro da Casa Branca para a covid-19, não vê motivos para as vacinas não funcionarem contra a nova mutação de covid

O mundo monitora os desdobramentos de mais esse impacto sanitário nos negócios enquanto os investidores precisam digerir uma série de falas do presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, que foi reconduzido à chefia do Banco Central americano recentemente. 

O Livro Bege, publicação que traz as perspectivas do Federal Reserve para a economia, deve movimentar os negócios no exterior esta semana, em meio a uma série de indicadores de emprego. 

Por aqui, a cautela com a PEC dos precatórios volta a preocupar os investidores, com dados da PNAD contínua, IGP-M e PIB no radar do investidor local. 

Por fim, os contornos da eleição presidencial de 2022 começam a se formar, o que deve adicionar ainda mais aversão ao risco no cenário doméstico. 

Confira o que movimenta o mercado esta semana:

PEC dos precatórios volta à cena 

Os temores do início da semana passada voltam ao tabuleiro da bolsa brasileira esta semana, com a PEC dos precatórios novamente sendo a peça central dos debates do Congresso. 

A proposta que deve abrir cerca de R$ 106,1 bilhões no Orçamento para 2022 irá para votação no Senado nesta terça-feira (30). Ainda existe muita incerteza sobre o fatiamento da PEC e se ela terá o apoio necessário dos senadores para ser aprovada.

O texto é fundamental para que a proposta de substituto do Bolsa Família, o Auxílio Brasil, fique dentro do teto de gastos. 

Entretanto, com o surgimento da nova variante ômicron, o Ministério da Economia não descarta um “orçamento de guerra”, com crédito extraordinário para o pagamento do Auxílio Brasil em até R$ 400. Por outro lado, a equipe econômica ainda aposta na aprovação da PEC para não extrapolar o teto.

Rali da política

O ano eleitoral de 2022 já começou, com o PSDB definindo João Doria, atual governador de São Paulo, como candidato à presidência. Ele disputará com o ex-juíz federal Sérgio Moro por uma posição de destaque da chamada terceira via.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva segue como preferido nas pesquisas e, em segundo lugar, o presidente Jair Bolsonaro também são alguns dos destaques do pleito do ano que vem. 

Pela frente, os dois candidatos preferidos precisam lidar com um fato caro ao mercado. Ambos são considerados uma ameaça às contas públicas e ao teto de gastos: Bolsonaro em busca da aprovação do Auxílio Brasil em R$ 400 à qualquer custo e Lula como um fantasma da lembrança de seus anos na presidência. 

IGP-M, emprego e PIB

Logo de cara, o investidor deve analisar a divulgação do IGP-M de novembro nesta segunda-feira (29). O indicador deve subir 0,30% em novembro na mediana das projeções dos especialistas ouvidos pelo Broadcast, o que representa uma queda frente ao mês anterior, quando a alta foi de 0,64%. 

Na terça-feira (30), os dados do emprego devem movimentar os negócios com a divulgação da PNAD contínua. 

Mas o dado mais importante da semana deve ficar para divulgação do PIB do terceiro trimestre nesta quinta-feira (02), que deve confirmar ou frustrar as projeções do governo para o crescimento deste ano.

As projeções do mercado para a economia nacional são divulgadas todas as segundas-feiras pelo Banco Central no Boletim Focus, por volta das 8h15.

Fono na covid-19

O mundo monitora o avanço da nova variante da covid-19 pelo mundo. Durante o final de semana, a chefe da Associação Médica da África do Sul, Angelique Coetzee, afirmou que a B.1.1.529, nome técnico da ômicron, pode ter sintomas “médios” e pouco pronunciados. 

Apesar do estudo estar em fase preliminar, os investidores já começam a reagir e os índices internacionais buscam recuperar as perdas da última sexta-feira (26).

Além disso, Coetzee afirmou que a nova variante deve alterar pouco o dia a dia de pessoas vacinadas. Contudo, ressalta que a situação dos não vacinados pode ser diferente.

Os países já iniciaram um movimento de fechar as fronteiras novamente, o que deve se refletir nos pregões da semana, em meio a uma série de indicadores importantes. 

De olho lá fora

O mundo deve monitorar as falas do presidente do Fed, Jerome Powell, ao longo da semana, após sua recondução à chefia do Banco Central americano. Powell deverá conduzir a retirada de estímulos da economia, o chamado tapering, e lidar com uma elevação de juros que não assuste o mercado em um primeiro momento.

Na quarta-feira (1º), o Federal Reserve divulga o Livro Bege, o que deve trazer ainda mais peso para as falas de Powell nesta segunda (29) e terça (30). 

O relatório ADP de empregos privados dos Estados Unidos, que também deve ser lançado na quarta, deve movimentar os negócios antes da divulgação de mais dados sobre o emprego norte-americano na sexta-feira (03). Esses indicadores devem auxiliar o plano do Federal Reserve sobre a condução da economia. 

Bolsas pelo mundo

Mesmo com as notícias de que a variante ômicron apresente sintomas leves e moderados, os investidores da ásia pressionaram e as bolsas da região fecharam em queda nesta segunda-feira. 

Já na Europa, a abertura foi de alta por lá, após as perdas de até 4% na última sexta-feira. 

De maneira semelhante, os futuros de Nova York apontam para uma abertura de alta, com a notícia de que a nova variante pode não ser tão letal quanto esperado. 

Agenda semanal

Segunda-feira (29)

  • FGV: IGP-M de novembro (8h)
  • Tesouro Nacional: Resultado primário do Governo Central em outubro (13h30)
  • Estados Unidos: Presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, discursa em Nova York (17h)
  • China: PMI composto e industrial de novembro (22h)

Terça-feira (30)

  • IBGE: PNAD Contínua de setembro(9h)
  • Banco Central: Relação dívida/PIB, Balanço Orçamentário e Superávit em outubro (9h30)
  • Estados Unidos: Presidente do Fed, Jerome Powell e Secretaria do Tesouro, Janet Yellen, discursam no Senado (12h)
  • IBGE: Caged divulga a geração de emprego formal em outubro (15h30)

Quarta-feira (1º)

  • OCDE: Relatório de perspectiva econômica (7h)
  • FGV: Índice de preços ao produtor de outubro (9h)
  • Economia: PMI industrial (10h)
  • Estados Unidos: Relatório de empregos privados ADP (10h15)
  • Estados Unidos: PMI industrial de novembro (11h45)
  • Estados Unidos Presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, e Secretaria do Tesouro, Janet Yellen, discursam na Câmara dos Representantes (12h)
  • Estados Unidos: Estoques de petróleo (12h30)
  • Banco Central: Balança comercial de novembro
  • Estados Unidos: Livro Bege (16h)

Quinta-feira (02)

  • FGV: IPC-Fipe de novembro (5h)
  • Opep: Reunião ministerial (7h)
  • IBGE: PIB do terceiro trimestre (9h)
  • Estados Unidos: Pedidos de auxílio-desemprego (10h30)

Sexta-feira (03)

  • IBGE: Pesquisa industrial mensal de outubro (9h)
  • Estados Unidos: Relatório de empregos em novembro, taxa de desemprego e salário médio por hora (10h30)
Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

NA CORRIDA PELA MINERAÇÃO

Intel planeja entrar no lucrativo ramo de mineração de criptomoedas e competir com Nvidia, a próxima empresa de US$ 1 trilhão

A escassez de condutores e semicondutores pode atrapalhar os planos da empresa, que divulgará o novo chip em fevereiro deste ano

TECHS SOFREM

Por que a alta dos juros nos EUA derruba as ações de Locaweb (LWSA3) e Inter (BIDI11) na B3?

O movimento com as ações ligadas ao setor de tecnologia na B3 ocorre desde o início do ano. Os papéis da Locaweb, por exemplo, acumulam queda de 40% apenas nos primeiros dias de 2022

FOLLOW ON

BRF definirá dia 1º preço da ação no follow on, que pode girar cerca de R$ 8 bi

A operação pode abrir o caminho para a Marfrig assumir o controle da BRF

Fatia maior

Gestora Alaska aumenta participação na Cogna (COGN3) para mais de 15%, e ação dispara

Papel tem uma das maiores altas do Ibovespa depois que gestora de Henrique Bredda e Luiz Alves Paes de Barros informou ter adquirido mais ações na companhia de educação

O PLAYSTATION QUE SE CUIDE

Em guerra pelo metaverso, Microsoft compra fabricante do ‘Call of Duty’ e do ‘Candy Crush’ por R$ 380 bilhões

Aquisição da Activision Blizzard pela empresa fundada por Bill Gates é a maior da história do setor de games

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies