Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-07-26T09:14:56-03:00
Renan Sousa
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pela Editora Globo
Esquenta dos Mercados

Bolsas pelo mundo operam no vermelho, de olho nas proibições da China contra empresas de educação

Além disso, os balanços da semana e os eventos agendados devem injetar ainda mais cautela nos mercados

26 de julho de 2021
7:57 - atualizado às 9:14
China
China - Imagem: Shutterstock

Na volta do fim de semana, o investidor brasileiro começa com a perspectiva de muita turbulência para os próximos dias. A temporada de balanços deve movimentar os negócios até a sexta-feira (30).

Você pode conferir o que esperar dos balanços da semana clicando aqui

Para o pregão desta segunda-feira (26), os investidores devem digerir um evento importante do final de semana: a China está fechando o cerco contra empresas de educação privada no país.

O Gigante asiático vive um boom de cursos livres no pós-escola, que visa atividades para além do currículo básico. O setor está se beneficiando da retomada das atividades e perspectivas com o crescimento do número de alunos, após a China decretar o fim da política de filho único.

O governo de Pequim está preocupado com a alta especulação do setor e do crescimento desenfreado de novas escolas. As ações de empresas que oferecem cursos com fins lucrativos acabaram caindo para quase metade do preço após o anúncio.

A China pretende reduzir a pressão financeira desses cursos sobre as famílias, de acordo com a CNBC.

E os balanços de big techs estão no radar esta semana. Dando início aos trabalhos, hoje deve ser divulgado o balanço da Tesla, mas ainda teremos Apple, Alphabet, Microsoft, Facebook e Amazon nos próximos dias.

Eventos da semana: fique de olho

O exterior deve contar com a decisão da política monetária do Federal Reserve, na quarta-feira (28). Na sequência, a tradicional entrevista com o presidente do BC americano, Jerome Powell, deve dar o tom dos negócios do dia.

Além disso, na quinta-feira (29) deve ocorrer a divulgação do PIB dos EUA no segundo trimestre. Até lá, os investidores devem manter o compasso de espera e a cautela deve dominar os mercados.

Já no cenário doméstico, quinta-feira é dia de IGP-M no Brasil e para fechar a semana, a sexta-feira deve contar com dados do desemprego até maio.

Bolsas pelo mundo

Com a China fechando o cerco contra as empresas privadas de educação, os principais índices da Ásia fecharam majoritariamente em baixa. A piora do sentimento por causa do avanço da variante delta também pesa nos mercados da região.

Da mesma forma, as bolsas europeias também seguem com viés de baixa para o pregão de hoje. A piora do sentimento empresarial alemão quanto a retomada das atividades está pressionando os índices de toda a Europa.

Por fim, os futuros de Nova York seguem no vermelho, apontando para uma abertura também em baixa. Além das tensões com a China, os investidores devem ficar de olho nos balanços para o dia e semana. 

Agenda do dia 

  • FGV: Sondagem do consumidor de julho (8h)
  • FGV: IPC-S das Capitais de julho (8h)
  • Brasil: Boletim Focus semanal (8h25)
  • Brasil: Balança comercial semanal (15h)
  • China: Lucro industrial de junho (22h30)
  • Estados Unidos: Presidente dos EUa, Joe Biden, recebe primeiro-ministro do Iraque, Mustafa Al-Kadhimi, na Casa Branca (sem horário)

Balanços de hoje

  • Brasil: Balanço da Tim (após o fechamento)
  • Estados Unidos: Balanço da Tesla (após o fechamento)
Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

seu dinheiro na sua noite

Uma tarde de soluços nos mercados

O preço dos combustíveis, um dos grandes vilões da elevada inflação brasileira, não dá sinais de enfraquecimento. Muito pelo contrário: a passagem do furacão Ida pelo Golfo do México deve seguir impactando a oferta de petróleo por mais alguns meses, o que traz reflexos diretos ao preço da commodity. O Brent fechou em alta pela […]

menos méliuz

Méliuz (CASH3): Truxt reduz participação na companhia

Negociações têm por objetivo investimento e não visam alterar a composição do controle ou a estrutura administrativa da empresa

atenção acionista

Dividendos: Multiplan (MULT3) paga R$ 270 milhões em juros sobre capital próprio

Empresa vai considerar os acionistas inscritos nos registros da companhia no dia 28 de dezembro, dado que as ações de emissão da companhia passaram a ser negociadas “ex juros” a partir de 29 de dezembro

FECHAMENTO DO DIA

Petrobras dá susto, mas commodities garantem o avanço do Ibovespa; dólar sobe a R$ 5,37

A convovação de uma coletiva de última hora assustou os investidores, mas o Ibovespa retomou o ritmo de alta após a estatal confirmar que não irá mexr nos preços.

acesso bloqueado

Vale (VALE3) faz operação para resgatar 39 funcionários presos em mina no Canadá

De acordo com a empresa, na tarde de domingo (26), uma pá escavadeira que estava sendo transportada no acesso à mina subterrânea se desprendeu, bloqueando o shaft e, com isso, impedindo o meio de transporte dos empregados

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies