Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-09-14T18:57:49-03:00
Larissa Vitória
De volta ao jogo

Méliuz (CASH3) já acumula alta de 25% na semana; veja o que impulsiona a empresa a recuperar parte do tombo registrado em agosto

Após amargar perdas de 42,2% no mês passado, a empresa sacudiu a poeira e aproveitou o momento de correção generalizada da bolsa para voltar a subir

14 de setembro de 2021
16:05 - atualizado às 18:57
Celular com logo da Méliuz na tela branca
Os papéis saltaram 12,82% ontem, a maior alta dos últimos sete meses. Imagem: Shutterstock

A Méliuz (CASH3) pode estar prestes a deixar para trás os dias de estresse que se seguiram à divulgação de seu balanço do segundo trimestre, considerado fraco pelos analistas. Após amargar um tombo de 42,2% em agosto, a empresa sacudiu a poeira e conseguiu recuperar parte das perdas nos últimos dias.

Os papéis saltaram 12,82% na última segunda-feira (13), a maior alta dos últimos sete meses, e já apontam novamente na direção de ganhos superiores aos dois dígitos nesta terça-feira (14). Hoje, as ações fecharam em alta de 15,10%, a R$ 7,70, a maior alta do Ibovespa no dia.

Além de aproveitar o momento de correção generalizada da bolsa, a cotação dos ativos também reflete o desdobramento de ações aprovado pela companhia de cupons de desconto e cashback no final de julho e finalizado na quinta-feira (9), com o início das negociações dos novos papéis.

A Méliuz aprovou o desdobramento na razão de 1 para 6, sem alteração no capital social da empresa. Ou seja, cada ação será dividida em 6, aumentando a liquidez dos ativos. Conforme explica Larissa Quaresma, analista da Empiricus, a operação é bem-vista porque torna o papel mais acessível ao investidor. 

Antes de continuar, um convite: confira abaixo uma análise disponível no nosso Instagram sobre a Raízen (RAIZ4), cujos bancos BTG Pactual, Bank of America (BofA) e Credit Suisse enxergam potencial de alta. No nosso perfil, entregamos aos leitores análises de investimentos, notícias relevantes para o seu patrimônio, oportunidades de compra na bolsa, insights sobre carreira, empreendedorismo e muito mais (siga o Seu Dinheiroclicando aqui):

Continuando, novidades agradam

Voltando à Méliuz, no início do mês a empresa também passou a fazer parte do Ibovespa. As ações CASH3 - que estrearam na B3 em novembro do ano passado - entraram para a lista de ativos que compõem a nova carteira teórica do principal índice acionário brasileiro.

Com isso, a Méliuz se juntou ao grupo de 87 empresas mais importantes do mercado de capitais brasileiros. E segue com fome de crescimento: já anunciou duas aquisições apenas no primeiro semestre.

A primeira delas, em maio, foi a do Grupo Acesso, fintech especializada em soluções de pagamento e banking as a service que incluiu no ecossistema da Méliuz o serviço de contas digitais - incluindo licenças, tecnologia e infraestrutura que a companhia não possuía.

No final de julho a empresa anunciou também a chegada da Alter Pagamentos, especializada em negociação de criptoativos. Com a compra, a Méliuz reconheceu a importância das criptomoedas e embarcou em um mercado que deve atrair mais clientes para os negócios. 

Todas essas movimentações agradam os analistas. Segundo um compilado elaborado pelo Trademap, entre as cinco recomendações para os papéis levantadas, quatro indicam compra e apenas uma delas indica a manutenção. Já em relação ao preço-alvo, a mediana das projeções fica em R$ 10,33, uma alta de cerca de 36% sobre a cotação atual.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

seu dinheiro na sua noite

Uma tarde de soluços nos mercados

O preço dos combustíveis, um dos grandes vilões da elevada inflação brasileira, não dá sinais de enfraquecimento. Muito pelo contrário: a passagem do furacão Ida pelo Golfo do México deve seguir impactando a oferta de petróleo por mais alguns meses, o que traz reflexos diretos ao preço da commodity. O Brent fechou em alta pela […]

menos méliuz

Méliuz (CASH3): Truxt reduz participação na companhia

Negociações têm por objetivo investimento e não visam alterar a composição do controle ou a estrutura administrativa da empresa

atenção acionista

Dividendos: Multiplan (MULT3) paga R$ 270 milhões em juros sobre capital próprio

Empresa vai considerar os acionistas inscritos nos registros da companhia no dia 28 de dezembro, dado que as ações de emissão da companhia passaram a ser negociadas “ex juros” a partir de 29 de dezembro

FECHAMENTO DO DIA

Petrobras dá susto, mas commodities garantem o avanço do Ibovespa; dólar sobe a R$ 5,37

A convovação de uma coletiva de última hora assustou os investidores, mas o Ibovespa retomou o ritmo de alta após a estatal confirmar que não irá mexr nos preços.

acesso bloqueado

Vale (VALE3) faz operação para resgatar 39 funcionários presos em mina no Canadá

De acordo com a empresa, na tarde de domingo (26), uma pá escavadeira que estava sendo transportada no acesso à mina subterrânea se desprendeu, bloqueando o shaft e, com isso, impedindo o meio de transporte dos empregados

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies