Menu
2020-01-03T19:11:36-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
DE OLHO NO CDS

Termômetro do risco-país vai a 101 pontos, mas perde fôlego e taxas recuam

O ambiente de maior aversão ao risco é fruto da escalada das tensões entre Irã e Estados Unidos

3 de janeiro de 2020
19:11
Gráfico desenhado por um homem mostra queda
Imagem: Shutterstock

O Credit Default Swap (CDS) de cinco anos do Brasil, que funciona como um termômetro do risco-país, começou a manhã desta sexta-feira (3) impactado pelo ambiente de maior aversão ao risco. Seguindo o nervosismo do exterior, o indicador chegou a bater a casa dos 101 pontos no começo do dia.

Mas perdeu força ao longo da sexta-feira e terminou o dia aos 98,50 pontos. Com isso, o indicador ficou praticamente estável em relação a ontem quando fechou a quinta-feira (2) aos 97,41 pontos, segundo cotações da IHS Markit.

O ambiente de maior aversão ao risco é fruto da escalada das tensões entre Irã e Estados Unidos. A situação piorou e muito após o ataque ordenado por Donald Trump e que levou a morte do comandante da Guarda Revolucionária do Irã, Qassim Suleimani.

Entenda o que é o CDS

O indicador funciona como um termômetro informal da probabilidade que um país tem de dar calote no mercado financeiro global pelos próximos cinco anos.

Dessa forma, quanto mais baixo for o indicador, maior é a confiança dos investidores internacionais.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Sem concentração?

Vivo, TIM e Claro defendem compra da Oi

As empresas encaminharam ao Cade respostas às críticas que sofrem de outros agentes do setor de telecomunicações causadas pela transação entre elas

Fenômeno da internet

O ataque dos memes: Conheça 5 ações de empresas “quebradas” que mexem com Wall Street

O caso mais famoso foi o da GameStop, mas outras empresas que não contam com fundamentos sólidos vêm passando por movimentos de valorização estimulados por fóruns de internet

seu dinheiro na sua noite

No mundo corporativo, quem não diversifica, se trumbica

De uns tempos para cá, uma antiga fala de Warren Buffett tem pipocado nas minhas redes. Nela, o megainvestidor diz que “diversificação não faz sentido para quem sabe o que está fazendo” — e ele, naturalmente, se coloca como um sábio. Longe de mim querer contrariar o oráculo do mercado financeiro, mas é preciso tomar […]

nos ares

Boeing realiza 1º voo do maior avião da família 737 MAX e inicia fase de testes

Empresa vem trabalhando para superar acidentes aéreos envolvendo a família de aviões 737 MAX. No Brasil, a Gol tem um pedido firme do 737-10

pix questionado

Procon-SP notifica bancos por brechas exploradas por ladrões de celulares

São requisitados esclarecimentos sobre dispositivos de segurança, bloqueio, exclusão de dados de forma remota e rastreamento de operações financeiras disponibilizados aos clientes vítimas de furto ou roubo

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies