Esse conteúdo é exclusivo para o
Seu Dinheiro Premium.
Seja Premium
Quero ser Premium Já sou Premium
O que você vai receber
Conteúdos exclusivos
Indicações de investimento
Convites para eventos
Segredos da bolsa: Ibovespa segue em busca de máxima em semana de Natal com IPCA-15 - Seu Dinheiro
Menu
2020-12-21T09:11:58-03:00
Felipe Saturnino
Felipe Saturnino
Graduado em Jornalismo pela USP, passou pelas redações de Bloomberg e Estadão.
o que vem por aí

Segredos da bolsa: Ibovespa segue em busca de máxima em semana de Natal com IPCA-15

O Ibovespa terá um feriado mais do que especial, no topo, após um ano duro? Índice está a 1.600 pontos de máxima histórica

20 de dezembro de 2020
20:00 - atualizado às 9:11
natal compras
Imagem: Shuttertstock

O Ibovespa terá um Natal especial após um ano duro? É o que está em jogo na penúltima semana de 2020.

O topo histórico é cada vez mais iminente, e o índice tem feito o que pode para alcançá-lo. Além do retorno às máximas históricas, que o índice já chegou a rondar nesta semana quando atingiu os 119.370 pontos, a semana que vem poderá ver o Ibovespa também finalmente superá-lo, abrindo caminho rumo aos 120 mil.

O principal índice acionário da B3 avançou 2,5% na semana passada e, com isso, adicionou aos ganhos que já chegam a 8,4% no mês. Fechou, assim, a 1.600 pontos da máxima histórica.

No ano, após custar a diminuir as perdas acumuladas em razão de impactos do coronavírus e temores sobre a trajetória da dívida pública, passou a apontar alta de 2,5%.

São ganhos ligeiros, de fato, mas apenas indicam o quanto, em um ano de pandemia, o índice se recuperou desde novembro, quando teve o melhor desempenho mensal desde abril de 2016.

Se as coisas não andaram bem durante a maior parte do ano, deverá iniciar 2021 em uma toada bem mais positiva do que a que se viu neste ano, com a vantagem de que o risco coronavírus esteja progressivamente fora do radar com uma vacina.

Ou seja, tudo estando relativamente "comportado" na frente política e fiscal por aqui, o Ibovespa tem tudo para renovar as suas máximas históricas.

Os próximos dias são de agenda fraca, por ocasião do Natal. Ainda assim, por aqui, um dado de extrema importância ganhará publicidade: a chamada prévia da inflação, o IPCA-15 (Índice de Preços ao Consumidor Amplo-15), que fornecerá aos agentes financeiros uma visão detalhada sobre o ritmo da alta dos preços.

O Banco Central, na ata e no Relatório Trimestral de Inflação da semana passada, apontou que está confortável com o nível corrente da inflação e com as projeções para 2021, mas demonstrou que as estimativas para 2022 estão perto do centro da meta estipulada para o ano.

Sem os eventos macroeconômicos no radar, os mercados podem se voltar a Brasília para acompanhar o jogo político em torno das reformas e as articulações em torno da disputa das presidências da Câmara dos Deputados e do Senado.

Lá fora, o foco fica no PIB do Reino Unido relativo ao terceiro trimestre. Enquanto isso, os Estados Unidos divulgam a terceira leitura do seu PIB do mesmo período.

Veja os calendários para cenário doméstico e externo:

  • Segunda-feira (21)
    • Pesquisa Focus do Banco Central (8h30)
  • Terça-feira (22)
    • PIB do Reino Unido no terceiro trimestre (4h)
    • IPCA-15 de dezembro (9h)
    • PIB dos Estados Unidos no terceiro trimestre (terceira leitura) (10h30)
    • Vendas de casas existentes dos Estados Unidos em novembro (12h)
  • Quarta-feira (23)
    • IPC-S da 3ª quadrissemana de dezembro
    • Vendas de casos novas dos Estados Unidos em novembro (12h)
    • Estoques de petróleo (12h30)
  • Quinta-feira (24)
    • Pedidos de seguro-desemprego (10h30)
Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

balanço do dia

Covid-19: casos sobem para 15,5 milhões e mortes, para 432,6 mil

O total de vidas perdidas durante a pandemia subiu para 432.628. Entre ontem e hoje, foram registradas 2.211 novas mortes.

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Mudaram as estações, mas nada mudou na bolsa

Quem olha para o saldo do Ibovespa na semana pode achar que os últimos dias foram um marasmo. O índice, afinal, ficou praticamente estável — uma quase desprezível queda de 0,13%. “Mas eu sei que alguma coisa aconteceu / tá tudo assim, tão diferente”, já dizia a música. E é verdade: nada mudou na bolsa, […]

Fechamento da semana

Inflação americana e minério de ferro vivem ‘dias de luta e dias de glória’, monopolizando a semana; dólar avança e bolsa recua no período

O minério de ferro puxou Vale e siderúrgicas para cima – mas depois derrubou. A inflação americana também assustou, mas conseguiu acalmar o ânimo dos investidores. Confira tudo o que movimentou a semana

Engordando o caixa

Petrobras gera US$ 2,5 bilhões com desinvestimentos em 2021; venda mais recente é para fundo árabe

E a estatal não deve parar por aí, pois o diretor financeiro da empresa já reafirmou a intenção de continuar com o programa de venda de ativos

Em evento do BofA

Presidente do BC revela preocupação com análise de autonomia no STF e planos para PIX internacional

Campos Neto e o ministro da Economia, Paulo Guedes, têm conversado com ministros da Corte sobre os questionamento acerca do tema

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies