⚠️ DIVIDENDOS EM RISCO? Lula, Bolsonaro, Ciro e Tebet querem taxar seus proventos e podem atacar sua renda extra em 2023. Saiba mais aqui

2020-02-18T15:44:03-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Maia otimista

Reforma tributária tem muita chance de avançar, diz Maia

Proposta “está bem encaminhada”, afirmou o deputado, que também criticou parte do setor privado que quer a volta da CPMF

18 de fevereiro de 2020
15:44
Em destaque, presidente da Câmara dos Deputados, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ)
O presidente da Câmara dos Deputados, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ) - Imagem: Geraldo Magela/Agência Senado

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse nesta terça-feira, 18, que a reforma tributária está bem encaminhada no Legislativo, bem como a agenda com Ministério da Economia e Banco Central (BC). "A reforma tributária está bem encaminhada e tem muita chance de avançar", disse o deputado, participante do CEO Conference, evento para o mercado financeiro organizado pelo Banco BTG Pactual, em São Paulo.

Contudo, Maia não poupou de críticas a uma parte do setor privado que, segundo ele, não quer a reforma tributária, mas a volta da CPMF. "Até ressuscitaram o Everardo Maciel, ex-secretário da Receita Federal na gestão de Fernando Henrique Cardoso, para garoto propaganda da CPMF", criticou.

"Às vezes, a elite também erra. Quer que a sociedade pague a conta de alguns setores", disse o presidente da Câmara a uma plateia repleta de representantes ricos do mercado financeiro.

Maia também cobrou maior celeridade do governo a respeito das privatizações. Para ele, as indefinições acabam sendo prejudiciais para a agenda. "Se o governo não quer privatizar os Correios, que decida logo, para quebrarmos o monopólio", disse o deputado, durante o evento.

Maia também afirmou ver resistências no Senado à privatização da Eletrobras e que, por esta razão, será preciso ajustar a modelagem ao que atende ao Senado. Segundo o presidente da Câmara, quanto mais se aproxima a eleição municipal, mais difícil se torna privatizar a empresa.

Maia também falou dos trabalho da Câmara relacionados ao Banco Central. "O BC me disse que prioridades são a autonomia e a Lei Cambial. Vamos tentar votá-las até julho", comentou.

No entanto, segundo ele, o governo federal precisa definir prioridades em suas agendas. Maia reclamou do tempo que o governo gasta pra criar maiorias em torno dos projetos que envia à Câmara.

"Como o Bolsonaro não tem maioria, gasto boa parte do meu tempo tentando criar essa maioria", queixou-se o deputado, emendando que, no governo de Michel Temer, como o emedebista tinha maioria, o trabalho de articulação lhe era poupado. Contudo, de acordo com Maia, apesar de maior, o trabalho de se formar maioria confere maior independência e poder ao Congresso.

*Com informações do Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

ELEIÇÕES 2022

‘Descamba ao absurdo’: pedido de coligação de Bolsonaro para suspender transporte gratuito nas eleições é barrado por corregedor do TSE

1 de outubro de 2022 - 21:57

Além da petição considerada ‘absurda’, a coligação ainda errou na solicitação, pois a decisão questionada pelo PL determinou apenas que o transporte público opere em níveis normais no próximo domingo

ELEIÇÕES 2022

Contrariando as pesquisas, Bolsonaro espera ser eleito amanhã com mais de 60% dos votos válidos

1 de outubro de 2022 - 21:26

Bolsonaro disse esperar que as eleições ocorram com “lisura” e “transparência” e voltou a fazer ameaças contra o STF

NA CONTA DA Berkshire Hathaway

Warren Buffett já perdeu US$ 36 bilhões com a Apple neste ano; por que uma das “joias da coroa” do megainvestidor despenca no mercado acionário?

1 de outubro de 2022 - 20:32

Os ativos da gigante de tecnologia acumulam queda de 24% este ano, refletindo o mercado tech e também fatores internos

ELEIÇÕES 2022

Lula não teme golpe de Bolsonaro — petista diz que, se for eleito, “haverá posse”

1 de outubro de 2022 - 19:29

O ex-presidente indicou que acredita na vitória, mas ainda não sabe se ela virá no primeiro ou segundo turno

ELEIÇÕES 2022

Último Datafolha mostra Lula com 50% das intenções de voto, contra 36% de Bolsonaro; petista manteve vantagem e pode levar o pleito no primeiro turno

1 de outubro de 2022 - 18:12

A última pesquisa Datafolha antes do primeiro turno acaba de ser divulgada e mostra que a distância entre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o presidente Jair Bolsonaro (PL) manteve-se a mesma. O levantamento publicado neste sábado indica que Lula tem 50% dos votos válidos contra 36% de Bolsonaro. A pontuação do petista […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies