Menu
2020-02-18T15:44:03-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Maia otimista

Reforma tributária tem muita chance de avançar, diz Maia

Proposta “está bem encaminhada”, afirmou o deputado, que também criticou parte do setor privado que quer a volta da CPMF

18 de fevereiro de 2020
15:44
Em destaque, presidente da Câmara dos Deputados, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ)
O presidente da Câmara dos Deputados, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ) - Imagem: Geraldo Magela/Agência Senado

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse nesta terça-feira, 18, que a reforma tributária está bem encaminhada no Legislativo, bem como a agenda com Ministério da Economia e Banco Central (BC). "A reforma tributária está bem encaminhada e tem muita chance de avançar", disse o deputado, participante do CEO Conference, evento para o mercado financeiro organizado pelo Banco BTG Pactual, em São Paulo.

Contudo, Maia não poupou de críticas a uma parte do setor privado que, segundo ele, não quer a reforma tributária, mas a volta da CPMF. "Até ressuscitaram o Everardo Maciel, ex-secretário da Receita Federal na gestão de Fernando Henrique Cardoso, para garoto propaganda da CPMF", criticou.

"Às vezes, a elite também erra. Quer que a sociedade pague a conta de alguns setores", disse o presidente da Câmara a uma plateia repleta de representantes ricos do mercado financeiro.

Maia também cobrou maior celeridade do governo a respeito das privatizações. Para ele, as indefinições acabam sendo prejudiciais para a agenda. "Se o governo não quer privatizar os Correios, que decida logo, para quebrarmos o monopólio", disse o deputado, durante o evento.

Maia também afirmou ver resistências no Senado à privatização da Eletrobras e que, por esta razão, será preciso ajustar a modelagem ao que atende ao Senado. Segundo o presidente da Câmara, quanto mais se aproxima a eleição municipal, mais difícil se torna privatizar a empresa.

Maia também falou dos trabalho da Câmara relacionados ao Banco Central. "O BC me disse que prioridades são a autonomia e a Lei Cambial. Vamos tentar votá-las até julho", comentou.

No entanto, segundo ele, o governo federal precisa definir prioridades em suas agendas. Maia reclamou do tempo que o governo gasta pra criar maiorias em torno dos projetos que envia à Câmara.

"Como o Bolsonaro não tem maioria, gasto boa parte do meu tempo tentando criar essa maioria", queixou-se o deputado, emendando que, no governo de Michel Temer, como o emedebista tinha maioria, o trabalho de articulação lhe era poupado. Contudo, de acordo com Maia, apesar de maior, o trabalho de se formar maioria confere maior independência e poder ao Congresso.

*Com informações do Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

IR 2021

De imóveis e carros a joias e obras de arte: como declarar seus bens no imposto de renda

Bens não são tributados, mas também precisam ser informados na declaração; saiba quais bens você precisa declarar e aprenda as regras para informar qualquer um deles

pandemia

Covid-19: número de mortes sobe para 361,8 mil no Brasil

Nas últimas 24 horas, foram registradas mais 3.459 mortes no país

seu dinheiro na sua noite

Petróleo, minério e tudo que há de bom

Entre o fantasma do Orçamento com pedaladas, a besta da PEC “fura-teto”, o gigante da CPI da Covid e o monstro da pandemia, o Ibovespa conseguiu hoje engatar a terceira alta seguida e fechar acima dos simbólicos 120 mil pontos, marca que o índice não via desde fevereiro. Mas como pode? Bem, mais uma vez […]

hoje não

Hering rejeita proposta da Arezzo para potencial fusão

Segundo a Cia. Hering, a proposta “não atende ao melhor interesse dos acionistas e da própria companhia”

Polêmica na privatização

CVM vai investigar CEEE por suposta omissão na divulgação de informações

A autarquia começará a apuração de uma denúncia de omissão de fatos relevantes sobre a privatização da estatal gaúcha

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies