Menu
2020-11-22T12:09:11-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
negócios em meio à pandemia

Warren Buffett abandona participação em varejista depois de 20 anos

Conglomerado do megainvestidor, Berkshire Hathaway vendeu US$ 1,3 bilhão em ações da Costco, empresa elogiada diversas vezes pelo bilionário

22 de novembro de 2020
11:24 - atualizado às 12:09
Warren Buffett
O megainvestidor e bilionário Warren Buffett - Imagem: Wikimedia Commons

A Berkshire Hathaway, conglomerado do megainvestidor Warren Buffett, vendeu toda sua participação na varejista americana Costco ao longo do terceiro trimestre, depois de mais de 20 anos do primeiro investimento na empresa.

Entre 1999 e junho deste ano, a Berkshire havia aumentado a participação na Costco de 335 milhões de ações (US$ 32 milhões) para 4,3 milhões de papéis (US$ 1,3 bilhão). No período, as ações da varejistas dispararam de US$ 50 para US$ 300.

A Costco é uma rede de clube de vendas, semelhante ao Sam's Club. A companhia existe desde anos 1980. Com sede em Washigton, nos Estados Unidos, a empresa tem cerca de 500 armazéns.

Berkshire surpreende

O movimento da Berkshire, comunicado no último dia 16, surpreendeu parte do mercado não só pelo tempo em que o conglomerado do bilionário esteve vinculado a varejista, mas também por conta das ligações que executivos da Berkshire tem com a Costco.

Charlie Munger, parceiro de longa data de Warren Buffett e vice-presidente da Berkshire, é diretor da Costco desde 1997 e detém pessoalmente US$ 60 milhões de ações da companhia, segundo documentos oficiais do mês passado.

Susan Decker, também diretora na Berkshire, é outra pessoa que ainda faz parte do conselho da varejista.

Elogios do bilionário

O bilionário Warren Buffett elogiou diversas vezes a Costco nos últimos anos, classificando-a como "uma organização fabulosa", entre outras coisas.

Já Charlie Munger disse em uma reunião de acionistas da Berkshire em 2001 que a Costco era uma empresa que havia se tornado a melhor do mundo em sua categoria.

"Tem sido um negócio maravilhoso de se ver", disse Munger na ocasião. "Se uma ou duas vezes na vida você está associado a esse tipo de negócio, você é uma pessoa de muita sorte".

Os elogios podem parecer de uma época distante, mas em 2018 comentários parecidos foram feitos pelo executivo. Munger chamou ainda a atenção para os imóveis baratos da empresa, a posição competitiva e a qualidade do pessoal. "Gosto de tudo nela", disse sobre a Costco.

Mas vale notar que a posição do conglomerado do bilionário na varejista era de apenas a 1% do total da companhia. Também não representava mais de 1% do portfólio da Berkshire.

O conglomerado de Warren Buffett

A Berkshire Hathaway é uma das referências do mercado financeiro. A empresa tem participação em negócios de seguros, ferrovias, companhias de serviços públicos, indústrias e marcas de varejo americanas conhecidas, como Fruit of the Loom, Dairy Queen e Oscar Meyer.

No final do terceiro trimestre, o conglomerado de Warren Buffett tinha US$ 145,7 bilhões em caixa - ante cerca de US$ 146,6 bilhões no final do segundo trimestre. No período, a companhia registrou lucro líquido de US$ 30,1 bilhões.

*Com informações da Business Insider

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

rearranjo no segmento

Dona da Farm negocia fusão com a Shoulder, de moda feminina

Empresas mantém conversa “em fase preliminar”, em um momento de rearranjo do segmento; Grupo Soma comprou recentemente a NV e a Lauf

Meme bilionário

O que está por trás da valorização de 500% do Dogecoin em uma semana?

O projeto levou várias pessoas a ficarem milionárias, mas pode fazer muita gente perder dinheiro daqui para frente

Chama o doutor

Após desconto em IPO, ações da Mater Dei estreiam em queda na B3

A situação atual do mercado e a fila de companhias de saúde prontas para abrirem o capital prejudica a rede de hospitais

mudanças na estatal

Conselho confirma general indicado por Bolsonaro para presidir Petrobras e novos diretores

Joaquim Silva e Luna assume o cargo então ocupado por Roberto Castello Branco Branco, demitido porque Bolsonaro estava insatisfeito com política de preços

Só a Vale salva

Tá difícil viver de renda: empresas cortaram R$ 38 bilhões em dividendos na pandemia

Muitas companhias optaram por distribuir menos dinheiro aos acionistas e preservar o caixa durante a crise econômica

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies