Menu
2020-02-27T19:03:51-03:00
Felipe Saturnino
Felipe Saturnino
Não desceu redondo

‘Sem brilho’: confira como os analistas reagiram ao balanço da Ambev

Apesar de registrar lucro trimestral e anual, resultado demonstra que desafio à frente é grande

27 de fevereiro de 2020
15:37 - atualizado às 19:03
Lata de cerveja da Skol, da Ambev
Lata de cerveja da Skol, da Ambev - Imagem: Shutterstock

Uma vitória sem brilho. Para resumir, é assim que os analistas de ações avaliaram o resultado da Ambev, divulgado antes da abertura dos mercados. Apesar de registrar lucro trimestral e anual, o balanço da empresa demonstra que, dada a atual situação do mercado, o desafio à frente é grande.

A Ambev teve lucro de R$ 4,6 bilhões no quarto trimestre do último ano, pelo critério ajustado, que desconsidera os chamados eventos extraordinários, o que representou alta de 24,4%. O lucro líquido ajustado no ano subiu 8,5%, alcançando R$ 12,549 bilhões. Veja os números completos do resultado.

O pulo do gato é o custo e a qualidade dos números. No quatro trimestre de 2019, o EBITDA ajustado tombou 9,3% em relação ao mesmo trimestre do ano anterior e houve a menor margem EBITDA para esse trimestre em 15 anos. O lucro trimestral cresceu 28% comparado a igual período de 2018, mas predominantemente devido à redução de impostos pela distribuição de juros sobre capital próprio aos acionistas.

Além disso, na análise negativa do mercado pesaram as projeções da empresa para 2020, que descrevem um impacto significativo de uma menor relação preço/mix combinado aos maiores efeitos de preços de commodity e da taxa de câmbio.

As ações ON da Ambev (ABEV4) fecharam o pregão desta quinta-feira (27) em forte queda de 8,34%, a R$ 14,50. No ano, o papel acumula queda de 22,34%. Confira a nossa cobertura de mercados financeiros.

Veja como foi a reação dos analistas de três grandes instituições financeiras ao balanço do Ambev no quarto trimestre de 2019:

Goldman Sachs — Balanço fraco, futuro decepcionante

Recomendação: Compra

Preço-alvo (12 meses): R$ 23,00

"Apesar de volumes melhores no Brasil no trimestre, a relação preço/mix foi decepcionante, e achamos que levantará questões sobre a saúde do portfólio, especialmente para marcas tradicionais"

Além da relação preço/mix, queda das ações deve-se também "às margens no Brasil e à perspectiva de acentuada contração de margem no 1T2020"

"Os principais riscos negativos às nossas estimativas e preço-alvo incluem possíveis fraqueza nos volumes brasileiros e/ou perda de participação de mercado, o que pode gerar investimento no portfólio e retardar a recuperação de margem"

BTG Pactual — Sinal dos tempos

Recomendação: Neutra

Preço-alvo (12 meses): R$ 19,00

Margem EBITDA para o quarto trimestre foi a menor desde 2005 e o lucro, embora tenha crescido 28% em razão da redução de impostos gerada por JCP, veio "15% abaixo de nossa estimativa"

Posição cautelosa da empresa, de que investidores devem esperar queda significativa de EBITDA no primeiro trimestre desde ano, "deve postergar o ritmo de lucro por ao menos um trimestre, disparando mais reduções de projeções de lucros"

Resultado sublinha "como o mercado cervejeiro no Brasil ficou mais duro baseando-se no fim do monopólio virtual da Ambev"

Credit Suisse — Resultados sem brilho

Recomendação: Compra

Preço-alvo (12 meses): R$ 22,00

Expectativa de reação negativa para as ações neste pregão "à luz da redução do guidance para 2020, alerta de lucro EBITDA da cerveja brasileira no 1T, mas com benefícios de volume incertos no futuro, e de resultados sem brilho do 4T19, em menor grau"

Para 2020, Ambev deverá ter "ventos de cauda positivo vindos de commodities" e "melhores tendências de receita da América do Sul"

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

Decisão em plenário

Toffoli marca julgamento sobre inquérito das fake news para semana que vem

O presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Dias Toffoli, marcou para a próxima quarta, 10, o julgamento sobre a continuidade ou não das apurações do inquérito das fake news

Ministério atualiza dados

Brasil chega a 526,4 mil casos e 29,9 mil mortes por coronavírus

Até o momento, 211.080 pacientes estão recuperados da doença

seu dinheiro na sua noite

O mundo em ebulição

Caro leitor, Não bastasse uma pandemia mundial que paralisou a economia, tensões políticas no Brasil e o retorno da troca de farpas entre Estados Unidos e China, temos assistido também, nos últimos dias, a intensos protestos nos EUA contra o racismo. No último fim de semana, às já habituais manifestações em apoio ao governo aqui […]

Cresceu 3,7% em 2019

Vendas de festa junina nos supermercados devem crescer 0,6% em SP, diz associação

A perspectiva do avanço de vendas em supermercados é bem menor do que a registrada no ano passado, um crescimento de 3,7%

Queda no tráfego

Movimento em rodovias da Triunfo cai 13,9% na quarta semana de maio

O movimento de veículos leves recuou 77,3%, enquanto o tráfego de veículos pesados caiu 36,6%. Os dados se referem à Concebra, Concer, Transbrasiliana e Econorte

Termo de compromisso

BC multa Bradesco em R$ 92,2 milhões e solicita aprimoramento em operações de câmbio

A autarquia aplicou ainda multas de R$ 350 mil em oito funcionários do Bradesco. Os valores devem ser pagos em até 30 dias

Otimismo na bolsa

Ibovespa ignora tensões sociais e sobe mais de 1%, amparado na agenda econômica

O Ibovespa abriu o mês no campo positivo e foi às máximas desde 10 de março, sustentado pelos indicadores econômicos mais fortes na China e nos EUA. O dólar, por outro lado, teve um dia mais pressionado, colocando na conta as manifestações nos EUA e no Brasil

Pesquisa energética

Consumo de energia cai 6,6% em abril, diz EPE

O setor comercial foi o mais atingido, com queda de 17,9%, seguido pela indústria, com perda de 12,4% no consumo. Já o setor residencial subiu 6%, sinalizando aumento da demanda trazida pelo isolamento social, que obrigou as pessoas a ficarem mais em casa

LIÇÕES SOBRE INVESTIMENTOS

Senna, o barbeiro de Mônaco, já tocou minha campainha

Mesmo os tricampeões mundiais cometem erros de vez em quando. Neste texto, Felipe Paletta mostra como a inteligência emocional pode contribuir com você para tomar melhores decisões de investimentos. Dimensionando o risco, você pode ir mais longe.

Impacto do coronavírus

Balança comercial tem superávit de US$ 4,548 bilhões em maio, queda de 19,1%

Com queda nas exportações e, em menor volume, nas importações, a balança comercial brasileira registrou saldo positivo de US$ 4,548 bilhões em maio

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements