Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2020-02-27T09:33:08-03:00
Kaype Abreu
Kaype Abreu
Formado em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Colaborou com Estadão, Gazeta do Povo, entre outros.
olho nas cifras

Ambev registra lucro de R$ 12,5 bilhões em 2019

No quarto trimestre, lucro líquido ajustado chegou a R$ 4,6 bilhões, numa alta de quase 25%; ADRs da companhia, no entanto, caem no pré-mercado de NY

27 de fevereiro de 2020
8:18 - atualizado às 9:33
ambev
Imagem: Shutterstock

A Ambev divulgou nesta quinta-feira (27) que lucrou R$ 4,6 bilhões no quarto trimestre de 2019, pelo critério ajustado, que exclui eventos extraordinários — uma alta de 24,4%. Com o resultado o lucro líquido ajustado no ano aumentou 8,5%, atingindo R$ 12,549 bilhões.

Analistas ouvidos pela Bloomberg apontavam um lucro líquido ajustado de R$ 12,094 bilhões. A empresa atribuiu o resultado do quarto trimestre a uma menor despesa de imposto de renda — no período, o lucro por ação ajustado foi R$ 0,29 (+24,6%), enquanto no ano a cifra chegou a R$ 0,77 (+8,1%).

Ainda segundo a Ambev, a receita líquida aumentou 5,7% no quarto trimestre, com crescimento do volume de 3,4% e avanço de 2,2% da receita líquida por hectolitro (ROL/hl). A receita líquida subiu 2,8% no Brasil (+2,8%).

No acumulado do ano, a receita líquida apresentou um crescimento de 7,9%, com o volume aumentando 2,7% e a ROL/hl crescendo 5,0%, ainda de acordo com a empresa. A Ambev ainda reportou um avanço de despesas com vendas, gerais e administrativas entre 7,5% e 6,1% no ano, puxado pela pressão inflacionária na Argentina e maior investimento nas marcas.

No acumulado do ano, o Ebitda foi de R$ 21,1 bilhões (+1,5%), com margem bruta e margem Ebitda alcançando 58,8% (-260 pontos-base) e 40,2% (-260 pontos-base), respectivamente.

Avanço da receita

No acumulado do ano, a receita líquida aumentou 7,9% para R$ 52, 5 bilhões, com aumentos do volume e da receita líquida por hectolitro de, respectivamente, 2,7% e 5,0%.

Ao reportar os resultados do quarto trimestre, a Ambev afirmou que aumentou a receita porque adotou iniciativas para garantir um balanceamento entre volume e preço.

"O crescimento decorrente da contínua expansão do segmento premium foi parcialmente compensado pelo avanço de nossa estratégia de acessibilidade inteligente e pelo mix geográfico", disse a empresa.

Mudança de padrão

No balanço de 2019, a Ambev indicou que continua a estratégia de expandir o segmento "premium", seguindo a mudança de padrão de consumo de cerveja dos brasileiros.

O mercado local tem dado menos atenção o segmento “intermediário” de cervejas. Era neste último onde a tradição da Ambev estava consolidada, em marcas como Skol, Antarctica e Brahma. Com isso, a empresa segue enfrentando um ambiente competitivo.

Segundo a Ambev, em 2019 a marca Budweiser teve um papel chave como a ponte para consumidores que estão ingressando no segmento "premium" e a Stella Artois e a Corona seguiram em ritmo de crescimento.

No entanto, ao menos em um primeiro momento os investidores não aprovaram os números da empresa. No início da manhã desta quinta-feira, a ADR da Ambev negociada em Nova York recuava quase 5% no pré-mercado.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

o melhor do seu dinheiro

Economia mundial: Um drama em dois atos

Os dois principais palcos da economia mundial estão com peças bem distintas em cartaz, mas ambas têm roteiros carregados de dramas que convergem um ao outro. Na maior economia do mundo, o mercado de juros volta a ficar pressionado após alguns meses de quase estabilidade. As últimas indicações do Federal Reserve sobre o rumo da […]

ficou para depois

Com maior aversão ao risco, Bluefit confirma adiamento de IPO

Adiamento é valido por um período de até 60 dias úteis contados a partir de 24 de setembro; empresa citou “condições de volatilidade no mercado de capitais”

estatal do RS

Privatização da Corsan, com IPO na B3, terá assessoria do BNDES

Primeiro serviço prestado pelo banco deve ser o de fornecer metodologia para seleção das instituições financeiras que coordenarão a abertura de capital

diversificação

Westwing compra Zarpo Viagens, ampliando lifestyle

Empresa adquirida trabalha em parceria com hotéis, resorts, pousadas e companhias aéreas; valor da operação não foi revelado

FECHAMENTO DO DIA

China e Estados Unidos aumentam cautela dos mercados globais e Ibovespa amarga queda de 3%; dólar avança

Apesar da Petrobras ter mais uma vez protagonizado atritos no cenário local, os maiores focos de cautela vieram do exterior e o Ibovespa acompanhou o ritmo

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies