Menu
2020-04-28T12:04:31-03:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA. Trabalhou por 18 anos nas principais redações do país, como Agência Estado/Broadcast, Gazeta Mercantil e Valor Econômico. É coautor do ensaio “Plínio Marcos, a crônica dos que não têm voz" (Boitempo) e escreveu os romances “O Roteirista” (Rocco), “Abandonado” (Geração) e "Os Jogadores" (Planeta).
Efeito coronavírus

Santander tem aumento em depósitos na crise com “voo para qualidade”

O Santander encerrou o mês passado com uma captação (funding) total de clientes de R$ 385 bilhões, o que representa um avanço de 9% no trimestre

28 de abril de 2020
11:03 - atualizado às 12:04
Santander
Sede do Santander Brasil - Imagem: Shutterstock

O volume de captações de recursos de clientes pelo Santander cresceu nos últimos meses em um movimento de “voo para qualidade” (flight to quality) diante da crise do coronavírus. A afirmação é de Angel Santodomingo, vice-presidente executivo do banco.

O Santander encerrou o mês passado com uma captação (funding) total de clientes de R$ 385 bilhões, o que representa um avanço de 9% no trimestre e de 15% na comparação com o primeiro trimestre de 2019.

Os depósitos à vista da unidade local do banco espanhol cresceram 16,9% em relação a dezembro, para R$ 34 bilhões. No mesmo período, as captações com CDBs avançaram 12,8% e atingiram R$ 215 bilhões.

Leia também:

As captações com outros instrumentos, como letras de crédito imobiliárias (LCI) e do agronegócio (LCA) registraram um aumento de 7,5% no trimestre, para R$ 58 bilhões.

“A tendência de ‘flight to quality’ [voo para qualidade] provou ser correta”, afirmou Santodomingo, em teleconferência com analistas para comentar os resultados do primeiro trimestre.

O Santander Brasil registrou lucro líquido gerencial de R$ 3,853 bilhões nos três primeiros meses de 2020. O resultado representa um avanço de 10,5% em relação ao mesmo período do ano passado e ficou acima da estimativa média dos analistas.

Confortáveis com provisões

Um ponto que chamou a atenção dos analistas foi o fato de o Santander não ter feito provisões adicionais diante dos impactos esperados do coronavírus na economia.

O índice de cobertura, que representa o saldo de provisões em relação aos empréstimos em atraso há mais de 90 dias, caiu de 209% para 194% no trimestre.

Mas Santodomingo disse que o banco está “confortável” com os níveis atuais de provisão e que vai esperar como a economia brasileira vai reagir no pós-crise.

“Esperamos um segundo trimestre difícil, mas acreditamos na capacidade do banco de atravessar diferentes períodos de crise” – Angel Santodomingo, Santander Brasil

O executivo disse ainda que 64% da carteira de financiamentos para pessoas físicas do banco conta com garantias.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

ANÁLISE

Quarentena de pijama? Não, no mundo cripto tem muita coisa rolando

Nas próximas linhas, Helena Margarido vai mostrar a você um mercado que caminha na contramão de todo establishment e permanece com alta demanda em meio à crise atual: a revolução está somente começando.

Ninguém segura

A corrida dos touros: Ibovespa sobe pelo quarto dia e volta aos 93 mil pontos; dólar cai a R$ 5,09

O Ibovespa teve mais um dia de ganhos e chegou ao maior nível desde 6 de março, sustentado pelo otimismo global. O dólar à vista caiu forte, chegando a R$ 5,01 na mínima da sessão

tombo histórico

Abinee reporta queda de 30,3% na produção do setor eletroeletrônico em abril

Essa foi a maior queda verificada na série histórica iniciada no início de 2002, segundo o presidente da entidade, Humberto Barbato

Empresários de comércio e serviços

76% de 400 micro e pequenos empresários esperam queda de faturamento

A pesquisa ouviu empresários dos setores de comércio e serviços. Parcela de 26% dos entrevistados espera recuo de 31% a 50%, enquanto 22% têm expectativa de queda até 30%

Compartilhamento de serviços

Cade nega recurso da Claro e mantém aprovação de operação entre Tim e Telefônica

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) negou recurso apresentado pela Claro contra o aval do órgão a operação de compartilhamento de redes entre a TIM e a Telefônica Brasil

Ajuda financeira

Maia diz ter informação que socorro a Estados e municípios será pago até dia 9

Presidente da Câmara, Rodrigo Maia afirmou que a primeira parcela do socorro a Estados e municípios deve ser entregue aos entes até a próxima terça-feira, 9

Em meio ao bom humor global

Tesouro capta US$ 3,5 bilhões no exterior com títulos de dívida de 5 e 10 anos

Mais cedo, o Tesouro informou que tinha concedido mandato para a emissão de dois novos papéis

Fundo Nacional de Aviação Civil

Ajuda aérea: setor de aviação terá acesso a empréstimos de fundo, diz relatório de MP

Uma das previsões de relatório da MP de ajuda ao setor aéreo foi liberar o uso dos recursos do Fundo Nacional de Aviação Civil (Fnac) para empréstimos ao setor até 31 de dezembro de 2020

Efeito corona

Com prejuízo de R$ 19 bilhões, venda de dias dos namorados deve cair 33% na pandemia

O prejuízo calculado pode ultrapassar R$ 19 bilhões, mesmo com reabertura de parte das atividades em algumas regiões do Estado de SP, diz Fecomercio

em avaliação

Bolsonaro fala em liberar mais parcelas do auxílio emergencial

Bolsonaro também confirmou que Guedes quer retomar a proposta da Carteira Verde e Amarela, que flexibiliza os contratos de trabalho

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements