Menu
2020-03-06T07:24:44-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
olho no balanço

Após compra da Avon, Natura tem queda de 71,6% no lucro em 2019, a R$ 155,5 milhões

Empresa divulgou o balanço do quarto trimestre e afirmou que o resultado do período inclui o impacto de R$ 206,6 milhões em impostos relacionados à reestruturação societária e R$ 104,2 milhões com a Avon

6 de março de 2020
7:01 - atualizado às 7:24
Fachada de uma loja da Natura
Imagem: Divulgação

A Natura & Co informou nesta quinta-feira (5) um lucro líquido de R$ 155,5 milhões no ano passado, uma queda de 71,6% sobre 2018. Analistas ouvidos pela Bloomberg esperavam que a cifra chegasse a R$ 530,7 milhões. Os resultados foram impactados pelas despesas com a aquisição da até então rival Avon.

A empresa divulgou o balanço do quarto trimestre e afirmou que o resultado do período inclui o impacto de R$ 206,6 milhões em impostos relacionados à reestruturação societária, assim como custos não-recorrentes de aquisição da Avon de R$ 104,2 milhões.

No quarto trimestre, a dona da The Body Shop e Aesop reportou um recuou de 94,2% no lucro líquido, para R$ 22,3 milhões.O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) da companhia somou R$ 913,88 milhões, uma alta de 27,8% na comparação anual.

O resultado financeiro do quarto trimestre de 2019 ficou negativo em R$ 251,7 milhões, uma alta de 134% em comparação aos R$ 107,6 milhões de igual período do ano anterior. A receita líquida da companhia no intervalo entre outubro e dezembro de 2019 somou R$ 4,652 bilhões, uma alta de 7,3% sobre o mesmo período de 2018.

Ainda todo ano de 2019, a Natura somou um Ebitda de R$ 2,468 bilhões, uma alta de 33,7% sobre o ano anterior. Já a receita líquida chegou a R$ 14,444 bilhões ao final de 2019, alta de 7,8% sobre 2018.

*Com Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Comprar ou vender, eis a questão

Brasil vira mercado “inoperável” com “risco Bolsonaro” e ameaças ao teto de gastos, dizem gestores de fundos

O cenário piorou com a intervenção nas estatais e o risco fiscal, mas nos patamares atuais fica muito arriscado apostar contra o país, segundo gestores de fundos

O melhor do seu dinheiro

Alguém chame os bombeiros

Hoje tivemos mais um dia de grande volatilidade nos mercados brasileiros, que entraram em parafuso com o temor de que o teto de gastos poderia vir a ser furado. Os investidores aguardam com grande ansiedade a votação da PEC Emergencial, aquela que permitirá o retorno do auxílio emergencial. E rumores de que ela seria desidratada […]

FECHAMENTO

Em dia de alta volatilidade, Lira salva Ibovespa de um fiasco e segura o dólar em R$ 5,66

A volatilidade reinou absoluta nesta quarta-feira (03) e mais uma vez Brasília foi responsável por movimentar os negócios no Brasil. Lá fora, o dia foi de cautela com a alta dos juros futuros

Luz no fim do túnel?

Ministério da Saúde avança em negociações com laboratórios para comprar vacinas

A declaração do MS foi dada pelo titular da pasta, Eduardo Pazuello, em reunião com a Confederação Nacional de Municípios (CNM).

Crypto News

Bitcoin para leigos e descrentes também

Descrever algo tão complexo como o Bitcoin exige repertório, dedicação e um pouco de sedução de quem apresenta.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies