Menu
2019-04-20T16:00:23-03:00
Luis Ottoni
Luis Ottoni
Jornalista formado pela Universidade Mackenzie e pós-graduando em negócios pela Fundação Getúlio Vargas. Atuou nas editorias de economia nos portais G1, da Rede Globo, e iG.
Haja cosméticos

A possível tacada da Natura sobre a Avon

Brasileira avalia compra da gigante norte-americana de cosméticos, de acordo com o jornal “The Wall Street Journal”

18 de setembro de 2018
8:22 - atualizado às 16:00
Cosméticos
Fabricante de cosméticos brasileira Natura sonda compra da AvonImagem: Creative Commons/Pixabay

A fabricante de cosméticos brasileira Natura avalia adquirir a gigante norte-americana Avon. A informação foi divulgada pelo "The Wall Street Journal" ontem e impactou as ações da companhia americana, que chegaram a subir 20%.  No fim do dia, a cotação recuou, mas ainda fechou em alta de 11%. Apesar de ambas empresas negarem, fontes também disseram ao jornal "Valor Econômico" que a brasileira vem sondando ativos no exterior há seis meses.

No momento certo

A situação já não anda muito bem para a Avon, que viu seu valor de mercado despencar para US$ 900 milhões nos últimos anos após ter chegado a mais de US$ 20 bilhões, segundo o "Estado de S. Paulo". Apesar disso, as vendas da empresa ainda alcançam US$ 5,7 bilhões, ante US$ 1,9 bilhão em dívidas. Enquanto isso, a Natura conta com um valor de mercado de R$ 12,1 bilhões e com uma força própria de vendas diretas em vários países da América Latina e na França. 

'É importado'

Com o intuito de expandir seu perfil de consumidor, a Natura comprou a rede de varejo britânica Body Shop, da L'Oréal, no ano passado por mais de um US$ 1 bilhão. Se a nova tacada sobre a Avon se concretizar, a Natura ganharia maior presença no Brasil em em outros lugares da América Latina, Europa e Ásia.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

Tudo que vai mexer com seu dinheiro hoje

14 notícias para começar o dia bem informado

Quando o coronavírus desembarcou aqui no Brasil, os economistas debatiam qual seria a letra da crise. Seria um ‘W’? Um ‘V’? Talvez um ‘U’… Ou, na pior hipótese, um ‘L’. Se você não está familiarizado com esses termos, pense em um gráfico do PIB. O ‘V’ é o melhor cenário, marcado por um mergulho da […]

EM SITUAÇÃO DELICADA

FMI vê País com a pior dívida entre emergentes

Situação fiscal ruim do Brasil só é superada por países menores, como Angola, Líbia e Omã

ESQUENTA DOS MERCADOS

Coronavírus assusta, mas balanços corporativos tentam injetar otimismo nos mercados

O aumento do número de casos do coronavírus e a novela do pacote de estímulos fiscais americanos continuam como os principais fatores de cautela no radar dos investidores

INSIGHTS ASSIMÉTRICOS

Lá e de volta outra vez: o maior IPO da história e a pandemia em semana de decisão monetária

Hegel costumava afirmar que a história sempre se repete (como disse, se reordena e retrocede sobre si). Ora, não é que nos deparamos com essas duas ideias nessa última semana de outubro?

Balanços

Santander tem recuperação em “V” e lucro sobe para R$ 3,9 bilhões no trimestre

A unidade local do banco espanhol supera expectativas de longe com lucro líquido de R$ 3,902 bilhões, alta de 5,3% em relação ao terceiro trimestre de 2019

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies