Menu
2020-05-21T22:55:46-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
reforço de caixa

Lojas Americanas devem emitir R$ 500 milhões em debêntures

Papéis tem prazo de três anos, com juros de 100% da taxa DI e spread de 3% ao ano; dinheiro será usado para reforço de caixa

21 de maio de 2020
7:21 - atualizado às 22:55
Lojas Americanas Express
Fachada de unidade da rede Lojas Americanas Express, na Avenida Paulista, região central de São Paulo. - Imagem: Estadão Conteúdo/Itaci Batista

A varejista Lojas Americanas anunciou nesta quarta-feira (20) a emissão de R$ 500 milhões em debêntures, pela 14ª vez. Serão 50 mil papéis, no valor de R$ 10 mil cada, que devem reforçar o caixa da empresa.

Segundo a companhia, as debêntures têm prazo de três anos. Sobre o valor nominal unitário dos papéis, incidem juros de 100% da taxa DI, acrescidos de spread de 3% ao ano.

Nesta quarta-feira, as ações da Lojas Americanas (LAME3) terminaram o dia cotadas a R$ 22, acumulando uma alta de 13% neste ano. Veja como foi o dia dos mercados.

No primeiro trimestre deste ano, a varejista registrou perdas 8% menores em comparação ao mesmo período de 2019, a R$ 49,2 milhões. O Ebitda consolidado ficou em R$ 583 milhões, queda de 1,8% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Mudança nos juros

COMPARATIVO: Veja o que mudou no novo comunicado do Copom

Veja o que ficou igual e o que mudou na decisão do Copom a respeito da taxa Selic, elevada ao patamar de 3,5% ao ano

CRYPTO NEWS

O mercado está cheio de bitcoin, mas as prateleiras estão vazias

O fluxo de saída da criptomoeda mais famosa das exchanges é algo inédito deste ciclo e pode representar a falta do ativo nas exchanges de cripto

DIA DE DECISÃO

Copom eleva Selic para 3,5% ao ano e indica aumento semelhante na próxima reunião

Essa é a segunda alta consecutiva da Selic em 0,75 ponto percentual — no começo do ano, a taxa de juros estava nas mínimas históricas, em 2% ao ano

FECHAMENTO

Dólar recua e bolsa sobe com mercado dando alta da Selic como certa e forte desempenho das siderúrgicas

No exterior, as bolsas operam sem um sinal único definido. Por aqui, os investidores aguardam a decisão do Copom

um viral que vale US$ 90 bi

Confira os 5 fatos que estão fazendo o Dogecoin subir (de novo) e passar a valer mais que a Petrobras

Valendo US$ 0,68 por unidade, o DOGE ficou próximo dos US$ 90 bilhões em valor de mercado

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies