Menu
2020-08-25T11:26:43-03:00
Renda fixa sem imposto

Eneva vai captar R$ 835 milhões com debêntures isentas de IR; veja as condições

Você pode emprestar dinheiro para a Eneva recebendo uma taxa que pode ficar acima da oferecida pelos títulos públicos e ainda com isenção de imposto de renda

25 de agosto de 2020
11:26
Complexo Parnaíba, parque de geração de energia da Eneva
Complexo Parnaíba, parque de geração de energia da Eneva - Imagem: Divulgação

A empresa de geração de energia Eneva vai tomar dinheiro emprestado no mercado de capitais. A companhia pretende captar R$ 835 milhões por meio de uma emissão de debêntures.

Você pode emprestar dinheiro para a Eneva recebendo uma taxa que pode ficar acima da oferecida pelos títulos públicos e ainda com isenção de imposto de renda. Isso porque as debêntures se enquadram na lei que concede benefício fiscal para captações destinadas a projetos de infraestrutura.

A Eneva pretende usar os recursos para financiar os projetos dos blocos de exploração de petróleo e gás natural do Parque dos Gaviões, além dos projetos de geração de energia termelétrica Parnaíba VI e Jaguatirica II.

Prazo e taxas

As debêntures serão emitidas em duas séries: a primeira tem prazo de vencimento de dez anos e a segunda de 15 anos. Isso significa que o investidor que precisar do dinheiro antes desse prazo terá de vender seus papéis no mercado.

Para aumentar a liquidez dos papéis, a XP Investimentos foi contratada para fazer o trabalho de formador de mercado.

Na primeira série, as debêntures da Eneva vão pagar ao investidor uma remuneração máxima equivalente à taxa do Tesouro IPCA (título público corrigido pela inflação) com vencimento em 2030 mais 1,05% ao ano ou 3,90% ao ano corrigido pela inflação.

Quem investir na segunda série das debêntures receberá juros de até 1,10% mais a taxa do Tesouro IPCA de 2035 ou 4,35% ao ano mais a inflação. Mas vale lembrar que a remuneração final pode ser menor dependendo da procura dos investidores pelos papéis.

A empresa vai pagar os juros a cada semestre, no dia 15 dos meses de setembro e março de cada ano. O valor principal será pago em três parcelas nos últimos três anos antes do vencimento.

O principal risco de quem investe em títulos privados de empresas é um possível calote da dívida. Mas a emissão da Eneva foi considerada de baixo risco pela agência de classificação de risco S&P, que atribuiu nota "AAA" para as debêntures, a melhor possível dentro da escala da agência.

A empresa reservou um mínimo de 10% da oferta para os investidores de varejo. O período de reserva vai de 1º a 15 de setembro. Se a demanda superar esse percentual, poderá haver rateio. A liquidação da oferta está prevista para o dia 29.

A emissão é coordenada por Itaú BBA, BB Investimentos, Bradesco BBI, BTG Pactual e XP Investimentos.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

coronavírus

Doria anuncia que São Paulo receberá 5 milhões de doses de CoronaVac

Segundo o governador de São Paulo, previsão é de que haja 46 milhões de doses até dezembro

o app dos jovens

TikTok banido dos EUA? Entenda a polêmica em torno do aplicativo

Trump prometeu tirar o aplicativo chinês do país neste domingo, mas medida não deve ser colocada em prática; entenda as razões por trás da ofensiva americana

entrevista

‘Não se pode esperar para cortar privilégio’, diz ex-secretário do Ministério da Economia

Paulo Uebel defende que o Congresso aprove uma regra de transição na proposta da reforma administrativa para incluir o fim dos privilégios que grupo de servidores atuais ainda goza

Aposente-se aos 40 (ou o quanto antes)

100 dias entre o fundo e topo do mercado

Até aqui, 2020 foi o ano de Amyr Klink, em que aqueles que souberam capotar (entre janeiro e o final de março), passaram pela tempestade sem afundar de vez em mar aberto

inflação de alimentos

Após ouvir cobrança, Bolsonaro reforça que preço do arroz não será tabelado

Ministra da Agricultura avisou que atual patamar de preços só deve baixar mesmo a partir de 15 de janeiro, quando entrar a safra brasileira.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements