Menu
2020-02-08T15:43:52-03:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Diretor de redação do Seu Dinheiro. Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA, trabalhou nas principais publicações de economia do país, como Valor Econômico, Agência Estado e Gazeta Mercantil. É autor dos romances O Roteirista, Abandonado e Os Jogadores
Governança corporativa

Bradesco terá dois membros independentes no conselho: conheça os indicados

Banco passará a contar com membros que não são executivos de carreira do banco ou membros da família do banqueiro Amador Aguiar

8 de fevereiro de 2020
16:39 - atualizado às 15:43
Bradesco
Imagem: Shutterstock

Os ventos da governança corporativa sopraram para os lados da Cidade de Deus, onde fica a sede do Bradesco. O banco decidiu propor aos acionistas a criação de duas novas vagas no conselho de administração para membros independentes.

Isso significa que o conselho do Bradesco passará a contar com membros que não são executivos de carreira do banco ou membros da família do banqueiro Amador Aguiar.

Embora independentes, os indicados para as vagas destinadas aos membros independentes são conhecidos da administração do Bradesco.

O advogado Walter Luis Bernardes Albertoni, de 51 anos, faz parte atualmente do conselho fiscal da instituição e atua como consultor jurídico da Associação de Investidores no Mercado de Capitais (Amec).

O segundo indicado como conselheiro independente do banco também é advogado. Samuel Monteiro dos Santos Junior tem 74 anos e já ocupa o conselho de outras empresas do grupo, como a Bradesco Saúde e a Odontoprev.

A proposta que o banco colocará em votação na próxima assembleia de acionistas prevê a recondução dos oito atuais membros do conselho: o presidente Luiz Carlos Trabuco Cappi, Carlos Alberto Rodrigues Guilherme, Denise Aguiar Alvarez, João Aguiar Alvarez, Milton Matsumoto, Alexandre Glüher, Josué Augusto Pancini e Maurício Minas.

A assembleia foi marcada para o próximo dia 10 de março. A instituição propôs ainda um aumento de capital de R$ 4 bilhões, com o uso de reservas de lucro e bonificação em ações.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

seu dinheiro na sua noite

Fidelidade em baixa com a pandemia

Não, não estou falando da fidelidade entre casais. Até porque, por mais que a convivência excessiva em família na quarentena tenha abalado alguns casamentos, o momento não anda muito propício às puladas de cerca. Estou falando do setor de fidelidade, que abarca as empresas de programas de pontos e milhagem, sobretudo aqueles ligados às companhias […]

Empresa ligada à Vale

Justiça aprova pedido de Recuperação Judicial da Samarco

RJ não terá impacto nas atividades operacionais da mineradora, nem nas ações de reparação e compensação pela tragédia de Mariana

FECHAMENTO

Ibovespa ignora tensão em Brasília e NY no vermelho e avança 1%; dólar também sobe

Enquanto as blue chips garantiram o bom desempenho do Ibovespa, o dólar avançou 0,84%, pressionado pelo noticiário em Brasília

Exaltou integração

Presidente do Banco Central não enxerga competição entre bancos e fintechs

Segundo Campos Neto, a integração entre as mídias sociais e o sistema financeiro é maior inovação que existe no momento

Menos pontos e milhas

Setor de empresas de fidelidade encolhe quase 30% em 2020

O segmento de fidelidade movimentou R$ 5,3 bilhões em 2020, segundo a Associação Brasileira das Empresas do Mercado de Fidelização (ABEMF)

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies