Menu
2020-08-06T06:43:19-03:00
Estadão Conteúdo
algumas linhas

Banco do Brasil e Itaú Unibanco anunciam corte de juros acompanhando a Selic

Os dois bancos vão reduzir os custos de algumas linhas para pessoas físicas e empresas, a partir da próxima segunda-feira

6 de agosto de 2020
6:43
Fachada do edifício sede do Banco do Brasil em Brasília.
Fachada do edifício sede do Banco do Brasil em Brasília. - Imagem: Fernando Bizerra/Agência Senado

Banco do Brasil e Itaú Unibanco anunciaram cortes de taxas de juros aos clientes, acompanhando a decisão do Banco Central de cortar em 0,25 ponto percentual a Selic, divulgada nesta quarta-feira, 5. Os dois bancos vão reduzir os custos de algumas linhas para pessoas físicas e empresas, a partir da próxima segunda-feira (10).

No caso do BB, haverá redução nos juros para o crédito imobiliário, que passam de 6,99% para 6,59% ao ano, na taxa mínima. Para a linha com garantia de imóvel, o home equity, a taxa passada de 0,78% para 0,75% ao mês. Na linha estruturada, também com garantias, o juro mínimo passa de 0,80% para 0,77% ao mês.

No caso das empresas, os descontos de títulos passam de 0,76% para 0,66% ao mês no BB. No desconto de cheques, de 1,07% para 1,05%, e na antecipação de crédito a lojistas, de 0,74% para 0,72% ao mês, sempre nas taxas mínimas. No crédito rotativo, o custo passa de 1,93% para 1,91% ao mês.

Por fim, no agronegócio, a linha de custeio passa a ter juros mínimos de 7% ao ano, ante a taxa anterior de 7,25%. Para comercialização, os juros passam a ser de 6,90% ao ano.

O Itaú Unibanco não divulgou suas novas taxas, informando só que repassou o corte de 0,25 ponto na Selic para o empréstimo pessoal, no caso das pessoas físicas, e para o capital de giro, no caso de empresas.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

As ações das novas petroleiras valem a pena?

Nos recentes movimentos de rotação de carteiras nos mercados, temos nos deparado com a dicotomia Velha Economia (empresas de segmentos tradicionais) e Nova Economia (empresas ligadas à tecnologia e novas formas de consumo). Dentro do que se convencionou chamar de Velha Economia, temos visto o destaque das empresas de commodities, justamente o forte do Brasil. […]

Problemas no paraíso

Cesp, Engie, AES Brasil e mais: seca reduz brilho de ações do setor de geração hídrica

Com menos água, as empresas geram menos em hidrelétricas, mas não ficam livres de cumprir os contratos de fornecimento de energia

Jabuti do bem?

MP da Eletrobras: contratação de térmicas a gás pode diminuir conta de luz, diz estudo da Abegás

A medida vem sendo criticada pela maioria das elétricas, que alegam que ela vai na contramão da modernização e competitividade do setor

Viagem bilionária

Bilhete dourado: comprador misterioso gasta R$ 1,4 bilhão para ir ao espaço com Jeff Bezos

O turista espacial superou cerca de sete mil ofertas em um leilão beneficente realizado para definir o tripulante da espaçonave New Shepard

Fechamento dos mercados

Vacinação no Brasil volta a fazer preço, e Ibovespa sobe 0,59%, deixando para trás cautela com ‘Super Quarta’; dólar recua mais de 1%

Mercado deve operar em compasso de espera até a próxima quarta-feira, quando os BCs do Brasil e dos Estados Unidos divulgarão as suas decisões de política monetária

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies