Menu
2020-12-02T19:46:13-03:00
Felipe Saturnino
Felipe Saturnino
Graduado em Jornalismo pela USP, passou pelas redações de Bloomberg e Estadão.
emissão de dívida em dólar

Tesouro capta US$ 2,5 bilhões no exterior com títulos de 5, 10 e 30 anos

Houve forte demanda pelos títulos de dívida externa, que superou a oferta em mais de 3 vezes, diz instituição; volume emitido com bônus de 10 anos foi o maior, de US$ 1,25 bi

2 de dezembro de 2020
19:46
Cédula de dólar
Imagem: Shutterstock

O Tesouro Nacional informou na noite desta quarta-feira (2) que captou US$ 2,5 bilhões no mercado internacional ao emitir títulos da dívida externa (bônus) com vencimentos para 5, 10 e 30 anos.

O volume emitido com o bônus com vencimento em 5 anos (Global 2025) foi de US$ 500 milhões, com taxa de retorno ao investidor (yield) de 2,2%. Cupons de juros de 2,875% serão pagos nos dias 6 de junho e 6 de dezembro de cada ano, até o vencimento em 6 de junho de 2025.

O Tesouro emitiu US$ 1,250 bilhão do título com vencimento em 10 anos (Global 2030), negociado a um yield de 3,45%. Cupons de de 3,875% serão pagos nos dias 12 de junho e 12 de dezembro de cada ano, até o vencimento em 12 de junho de 2030.

Para o título de 30 anos (Global 2050), foi emitido um total de US$ 750 milhões, com yield de 4,5%. Segundo o Tesouro, esta foi a menor taxa já obtida pelo Brasil em títulos de 30 anos.

Neste caso, cupons de 4,75% ao ano serão pagos nos dias 14 de janeiro e 14 de julho de cada ano, até o vencimento em 14 de janeiro de 2050.

Houve uma forte demanda pelos títulos de dívida externa, que superou a oferta em mais de 3 vezes, permitindo a redução do prêmio (a taxa de retorno) ao longo dos três vencimentos ofertados, disse o Tesouro, em nota.

A forte demanda fica indicada pelos preços a que foram vendidos os bônus, todos acima de 100% de seus valores nominais (valores de face).

Com a operação o "Brasil aproveita a última janela de oportunidade no ano para realizar emissão externa, voltando a ofertar títulos de longo prazo (30 anos) e com o prêmio de risco país nas mínimas desde o início da pandemia", disse o Tesouro.

A operação foi liderada pelos bancos Citibank, Santander e Scotia Bank. A liquidação financeira ocorrerá em 8 de dezembro.

O movimento importa, e muito, para o mundo corporativo.

Isto porque a emissão de títulos costuma pavimentar um caminho para que as empresas brasileiras façam o mesmo e emitam títulos lá fora. A última captação de recursos do governo em dólares lá fora havia sido em junho.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

Airbus A320

Itapemirim começa a receber aeronaves para voos comerciais após Anac autorizar

A Itapemirim diz que a segunda aeronave Airbus A320 de sua frota deve chegar ao aeroporto de Confins (MG) neste domingo

Efeito reverso

Elon Musk fez piada sobre o Dogecoin na TV aberta — e as cotações desabaram

Elon Musk fez a aguardada participação no SNL no último sábado, fazendo piada sobre si mesmo e falando do Dogecoin — mas a cotação caiu forte

Pesquisa da FGV

Presente mais caro: inflação do Dia das Mães é a maior dos últimos quatro anos

Levantamento da FGV mostra que a inflação no Dia das Mães é a maior desde 2017; eletrodomésticos e passagens aéreas tiveram maiores saltos

Expansão

SPX Capital assume operações do Carlyle no país

As operações do Carlyle no Brasil serão absrovidas pela SPX Capital. Com isso, a gestora de Rogério Xavier se expande em private equity

ESTRADA DO FUTURO

Um pé no abismo e outro na casca de banana: como identificar ações de empresas decadentes

Excesso de otimismo, planos mirabolantes e desprezo pela inovação estão entre as receitas para uma empresa falhar, segundo o gestor que se dedicou a descobrir empresas terríveis

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies