⚠️ DIVIDENDOS EM RISCO? Lula, Bolsonaro, Ciro e Tebet querem taxar seus proventos e podem atacar sua renda extra em 2023. Saiba mais aqui

2020-01-30T16:37:04-03:00
Estadão Conteúdo
OLHO NO ÍNDICE

IGP-M poderá cair, com carnes e efeito de Coronavírus em commodities, diz FGV

A cotação das principais commodities têm sido afetada pelo temor com a infecção por coronavírus, que tende a impactar o desempenho da economia global

30 de janeiro de 2020
16:37
Moedas de real mostram queda ou desvalorização
Imagem: Shutterstock

O Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M) já mostrou em janeiro a descompressão do choque de carnes, tanto no atacado quanto no varejo, o que levou ao forte alívio para 0,48%, de 2,09% em dezembro, diz o economista André Braz, da Fundação Getulio Vargas (FGV) - responsável pelo índice. Esse movimento tende a continuar em fevereiro, o que em conjunto com os preços contidos de commodities podem possibilitar uma deflação no IGP-M, avalia.

A cotação das principais commodities têm sido afetada pelo temor com a infecção por coronavírus, que tende a impactar o desempenho da economia global.

O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), que passou de 2,84% no último mês de 2019 para 0,50% na primeira leitura deste ano, captou queda das proteínas, tanto no campo, quanto o alimento já industrializado.

Os bovinos, antes do abate, passaram de 19,57% em dezembro para queda de 5,83% em janeiro, enquanto as aves passaram de alta de 2% para deflação de 0,61%. Já os suínos subiram com menos ímpeto, de 9,30% para 3,19%.

Em 12 meses, contudo, continuam com aumentos elevados: de 28,98%, 14,33% e 48,92%, respectivamente, o que, segundo Braz, indica que há espaço para novas reduções nas próximas leituras do IGP-M.

O mesmo acontece com as carnes já processadas: carnes bovinas (20,37% para -3,15%), de aves (7,65% para -1,33%) e suína (5,71% para 0,26%). Em 12 meses, altas de 29,59%, 17,42%, e 31,19%, nessa ordem.

O varejo também mostra esse comportamento, com as carnes bovinas mostrando alívio de 18,03% para 1,95%, mas acumulando alta de 27,24% no acumulado em 12 meses. "Ainda têm fôlego para continuar desacelerando. Já tínhamos a percepção de que o choque seria grande, mas temporário. Mas achávamos que a devolução começaria mais em fevereiro. No entanto, já começou a acontecer em janeiro."

Além da influência de baixa que as carnes devem continuar exercendo, Braz lembra que commodities como minério de ferro e também as agrícolas, como a soja, devem conduzir também o IGP-M a uma taxa menor em fevereiro. Da mesma forma, os preços de combustíveis devem ceder.

A Petrobras já reduziu duas vezes os preços de gasolina e diesel em janeiro e a perspectiva é de nova queda, com o recuo do petróleo. Todas essas commodities estão sendo afetadas pelo temor com o coronavírus, que deve reduzir o crescimento global e especialmente o chinês, lembra Braz. "Na China, por conta do coronavírus, tem uma desaceleração da atividade. Isso pode ajudar a descomprimir mais no índice os preços de carne, pela redução de embarques brasileiros, e também de outras commodities, como minério de ferro."

Em fevereiro, o Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que passou de 0,84% para 0,52% entre dezembro e janeiro, deve continuar a perder força, principalmente porque o aumento sazonal de mensalidades escolares, captado no primeiro mês pela FGV, terá contribuição menor.

O IGP-M mostrou impacto dos 20 primeiros dias de janeiro do aumento dos cursos formais, de 2,84%. No segundo mês, Braz avalia que o IPC-M pode ficar em torno de 0,30%.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

ELEIÇÕES 2022

Padre Kelmon é chamado de “laranja, mentiroso e impostor”, irrita Lula e até Bonner no debate da Globo

30 de setembro de 2022 - 1:12

Além de entrar em atrito com outros candidatos — com exceção de Jair Bolsonaro —, Kelmon desrespeitou as regras do debate ao interromper as respostas dos adversários

ELEIÇÕES 2022

Lula e Bolsonaro trocam acusações no debate da Globo: “mentiroso, traidor da Pátria, tome vergonha na cara”

29 de setembro de 2022 - 23:10

Início do debate foi marcado por uma série de pedidos de resposta entre o petista e o presidente que tenta a reeleição; confira os principais trechos

Market Makers

Seja Lula ou Bolsonaro, política fiscal é principal preocupação da Faria Lima com o próximo governo

29 de setembro de 2022 - 20:06

O Market Makers fez seu primeiro episódio ao vivo e ouviu as visões de sete gestores diferentes sobre as Eleições 2022

Questões contábeis

Problemas na decolagem: Eve, dos carros voadores da Embraer (EMBR3), precisará refazer o balanço do 2º trimestre

29 de setembro de 2022 - 19:59

Questões contábeis envolvendo os bônus de subscrição geraram inconsistências no balanço da Eve; a Embraer (EMBR3) também será impactada

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

A bolsa antes do debate da Globo, motivos para deixar o Magazine Luiza (MGLU3) de lado e Pix fora do ar no Nubank; confira os destaques do dia

29 de setembro de 2022 - 19:03

Faltam poucas horas para o último debate presidencial antes do pleito do próximo domingo (02), mas o principal evento do dia foi a confirmação de que a economia americana se encontra em recessão técnica.  A divulgação dos números do Produto Interno Bruto (PIB) americano piorou o humor em Nova York. Antes disso, os investidores já […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies