Menu
2020-04-08T07:51:54-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
histórico

França prevê contração de 6% do PIB no 1º trimestre, maior queda desde a 2ª Guerra

Forte queda se deve às medidas de contenção adotadas pelo governo francês em 17 de março numa tentativa de conter a disseminação do coronavírus

8 de abril de 2020
7:51
shutterstock_648742303
Imagem: Shutterstock

O Banco da França, o banco central francês, previu nesta terça-feira que o Produto Interno Bruto (PIB) do país sofrerá contração de 6% no primeiro trimestre, a maior desde a Segunda Guerra Mundial.

A forte queda se deve às medidas de contenção adotadas pelo governo francês em 17 de março numa tentativa de conter a disseminação do coronavírus. As medidas vencem no dia 15 de abril, mas Paris já alertou que poderá estendê-las.

Cada duas semanas de bloqueio podem reduzir a atividade econômica anual em 1,5%, estimou o BC francês, em linha com os cálculos do instituto de estatísticas do país, o Insee.

*Com Dow Jones Newswires e Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

Direto na conta

Caixa começa a pagar hoje segunda parcela do auxílio emergencial

Nascidos em janeiro receberão nas contas poupança digitais

ESTRADA DO FUTURO

As ações de tecnologia estão caras ou baratas? Saiba como os analistas fazem as contas

Com o tempo, a análise dessas empresas migrou da abordagem de tradicional para um modelo de probabilidades e grandes números

Pandemia

Número de óbitos por covid-19 passa de 434 mil; casos passam de 15,5 milhões

Mais de 2 mil mortes e 67 mil novos casos foram registrados nas últimas 24 horas

Polui menos

Petrobras bate recorde de vendas de diesel S-10

Impacto ambiental do derivado é menor

Acabou a mamata?

Congresso reage a supersalários da cúpula do governo

Medida beneficia diretamente o presidente Jair Bolsonaro e seu vice, Hamilton Mourão

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies