Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2020-10-22T16:13:58-03:00
Felipe Saturnino
Felipe Saturnino
Graduado em Jornalismo pela USP, passou pelas redações de Bloomberg e Estadão.
Mercados hoje

Ibovespa sobe forte e busca 102 mil pontos; dólar cai abaixo de R$ 5,60

Papéis de bancos disparam, ação da Petrobras sobe forte e Weg se recupera; juros futuros continuam em alta

22 de outubro de 2020
10:33 - atualizado às 16:13
Selo Mercados AGORA Ibovespa dólar
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

O Ibovespa mantém-se em forte alta nesta quinta-feira (22), em meio à consolidação das bolsas americanas no campo positivo. Por volta das 16h, o índice avança 1,25%, aos 101.808,18 pontos.

Na máxima, subiu 1,41%, aos 101.970,17 pontos.

Ontem, o principal índice da B3 chegou a romper os 101 mil pontos, mas fechou perto do zero a zero, assim como a moeda americana.

Os maiores destaques de alta hoje são as ações de bancos e as ordinárias (ON) da Weg (WEGE3), que sobem forte após a queda de ontem.

Pesos-pesados na composição da carteira do Ibovespa, as ações de Petrobras também operam em forte alta, de ao menos 2,6%, embaladas pelo avanço do preço do petróleo Brent.

Top 5

Veja as maiores altas do Ibovespa hoje:

CÓDIGOEMPRESAPREÇOVARIAÇÃO
PRIO3 PetroRio ON R$ 37,73 5,07%
ITUB4 Itaú Unibanco PN R$ 25,745,02%
SANB11 Santander Brasil units R$ 33,53 4,88%
WEGE3 Weg ON R$ 82,05 4,62%
BBDC4Bradesco PNR$ 22,694,47%

Entre as maiores perdas do dia, ações de shopping recuam, após os ganhos de ontem, enquanto os papéis das varejistas B2W e Lojas Americanas também caem. Veja as maiores quedas:

CÓDIGOEMPRESAPREÇOVARIAÇÃO
BTOW3B2W ONR$ 86,96 -2,46%
LAME4Lojas Americanas PNR$ 26,02 -2,11%
COGN3Cogna ONR$ 4,94 -1,98%
SULA11SulAmérica unitsR$ 42,05 -1,98%
BRML3BR Malls ONR$ 9,52 -1,96%

Bolsas americanas

No entanto, tanto lá fora quanto aqui no Brasil ainda ronda a indefinição quanto à aprovação de um novo pacote fiscal nos Estados Unidos.

As bolsas americanas neste momento operam em alta. O Dow Jones ganha 0,70%, o S&P 500 sobe 0,62% e o Nasdaq avança 0,23%.

No começo da tarde, a presidente da Câmara dos Deputados dos Estados Unidos, Nancy Pelosi, disse que um acordo por mais estímulos "está perto" e que a coisa certa para as famílias americanas a se fazer agora é "adotar mais estímulos" — o que reduziu a queda vista antes nos índices em Nova York.

"Estamos estreitando as diferenças nas negociações por um pacote fiscal", afirmou.

Em outra entrevista mais cedo à rede MSNBC, Pelosi disse que a Casa pode aprovar uma legislação de ajuda fiscal antes das eleições presidenciais, em 3 de novembro, o que também chegou a renovar o tom otimista do mercado.

O número de pedidos de auxílio-desemprego nos EUA na semana encerrada em 17 de outubro também enseja reações positivas.

Foram 787 mil pedidos, abaixo das expectativas dos analistas consultados pelo The Wall Street Journal, de 875 mil solicitações. O número também foi inferior aos 842 mil pedidos da semana anterior, após revisão dos dados.

Dólar cai, juros sobem

O dólar à vista, por sua vez, tem queda de 0,23%, a R$ 5,6017. Na mínima, caiu 0,89%, para R$ 5,5643.

No exterior, o Dollar Index (DXY), que compara o dólar a moedas como euro e libra, indica valorização da divisa americana.

"Hoje tem fluxo no mercado à vista e também houve uma melhor sinalização fiscal nas últimas semanas", diz Roberto Padovani, economista do banco BV. "Acho que isso se reflete no CDS [indicador de risco-país], que está em queda hoje e ancora a moeda."

Por aqui, toda a disputa política em torno da vacina contra o coronavírus adiciona, no entanto, uma dose de cautela ao mercado e deve ser monitorada pelos investidores.

Os juros futuros operam em alta nesta manhã, refletindo a incerteza que ainda ronda os mercados, após flutuarem mais cedo.

"O leilão de pré-fixados de hoje puxou um pouco as taxas", diz Patricia Pereira, gestora de renda fixa da MAG Investimentos, citando a venda de 21,4 milhões de LTNs (Letra do Tesouro Nacional) e 2,5 milhões de NTN-F (Notas do Tesouro Nacional série F).

"Enquanto isso, ficamos bem atento ao recesso parlamentar de dezembro, que jogaria a aprovação de reformas apenas para fevereiro."

"Investidores não ficaram nem um pouco satisfeitos com os adiamentos das sessões do Congresso", diz a consultoria financeira Wagner Investimentos em relatório, a respeito do adiamento da votação do projeto de autonomia o Banco Central para 3 de novembro e do veto à desoneração da folha de pagamento, para 4 de novembro.

Confira os principais vencimentos:

  • Janeiro/2021: de 1,95% para 1,96%
  • Janeiro/2022: de 3,24% para 3,25%
  • Janeiro/2023: de 4,58% para 4,62%
  • Janeiro/2025: de 6,38% para 6,44%
Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

seu dinheiro na sua noite

Ibovespa recupera mais um degrau – e outros destaques do dia

Os monstros que assombravam o mercado financeiro no começo da semana foram ficando mais dóceis e domesticados com o passar dos dias. E isso graças à atuação dos bancos centrais ao redor do mundo. O Banco do Povo da China (PBoC, o BC chinês) segue injetando bilhões de dólares na economia para minimizar os impactos […]

RH do governo

Reforma administrativa deslanchou? Confira destaques do texto-base aprovado em comissão da Câmara

A proposta traz alguns pontos polêmicos, como a possibilidade de parcerias entre governo e iniciativa privada para a execução de serviços públicos

fique de olho

Dividendos: Equatorial Pará (EQPA3) define data e Marfrig (MRFG3) altera valor

Além disso, Equatorial Maranhão definiu data do pagamento dos proventos e Banco Modal definiu valores para juros sobre capital próprio; confira

Eletrobras, Correios e mais

Ativos na mesa: nova proposta para precatórios pode incluir ações de estatais em acordos de pagamento

Além das estatais, na lista de ativos que poderiam entrar na negociação estão imóveis, barris de petróleo do pré-sal e concessões de rodovias e ferrovias, por exemplo

fala, vale

Vale (VALE3): a receita para a queda das ações, segundo a própria empresa

Empresa teve de emitir um comunicado em resposta a um ofício da B3 que solicitava justificativas para a oscilação das ações da mineradora entre os dias 6 e 20 de setembro

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies