Menu
2020-09-10T16:41:27-03:00
Ricardo Gozzi
Mercado agora

Volátil, Ibovespa aprofunda queda acompanhando virada em Wall Street

Ibovespa perde o nível de suporte de 100 mil pontos diante da queda do preço do barril de petróleo nos mercados internacionais

10 de setembro de 2020
10:42 - atualizado às 16:41
Selo Mercados AGORA Ibovespa dólar
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

O Ibovespa passou a cair no fim da manhã desta quinta-feira e desde então vem apenas aprofundando a queda em um pregão marcado por intensa volatilidade.

O mercado local acompanha a guinada para o terreno negativo desencadeada pelos papéis de energia e petróleo em Wall Street. Os principais índices de ações de Nova York apagaram a alta da abertura e passaram a cair durante a tarde. O mesmo ocorreu com as bolsas europeias.

O movimento acentuou-se com a mudança se sinal no setor de tecnologia em um momento no qual os investidores mantêm questionamentos ao nível de preços de algumas classes de ativos de risco.

O principal índice brasileiro de ações manteve-se próximo da estabilidade no início da sessão, oscilando entre leves altas e baixas em meio à ausência de sinais que determinem uma direção clara aos negócios locais.

Com a deterioração do ambiente de negócios em Wall Street, a bolsa brasileira firmou-se em território negativo e foi caindo até perder o nível de suporte de 100 mil pontos.

Assim como aconteceu ontem, o Ibovespa encontrava dificuldade para ir muito além dos 101 mil pontos antes de firmar-se em queda. A manutenção do índice acima desta barreira era dificultada hoje pela queda do petróleo nos mercados internacionais, o que afeta a cotação dos papéis da Petrobras.

Por volta das 16h40, o Ibovespa recuava 2,40%, aos 98.862 pontos.

Ao longo do dia, o setor de aviação mostra desempenho acima da média em meio a sinais de retomada da atividade econômica.

Já as ações do Grupo Pão de Açúcar mantinham-se em alta de mais de 10% desde o início da sessão depois da apresentação de uma proposta visando a desmembrar as operações da rede de atacarejo Assaí.

Antes da abertura dos negócios em São Paulo, o Banco Central Europeu (BCE) decidiu manter sua política monetária inalterada na reunião realizada hoje, mas reiterou que continua disposto a ajustar "todos os seus instrumentos", conforme for apropriado.

Nos Estados Unidos, a estabilidade nos novos pedidos semanais de auxílio-desemprego frustrou a expectativa dos analistas.

Por aqui, o volume de vendas do varejo cresceu 5,2% em julho, na comparação com o mês anterior, após a alta recorde de 13,3% em maio e de 8,5% em junho, segundo Pesquisa Mensal de Comércio divulgada hoje pelo IBGE.

Dólar e juro

O mercado de câmbio iniciou o dia sob pressão diante da cautela nos mercados internacionais à espera de mais detalhes sobre a política monetária do BCE.

Com o andar do pregão, porém, o dólar passou a cair em relação ao real, acompanhando movimento de enfraquecimento da moeda norte-americana observado no exterior, especialmente em relação a outras moedas emergentes e também ao euro.

Entretanto, a piora entre os ativos brasileiros fez com que o dólar apagasse a queda em relação ao real e voltasse a subir.

Por volta das 16h40, o dólar operava em alta de 0,42%, cotado a R$ 5,3203.

Já os contratos de juros futuros operaram em alta durante toda a sessão. Os dados mostrando aquecimento nas vendas no varejo pressionaram principalmente os contratos de juros futuros com vencimentos mais longos.

Nos vencimentos mais curtos, os investidores seguem precificando a manutenção da taxa Selic a 2% ao ano na reunião Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) marcada para a semana que vem.

Ao mesmo tempo, o grande volume ofertado hoje no leilão de LTN, NTN-F e LTF conduziu as taxas às máximas da sessão a partir do fim da manhã.

Confira as taxas negociadas de alguns dos principais contratos negociados na B3:

  • Janeiro/2022: de 2,790% para 2,840%;
  • Janeiro/2023: de 4,000% para 4,110%;
  • Janeiro/2025: de 5,790% para 5,970%;
  • Janeiro/2027: de 6,740% para 6,950%.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

negócio em foco

BofA vê negócio entre Linx e Totvs com sinergias de R$ 3,8 bi

Acionistas da Linx receberiam diretamente 40% do valor das sinergias da fusão com Totvs, diz banco

seu dinheiro na sua noite

Vitória do Ibovespa (no segundo tempo)

“O time no segundo tempo ganhou de 2 a 1.” Foi assim que Fernando Diniz, o técnico do São Paulo, reagiu depois da derrota por 4 a 2 para a LDU no meio da semana e que praticamente eliminou a equipe da Libertadores. Diniz preferiu ignorar os 3 a 0 que o time levou na […]

Que modorra!

Bolsa passa por correção, mas zera perdas na reta final do pregão; dólar retoma alta

Principal índice de ações da B3 passou por correção e ignorou durante a maior parte do dia o impulso do setor de tecnologia à bolsa de Nova York

setor público

Reforma administrativa economiza R$ 400 bi até 2034, aponta estudo

Mesmo restringido a reforma apenas a novos servidores, o setor público poderia economizar pelo menos R$ 24,1 bilhões em 2024 com a aprovação das mudanças no seu RH, liberando o governo para investir mais em saúde, educação e segurança pública, segundo centro de estudos

retomada em pauta

Recuperação está longe de concluída, diz presidente do Fed do Kansas

Esther George fez a declaração durante discurso sobre os bancos comunitários, no qual enfatizou o papel destes para dar estabilidade na crise e apoiar a recuperação

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements