Menu
2020-01-08T07:34:57-03:00
Victor Aguiar
Victor Aguiar
Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero e com MBA em Informações Econômico-Financeiras e Mercado de Capitais pelo Instituto Educacional BM&FBovespa e UBS Escola de Negócios. Trabalhou nas principais redações de economia do país, como Bloomberg, Agência CMA, Agência Estado/Broadcast e Valor Econômico.
Tensão nos mercados

Bolsas da Ásia caem e petróleo sobe após ataque do Irã a bases militares dos EUA

A confirmação de um ataque militar promovido pelo exército iraniano contra uma base militar dos EUA no Iraque traz apreensão aos mercados. Temendo que as tensões no Oriente Médio atinjam um novo patamar, os investidores preferem ficar na defensiva – e a cautela já é sentida na sessão asiática

7 de janeiro de 2020
22:22 - atualizado às 7:34
Irã e Estados Unidos
Imagem: Shutterstock

Os mais recentes desdobramentos das tensões no Oriente Médio, com o Irã assumindo a autoria de ataques aéreos contra bases militares dos EUA no Iraque, trazem apreensão aos mercados financeiros.

As bolsas da Ásia fecharam o pregão em queda generalizada. O índice Nikkei, do Japão, caiu 1,57%, amenizando as perdas registradas ao longo do dia; na Coreia do Sul, o Kospi recuou 1,11%; na China continental, o Xangai Composto recuou 1,22%.

Na Oceania, os índices da Austrália e da Nova Zelândia registraram quedas também, enquanto nos Estados Unidos os índices futuros amanhecem no negativo.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

O mercado de commodities também mostra reações intensas ao noticiário. O petróleo WTI, depois de subir mais de 4%, por volta das 7h30 (horário de Brasília), avançava 0,16%.

No início da noite, duas bases americanas no território do Iraque foram atacadas por foguetes e mísseis. Pouco tempo depois, a TV estatal iraniana afirmou que a ação foi orquestrada pelo exército do país, numa retaliação à morte do general Qassim Suleimani.

Até agora, não há confirmações oficiais quanto a possíveis mortes em decorrência dos ataques. O Pentágono soltou apenas uma nota oficial, reconhecendo a ofensiva militar dos iranianos:

"O Irã lançou mais de uma dúzia de mísseis balísticos contra o exército americano e as forças de coalizão no Iraque", diz Jonathan Hoffman, representante do ministério da Defesa dos EUA, em nota oficial, afirmando que o Pentágono ainda está avaliando os danos e as medidas a serem tomadas daqui para frente.

Nesta terça-feira, os mercados assumiram um tom mais ameno em relação às tensões EUA-Irã, avaliando que, até o momento, os atritos mantinham-se apenas no campo da retórica.

No entanto, a ofensiva iraniana muda o panorama no Oriente Médio. O presidente americano, Donald Trump, prometeu reagir com força caso o Irã fizesse alguma movimentação militar – agora, resta saber qual será a reação do republicano. Trump deve fazer um pronunciamento ainda hoje.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

MAIS ESCLARECIMENTOS

BNDES atual pôs R$ 15 milhões a mais em auditoria

O reajuste de 25% aconteceu por meio de um aditivo contratual, publicado no dia 25 de outubro de 2019, e aumentou de US$ 14 milhões para US$ 17,5 milhões o contrato da Cleary Gottlieb Steen & Hamilton, escritório contratado para realizar os serviços de auditoria

CONFIRMADA

Oi confirma venda de participação na angolana Unitel por R$ 1 bilhão

O montante corresponde a venda de 25% da participação que detém na angolana e engloba também os dividendos que a Oi tem o direito de receber, mas que estavam retidos até então

negativas

Bolsonaro nega a ideia de ‘imposto do pecado’

Presidente também descartou a chance de desmembrar o Ministério da Justiça e Segurança Pública em duas pastas

Na bolsa

Itaú reduz participação na Qualicorp para menos de 5%

O banco passou a deter 4,95% do capital da administradora de planos de saúde coletivos após a venda das ações, que acumulam alta de mais de 200% em 12 meses

Títulos públicos

Veja os preços e as taxas do Tesouro Direto nesta sexta-feira

Confira os preços e taxas de todos os títulos públicos disponíveis para compra e resgate

dados do caged

Brasil cria 644 mil empregos formais em 2019; melhor em resultado em seis anos

Resultado de dezembro, negativo em 327 mil vagas, foi dentro do esperado pelo mercado

mercados agora

Ibovespa cede à realização de lucros e cai, pressionado pela tensão externa; dólar sobe a R$ 4,18

Depois de cravar um novo recorde na sessão passada, o Ibovespa opera em queda nesta sexta-feira, com os investidores optando por embolsar parte dos lucros recentes. Notícias referentes à disseminação do coronavírus nos EUA também trazem cautela ao mercado

Tudo que vai mexer com seu dinheiro hoje

14 notícias para você começar o dia bem informado

O Ibovespa está embalado em um bull market. O índice segue a toada de 2019 e vem batendo novos recordes este ano. Mas vale lembrar que a bolsa tem mais de 300 empresas e que dá para ganhar bem mais (ou bem menos) que o Ibovespa. A Julia Wiltgen mostra em reportagem de hoje quais os […]

com lideranças do mundo

Juan Guaidó pede ajuda ao Fórum de Davos contra Maduro

Guaidó falou sobre os males econômicos e políticos de seu país e sobre as oportunidades de investimento e prosperidade se a democracia for restaurada

dinheiro no caixa

Minerva Foods levanta R$ 1 bilhão em oferta de ações

Papéis da oferta passam a ser negociados no próximo dia 27; recursão vão para pagamento de dívidas

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements