Menu
2019-01-15T08:55:15-02:00
Bruna Furlani
Bruna Furlani
Jornalista formada pela Universidade de Brasília (UnB). Fez curso de jornalismo econômico oferecido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Tem passagem pelas editorias de economia, política e negócios de veículos como O Estado de S.Paulo, SBT e Correio Braziliense.
Xi...

Notícia ruim para Usiminas… Itaú BBA rebaixa papéis da empresa de outperform para market perform

O rebaixamento é porque os preços domésticos para o aço devem se recuperar de maneira mais moderada e ficar abaixo dos valores alcançados em 2018

14 de janeiro de 2019
15:14 - atualizado às 8:55
Trabalhador operando um alto-forno da Usiminas
Trabalhador operando um alto-forno da Usiminas - Imagem: Shutterstock

Diante de um cenário mais complicado para a recuperação dos preços domésticos para o aço no Brasil neste ano, o Itaú BBA rebaixou a nota das siderúrgicas Usiminas (USIM5). A companhia foi rebaixada para market perform - que é quando os analistas esperam que os papéis tenham desempenho idêntico ao do mercado. Antes os papéis da empresa estavam classificados como outperform (performance acima do desempenho do mercado).

No pregão da última sexta-feira (11), a ação fechou cotada a R$ 10,18. E até o início da tarde de hoje (14), os papéis de Usiminas PNA lideravam as maiores baixas do Ibovespa, com queda de 2,85%. Segundo o relatório, o preço-alvo da ação é de R$ 12.

Na avaliação do Itaú BBA, o rebaixamento é porque os preços domésticos para o aço devem se recuperar de maneira mais moderada e ficar abaixo dos valores alcançados em 2018. Aliado a isso, há também a valorização do real e uma possível redução nas tarifas de importação.

A expectativa dos analistas é que as ações de siderúrgicas tenham um desempenho pior do que papéis de companhias atreladas a outras commodities em um cenário de crescimento global mais fraco.

Assim como as ações da Usiminas, os papéis da siderúrgica Ternium também tiveram a nota rebaixada de outperform para market perform, por conta de resultados mais fracos e preocupações no México e na Argentina. Já as ações da Companhia Siderúrgica Nacional (código CSNA3) permaneceram como market perform.

Preferida 

No setor de siderurgia, a ação preferida do Itaú BBA é da Gerdau (GGBR4), que recebeu avaliação de outperform. No relatório do Itaú BBA, o preço-alvo estipulado foi de R$ 20 por ação.

A justificativa para a boa avaliação está ligada ao baixo risco de alavancagem - que é quando uma empresa consegue aumentar o volume de receita líquida sem provocar grandes alterações no total de custos -, ao alto fluxo de caixa livre e ao preço atrativo.

No pregão desta segunda-feira (14), os papéis de Gerdau fecharam o dia cotados a R$15,20.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

CRISE PESADA

Desemprego é recorde e pode piorar

Total de postos extintos supera os 11,5 milhões e taxa de desemprego no trimestre até julho é a pior da série histórica da Pnad

esquenta dos mercados

Otimismo com novo pacote de estímulo nos Estados Unidos anima bolsas globais

No Brasil, os investidores seguem atentos ao noticiário em Brasília e nas novidades envolvendo a forma de financiamento do Renda Cidadã

DINHEIRO NO BOLSO

SulAmérica vai pagar R$ 75 milhões em JCP aos acionistas

Valores estão previstos para serem pagos a partir de 16 de abril de 2021, em uma parcela única

OFERTA NA BOLSA

Natura anuncia oferta global de ações de R$ 6,2 bilhões

Empresa quer levantar recursos para acelerar o crescimento nos próximos três anos e reduzir o endividamento em dólar

Gestão na crise

Com alta das taxas, Armor Capital vê oportunidade para entrar “aos poucos” em prefixados

Anúncio do Renda Cidadã é negativo e aumentou o risco fiscal, mas os juros não devem subir para os patamares que o mercado negocia hoje, diz Alfredo Menezes, CEO da Armor

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements