Menu
2019-12-18T12:28:45-03:00
Títulos públicos

Veja os preços e as taxas do Tesouro Direto nesta quarta-feira

Confira os preços e taxas de todos os títulos públicos disponíveis para compra e resgate

18 de dezembro de 2019
10:45 - atualizado às 12:28
Selo para série preços e taxas do Tesouro Direto com uma sacola de dinheiro com pernas subindo e uma porcentagem caída no chão
Imagem: Montagem Andrei Morais/Shutterstock

As taxas do Tesouro Direto abriram em alta nesta quarta-feira (18). O Tesouro IPCA+ 2024 (NTN-B Principal) é negociado com taxa de 2,35% ao ano mais IPCA, por um valor mínimo de R$ 58,56. O Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais 2050 (NTN-B) é negociado com taxa de 3,47% ao ano mais IPCA e aplicação mínima de R$ 48,56.

Já o Tesouro Prefixado 2022 (LTN) está pagando 5,40% ao ano para quem o comprar nesta quarta-feira, com aporte mínimo de R$ 35,96; finalmente, o Tesouro Prefixado com Juros Semestrais 2029 (NTN-F) está remunerando 6,94% ao ano, por valor mínimo de R$ 37,30.

  • Oportunidade: Contrate o Ivan Sant’Anna como seu mentor de investimentos. Saiba mais aqui.

O único Tesouro Selic (LFT) disponível para compra atualmente no Tesouro Direto, com vencimento em 2025, está remunerando Selic + 0,02% para quem o levar até o fim do prazo. A aplicação mínima é de R$ 104,46.

Lembre-se de que essas taxas do Tesouro Direto só são válidas para quem adquirir o título hoje e o levar até o vencimento. Na venda antecipada, o retorno pode ser bem diferente, uma vez que a venda é sempre feita a preço de mercado.

Confira os preços e taxas do Tesouro Direto nesta quarta-feira

O Tesouro Direto é o programa do Tesouro Nacional para compra e venda de títulos públicos federais on-line pela pessoa física. O investimento mínimo é de apenas R$ 30, desde que essa quantia não seja inferior a 1% do valor de um título.

Para investir no Tesouro Direto, o ideal é abrir conta em uma corretora de valores que não cobre taxa de administração. Dessa forma, o único custo do investimento, além dos impostos, é a taxa de custódia paga à bolsa, de 0,25% ao ano.

Os títulos públicos federais são os investimentos de menor risco de crédito da economia brasileira, pois são garantidos pelo governo. Mas há risco de mercado, uma vez que há volatilidade nos preços.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

follow-on na área

Oferta de ações da Suzano detidas pelo BNDESPar pode movimentar R$ 6,1 bi sem lote adicional

Data estimada da oferta é para 2 de outubro. A princípio, serão oferecidos 125,18 milhões de papéis da Suzano; lote adicional pode levar valor a R$ 7,4 bilhões

lista da forbes

Bilionário Joseph Safra desbanca Lemann em ranking dos mais ricos

Pódio dos bilionários brasileiros é completado por Eduardo Saveri, cofundador do Facebook, com fortuna estimada em R$ 68 bilhões; veja lista

Sinal vermelho

Bolsa fecha em queda e dólar sobe forte com deterioração nos mercados financeiros internacionais

Em sessão marcada por aversão generalizada ao risco, ‘quadruple witching’ em Wall Street aprofundou recuo do Ibovespa e impulsionou o dólar

é bra de casa

Bradesco fecha acordo com funcionários para regulamentar home office

O Bradesco fechou um acordo com seus funcionários para regulamentar o home office, algo que cresceu de forma obrigatória por conta da pandemia de covid-19, mas que valerá de forma permanente

sem apoio, sem emprego

United alerta para risco de corte de 16 mil empregos caso não tenha ajuda

Em carta endereçada ao secretário do Tesouro dos Estados Unidos, Steven Mnuchin, e a lideranças no Congresso americano, o CEO da United Airlines, Scott Kirby, alertou que a aérea poderá ter que cortar até 16 mil empregos caso o governo e o Legislativo não aprovem novo pacote de apoio financeiro ao setor

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements